08 setembro 2015

Bake Off Brasil - Repescagem! por Aninha Albuquerque


Amei o episódio desse Sábado, 5 de Setembro! Acho muito válida a proposta de dar uma nova chance a quem se deu mal. Erros, dias ruins, nervosismo sobrando, gente... E por que não dar uma nova oportunidade para quem estava num desses dias ruins e acabou se dando mal, não é mesmo?

Só achei que alguns participantes não aproveitaram a chance do jeito que deveriam. Convenhamos: se é um sonho mesmo, um objetivo, uma paixão, o competidor tem que ir além, respirar fundo, se concentrar e dar mais do que 100%, provar que merece a chance para continuar buscando realizar seu sonho.

Dos 6 participantes da repescagem, dois mereceram as vagas, um deles vencendo o desafio criativo, e o outro, o técnico. Bacana! Na primeira prova, uma especialidade da culinária que eu, pessoalmente A-M-O: Pães!! A partir de uma mesma receita de massa, teriam que sair 10 pães doces, e dez salgados, e os dois tipos tinham que ser recheados.... Huuummmmm! Olha só, pra quem curte fazer pães, o desafio era um prato cheio! Pra quem não saca muito de panificação, poderia ser um pesadelo... Fazer pães requer um pouco de prática, paciência, calma, muito carinho, e criatividade. Eu mesma já criei algumas receitas de pães, com e sem recheio, e sei que pode demorar um pouco para desenvolver uma boa receita. Quando você tem aquela massa já desenvolvida, aperfeiçoada, quando você já deu aquela treinada básica, tudo pode rolar! A partir dela, dá pra fazer traquinagenzinhas, acrescentar ingredientes que não interfiram no desenvolvimento da fermentação... Dá pra brincar com sabores, variar a textura... É alquimia pura, na minha opinião! E uma terapia como poucas! :)

Um "parpitezinho", assim, como quem não quer nada: 1 hora e 40 minutos... Nhé! Achei pouco, na boa... Maaaassss... Competição é competição, televisão é televisão, e como diria Faustão, "se vira nos 30", mizifío! Vimos que dá pra fazer, né? Mas pedir demais, perfeição... tsc, tsc, tsc! A dica da Carol de deixar o forno aquecidinho, desligado, pra massa ficar lá crescendo foi ótima! Eu uso o tempo todo! Sabor também depende de uma fermentação bacana, da combinação dos ingredientes do recheio, e aí, precisa ter as manhas de escolher certinho.

Vi algumas combinações muito interessantes nos pães dos competidores que tinham tudo pra dar certo! Algumas bem óbvias, meio batidas... Seguras, eu diria, né? Outras, era certeza de que ia dar meleca, com ingredientes muito salgados juntos. Nessas horas dá vontade de pular pra dentro da tela com uma daquelas placas de passeata na mão, com letras vermelhas garrafais, berrando CUIDADOO!! Faz isso não, fófi!!!

Aí é cruel observar o andamento, vendo os bonitinhos e bonitinhas correndo, rezando pros pães assarem a tempo, Nossa Senhora!! E chega a hora do julgamento! Daí a gente vê alguns pãezinhos tão bonitinhos, outros que pareciam muuuuito apetitosos... e outros, de longe, dava pra perceber que tiveram problemas com cozimento, assim que os jurados partiam os pães. Não dava pra exigir demais, como já comentei, mas olha, teve muita coisa bonita ali! Achei bem justo que a Juliana tenha ganho. Os pães dela foram os que cumpriram melhor a missão. A ideia de fazer um cinamon roll foi inteligente! Apesar de muito tradicionais, e quase que tiro-certo como um pãozinho doce clássico, que agrada a maioria dos gostos, se bem feitinho, bem assado, com canela e açúcar na medida certa, sobe no pódium com certeza! Os dela receberam elogios, e daqui da minha poltroninha, me pareceram muito bonitos! Também curti os salgados, achei a aparência bem caseira. Eu gosto! Carol e Tici também curtiram, apesar de Carol achar o tomilho meio forte... Fasano, claro, deu o contra na aparência, mas curtiu o sabor. Ó lá! Uma hora rola uma certa concordância, né? ;) Bruno e Eliane tiveram a chance, também, com os seus entre os melhores pães, mas não foram páreo... Tadinhos! Eliane recebeu elogios pelo sabor, fez seu discurso emocionado... Decorou a fala "sobrou sonho e faltou preparação", falou pra Ticiana, e depois repetiu para os jurados, sorrindo, mesmo que decepcionada, claro... Não deu pra ela.

Desafio técnico! Weeee!!!
Bolo arco-iris, que deveria ter 6 cores. E surpresinha pros competidores: mais um jurado convidado, que foi a parte que mais curti nesse episódio, Michael, o fófi mais divertido do programa, dono do avental de Mestre Confeiteiro da semana anterior! Fofo demais, julgando os bolos dos ex-companheiros! Aflitíssimo, mas concentrado, dando opiniões muito válidas, coerentes. A preocupação estava estampada no rosto do moçoilo, gente, fiquei aflita junto! Mas foi uma participação muito bacana, que certamente acrescentou experiência. Responsa grande vestir a pele de jurado, e julgar bolos de competidores, ajudar a trazer de volta um participante. Mas deu pra perceber que ele curtiu!

Provinha cascuda, hein?! Destaque pra peripécia do ousado Bruno, cortando seu bolo duplo com um aro! Aaaaaai que medo que deu, gente!! Achei que ia desmoronar, mas de repente ele tira o aro, e lá está um bolo duplo! Batemos palminhas aqui em casa, eu e Rubs! Que nervooooso, povo! O Rubs gritava do meu lado:"NÃÃÃO!! Não faz iiiisso!!!" Nó!! Teve bolo que tinha até a cor bege entre as camadas... Bege no meio de um arco-iris, Miguel??! Como assim fófi?? Fora os bolos sem a cobertura de merengue bem branco, que era o que deve esconder a surpresa, o arco-iris, quando se corta o bolo. Aí não, né?! Bom... Erraram a sequência de cores, teve bolo com corante demais, deixando o bolo amargo... Por conseguir assar os bolos, tantas camadas, foi surpreendente que os participantes entregarem a tempo. O bolo que deram como modelo era redondo. Miguel mandou um quadrado, um tantim diferente, né? Até aí va bene, va bene... Mas a cobertura tava que era só clara de ovo, nem era merengue, e concordo com o Fasano: nem valia a pena gastar calorias com aquele treco... Ainda por cima salgado! E todo torto! Repito as palavras de Michael: tenso! Márcia usou o maçarico pra dourar os picos de merengue, mas a massa do bolo estava meio dura, e as cores não estavam boas de verdade, tinha muito fermento... Não deu! Tirando preferências de um, opiniões de outra, chegou-se a um resultado, e o Bruno mereceu uma segunda chance. Mereceu mesmo, na minha opinião. Ele foi quem cumpriu melhor a missão de confeccionar o tricky, tricky, rainbow cake... :) Ganhou, por unanimidade!

Olha, o mais bacana do episódio foi mesmo o Michael de jurado. Cada vez vejo o fófi indo mais adiante!
Agora é esperar o próximo Sábado, preparar um petisquinho pra não morrer de fome enquanto a gente assiste, né? Acho que vou fazer uns pãezinhos de minuto e um patê basiquinho! Quero ver como é que os fófis vão enfrentar o desafio de confeccionar a temida Pavlova!

Beijinhos, e até já! :)
-Aninha Albuquerque


0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html