11 janeiro 2018

Frank Killer: Voto de Cabresto


Voto de Cabresto


A maior novidade até agora a respeito do BBB18 é que os votantes terão que ser cadastrados pela Globo antes de votarem em Paredões através do site. Isso indica que agora a votação não mais é secreta (anônima) e poderá ser rastreada de modo a saber-se quantas vezes cada fã de RS votou e, até logicamente, em quem votou.

Anteriormente já era possível rastrear a votação através do número IP e de certas informações agregadas a ele. Tudo indica que o volume de votos será menor e o processo de votação ser mais lento. Pelo menos o número de votantes será conhecido e, consequentemente, o número médio de votos por votante. Ainda há uma brecha no novo sistema de controle, que vem a ser o cadastramento de pessoas que nunca irão votar. Porém é possível contabilizar quem vier a ser cadastrado e não venha a votar.

Se for fato a redução do número de votos através da Internet, os votos por telefonia (leia-se "povo do sofá") passarão a ter mais peso. É uma indicação de que busca-se influenciar mais esse segmento de telespectadores através de vídeos editados e eventuais programas satélites ou que tais passarão a se mais efetivos.

De acordo com o anunciado, o programa será iniciado na segunda, 22/1, com o término previsto para 19 de abril (duração de 12 semanas e meia), uma quinta-feira. Tiago Leifert e Rodrigo Dourado comandarão o programa respectivamente como Apresentador e Diretor Geral.

A alegação da emissora é a de conhecer melhor os fãs do Reality, mas o maior benefício no que diz respeito ao fã da modalidade é, sem dúvidas, evitar fraudes nas votações. 

"Em 8 de janeiro de 2018, foi anunciada pela Rede Globo a implementação de um cadastro que será exigido para o telespectador poder emitir qualquer voto nas votações dos paredões. O cadastro é gratuito e deverá ser preenchido com algumas informações pessoais, como nome, e-mail, data de nascimento, e uma senha de 8 a 15 dígitos. Para facilitar o processo, haverá também a opção de usar uma conta pessoal do Facebook ou do Google para preencher automaticamente as informações. Uma vez cadastrado, o telespectador poderá votar quantas vezes quiser, assim como nas temporadas anteriores. De acordo com a emissora, o intuito é "conhecer melhor" quem está votando, mas a prática também evita que fraudes e mecanismos automáticos interfiram no resultado dos paredões". (https://pt.wikipedia.org/wiki/Big_Brother_Brasil_18)




"Morg 2 de dezembro de 2017 11:39
Nem vou mais assistir a Fazenda. Aqui já está escrito que a Flávia irá ganhar. Pra que perder meu tempo."


Aqui no Votalhada não decidimos quem vai ou deve ganhar. Quem decide isso é o público, e o faz votando nos sites oficiais dos programas. Também não temos informações privilegiadas oriundas das Estações Realizadoras. Se a Flávia ganhou a F9, foi por decisão da Audiência, que não perdeu tempo por assistir o programa até à Final e, modestamente, consideramos que era a maior merecedora.


Maria Oliveira pontes 25 de dezembro de 2017 16:43
Frank Feliz Natal e um ano novo repleto de alegrias saúde prosperidade e realizações, obrigado pelos os textos maravilhosos de 2017 🎅🎅🎅🎅🎅🎅🎅🎄🎄🎄🎄🎄🎄🎄🍻



Obrigado Maria. Feliz Ano Novo para você também. Estamos de volta para a cobertura do BBB18 que, espera-se, não terá mais a ditadura das torcidas organizadas. Agora a Globo poderá
, se quiser, saber direitinho quem está votando, em quem e quantas vezes, se essa ideia do votante cadastrado funcionar.




31 dezembro 2017

Feliz 2018


O fim do ano é sempre um bom momento para pensarmos um pouco sobre a vida, lembrar das maravilhas que temos a agradecer e também de tudo aquilo que nunca mais voltaremos a fazer.

Toda nova etapa deve ser comemorada, ganhamos uma ótima oportunidade de eliminar tudo que já não traz felicidade para nossas vidas e assim obtemos mais espaço para vivermos novas alegrias! Vamos nos cercar de pensamentos positivos e continuar a dar o nosso melhor sempre que possível.

Que este novo ano chegue primeiramente com muita saúde e coragem, pois assim já temos o suficiente para conseguirmos todo o resto. Que também nunca nos falte trabalho e que a nossa Família Votalhada continue por muito anos prezando sempre pela amizade!

Muda-se de ano, muda-se de sonhos, muda-se de objetivos, muda-se de aparência, mas jamais se mudam os amigos! Feliz Ano Novo!

Mensagem recebida da amiga Kris


23 dezembro 2017

Mensagem, por Luís Votalhada



Se pelo menos os olhos ficarem mareados até o final deste vídeo,
saiba que você tem futuro. São só 4 minutos. Presenteie-se: veja e ouça.


Mais um ano se passou. Não foi um ano muito fácil. Nem para mim, nem para o Votalhada. Infelizmente em agosto perdi minha amada mãe. A dor da saudade teima em não cicatrizar. Sim, essa dor é uma ferida exposta. E o Votalhada descobriu novas torcidas. As torcidas do mal. Que agridem, que ferem, que insultam.

Mas maior que isso, descobrimos novos parceiros e fortificamos os antigos. Descobrimos parcerias fantásticas e muito colaborativas. Descobrimos amigos verdadeiros.

O Votalhada não seria o que é hoje sem esses amigos e parceiros. Só em 2017 foram 8 milhões e 500 mil visualizações de páginas. Desde o dia 6 de março de 2011, dia da 1ª postagem, foram quase 30 milhões. Se isso não é sucesso, não sei o que é.

Quero destacar, dentre tantos, os que colaboraram de uma forma mais ativa este ano, como autores: Acioli, Ana Carolina, Bruno Lovatti Alegro, Doug Gam, Frank Killer, Hanne Brandenburg, Mariasum Montañés (Shadow), Mark O Terrivel®, Laurita Bernardes, Philosopop, Raphael Dias, Rodrigo Alves, Rogério Luís Trevisan e Sérgio Bernardo. E claro, neste finzinho de ano, a Kris, que me salvou do limbo.

Não gostaria de nomear mais ninguém para não correr o risco de esquecer alguém. Mas vou arriscar agradecer alguns dos comentaristas que mais vi por aqui e que me lembro no momento: Angela Duarte, Caremen, Damia, Debs, Eva/RN ZCMC, Gilvan, Lina Albuquerque, Lorena, Luci Amorim, Maria Oliveira, Maria Quarterolli (Gê Menezes), Morg, Ronaldo Perez, Sonia Ramos e Vida.

Desejo do fundo de meu coração muita paz, amor, saúde, felicidade e sucesso em 2018. Que eu possa contar com todos novamente para fortificar a "Família Vota", como alguns de vocês mesmos apelidaram.

Obrigado!

Luís





Anexos


 



22 dezembro 2017

Samantha Ayara, do time de Michel Teló, vence a 6ª temporada do 'The Voice Brasil'




Samantha Ayara venceu a sexta temporada do "The Voice Brasil" (TV Globo) nesta quinta-feira (21). Ela fez parte do time de Michel Teló e sua vitória tornou o sertanejo tricampeão do reality show.

A cantora disputou a final com Carol Biazin, Day e Vinicius D'Black, representantes dos times de Ivete Sangalo, Lulu Santos e Carlinhos Brown, respectivamente.

Samantha apresentou nesta quinta as músicas “Who you are”, de Jessie J, e a inédita “Quando tudo acabar”. Já como vencedora, ela encerrou a noite com “Pretty hurts”, de Beyoncé, que também cantou nas Audições às Cegas.

A enquete do site Votalhada mostrava que a preferência do público seria para Carol Biazin mas a enquete que o blog fez durante a final no Twitter deu a preferência para Samantha.

Site



Twitter

18 dezembro 2017

Frank Killer: De volta do Futuro IV


De volta do Futuro IV


A segunda entrevista dessa série foi com o Bonzinho. Descobri que o real sobrenome dele é Bonzzin e passei a chamá-lo assim, apesar de todo mundo chamá-lo de Bonzinho (Bombonzinho, pelas costas). Na verdade essa é a segunda entrevista dele, mas a primeira apagou acidentalmente como já expliquei antes.



Entrevista

Viajante: Boa tarde, senhor Bonzim. Conforme havíamos combinado antes, estou aqui para falarmos sobre o projeto conjunto Platinada-Concord denominado Farm BBB (FBB), que foi interrompido abruptamente...

Bonzinho: Não combinamos nada. Não venha com essa conversa fiada. Eu odeio o site de vocês e aquele tal de Frank. Ainda bem que tirei o Luís de lá, que estava sendo corrompido por aquela corja. Quem é aquela madame que é a nova dona do pedaço?

Viajante: É... Se o senhor se refere à Shadow, ela adora o BBB e é uma fã incondicional de RSs de confinamento. Eu estraguei acidentalmente a gravação da entrevista anterior e por isso não a publicamos, porque fiquei com receio de confiar na minha memória e falar coisas que não foram ditas.

Bonzinho: Eu bem que notei que não foi publicada e achei que a sua patroa não gostou do que falei dela. Então foi por isso? Você fez bem em não chutar.

Viajante: Alguns pontos não ficaram bem esclarecidos na versão do Frank Borelli sobre a FBB, porque na opinião dele o problema teria sido uma pessoa ou ele e ninguém é insubstituível, principalmente num projeto de grande porte como esse.

Bonzinho: Você está certo novamente. Se concluiu isso sozinho, passou a merecer o meu respeito. Borelli acha que o problema foi somente ele ou prefere não falar da Concord, que foi a verdadeira causa da discórdia. O principal problema foi em relação ao uso do sinal que eu entregava a eles.

Viajante: Bingo! Como assim? O que eles faziam com esse sinal?

Bonzinho: Eles criaram um núcleo independente e passaram a editar o sinal, pra suprimir algumas coisas e apresentar vídeos editados em um programa paralelo na Transnet com uma apresentadora sem graça. O problema não é nem a apresentadora, mas o fato de aproveitarem o sinal pra fazerem programas satélites não combinados e com produção independente.

Viajante: Ah! O famigerado FOL. Eles sempre usam esse esquema para não apresentarem coisas ao vivo. Aposto que só queriam mostrar a MBB em vídeos e as maluquices e maldades do Borelli contra as velhinhas...

Bonzinho: Isto. Além de cederem conteúdos pra outros programas normais, inclusive na Concord Internacional, sem a minha aprovação.

Viajante: Aposto que nunca falavam que era um projeto conjunto e criavam a ilusão de que era um projeto só del...

Bonzinho: Exatamente. Estou te respeitando agora muito mais. O rezado em contrato e combinado era que a direção geral era minha e que as nossas emissoras internacionais mandariam pro ar o conteúdo ao vivo 24 horas por dia em transmissões alternadas, 12 horas cada uma, e não gravações. O Luís havia me alertado que isso iria acontecer e queria fazer também, mas eu não dei permissão a ele e preferi pagar pra ver.

Viajante: E as emissoras a cabo? Como ficaram nesse projeto?

Bonzinho: O combinado era que não disponibilizaríamos o sinal pras prestadoras independentes desse serviço, inclusive estrangeiras, e era o que o Luís, que não sabia o teor do contrato, queria fazer...

Viajante: Como fizeram para cancelar o projeto?

Bonzinho: Convoquei uma reunião de cúpula pra decidirmos o que deveríamos fazer e...

Viajante: Só na Platinada? Sem falar com eles? 

Bonzinho: Demorou! Eu havia reclamado com eles várias vezes e não adiantou. Fizeram pequenas alterações ao longo do ano que não mudavam em nada o principal problema.

Viajante: E qual era o principal problema?

Bonzinho: O principal problema era não retransmitirem o sinal ao vivo "in natura" e montarem com ele vídeos fajutos com intenções secundárias, inclusive mercham da própria geradora deles.

Viajante: Saquei. E que decisões foram tomadas nessa cúpula?

Bonzinho: Decidimos cortar o sinal ao vivo pra eles, liberar as mães dos peões e dos estrangeiros que estavam no Paiol e transferir o BBB37 para o Projac. Os reservas estrangeiros e BBBs que estavam no Motorhome foram pra um resort aqui na Barra provido de câmeras e liberamos os peões reservas. O projeto passou a ser só nosso. Quimbamos o Borelli sob a acusação de estar direcionando a parte dele (MBB) e cortando o sinal ao vivo pra fazer provas em off e produzir vídeos fajutos.

Viajante: Borelli é incorrigível. Pensei que ele fazia isso por exigência da emissora dele. E o que fez a Concord?

Bonzinho: Na verdade, é isso mesmo. Eles gostam do que ele faz. Borelli nunca entendeu que era um projeto conjunto e não obedecia minhas ordens. Aquelas ideias dele que deveria "causar" para "render" audiência são retrógradas e queria me provar que davam certo. Na verdade ele chegou a insinuar que queria passar para o nosso núcleo de novelas. Vê se pode? A Concord cancelou quase  tudo o que vinha fazendo na parte deles e fez em Janeiro uma Farm com alguns participantes do projeto conjunto e introduziu novos peões.

Viajante: Você se refere à F28, não é?

Bonzinho: Sim. Foi realizada simultaneamente com o BBB38, em Janeiro de 38, com o título de Farm New Chance Permanente 1, mas só durou 100 dias e disseram que era um projeto piloto, porque quase na metade da edição passaram a não mais admitirem reservas. No segundo semestre, em Setembro, iniciaram a Farm - New Chance com 8 ex BBBs e 8 ex Peões e em Dezembro iniciaram a F30 na Fazenda Cenográfica, como projeto permanente.

Viajante: Foi isso que não foi bem explicado pelo Borelli. Ele falou que aproveitaram 4 ex BBBs finalistas do BBB28 para confrontar com os 4 finalistas da F28, mas eu vi participantes do BBB38 na F29 quando estive aqui rapidamente em Janeiro de 2038.

Bonzinho: Você estava aqui em Janeiro? Na verdade esses 4 participantes que ele falou, participaram do BBB38-Celebridades. De fato, em Janeiro ocorreu uma briga por audiência, por causa do rompimento da parceria e eles perderam feio. O Márcio foi expulso novamente e tinha entrado com um recurso judicial, alegando que foi injustiçado no BBB28, mas fez pior com a Emilinha. Brigaram o RS inteiro e ela venceu novamente, já com o Bial apresentando o programa novamente. Já esperávamos brigas surreais e o Luís sugeriu convocá-lo pra segurar os dois e não irem às vias de fato.

Viajante: Outra coisa: O Borelli me falou que o BBB38 era um projeto permanente...

Bonzinho: No início não. Continuamos com as mães dos BBBs e dos estrangeiros que estavam na reserva e no BBB37 e introduzimos ex BBBs de outras edições do BBB, incluindo os 4 finalistas do BBB28. O plano era terminar em 3 meses e a Mailinha entrou na casa das mães. Na Final ela foi a vencedora com a irmã e dividiram os prêmios. Depois disso é que o projeto se tornou permanente.

Viajante: Isso é outra coisa que não entendi. Como o projeto se tornou permanente, se as duas irmãs entraram na F30 e o Márcio na F29 e F30?

Bonzinho: Eles estavam na casa principal, que foi zerada. Depois que o Celebridades terminou, prosseguimos com os demais que estavam na Casa BBB e na casa das mães e os reservas, ao invés de eliminá-los depois de zerada a casa principal. Assim, o projeto se tornou permanente!

Viajante: Ah tá! Agora eu saquei. Um dos ambientes era o das mãe e outro ambiente era o dos aspirantes à Casa Principal. Não era isso?

Bonzinho: Sim. Os reservas, que passaram a ser apenas 4, dois estrangeiro e dois brasileiros, continuaram em um Resort com câmeras.

Viajante: Muito bem. E o Luís à frente de tudo?

Bonzinho: Sim. O Bial passou a ser um co-diretor sob as ordens dele e dirigia a casa das mães. O terreno tinha sido ampliado e construímos um novo campo de provas que era utilizado pelos confinados dos 3 ambientes e um novo dormitório pra até 30 confinados.

Viajante: E as festas? Acabaram?

Bonzinho: Não. Mas o Luís aboliu os shows e a ida de ninjas ao confinamento, inclusive durante as provas e, não fazemos mais provas externas e nem promovemos passeios pra fora do confinamento. Agora é a Lei do Cão e o confinamento é com isolamento total, justamente pra que desistam. Agora não entra mais nenhum estranho e o Bial só entra na casa das mães.

Viajante: Ah! Isso que eu queria saber. Como ele age com elas e quantas elas são?

Bonzinho: Bial é imparcial e interage com elas ao vivo diariamente, inclusive comanda o programa diretamente da casa das mães, afinal ele faz parte do show. Quando tem que fazer contatos com os confinados, utiliza as mães. Ele também interage com os reservas pessoalmente para que o público os conheça. Elas são ao todo 28, 4 mães ou parentas dos reservas, 12 mães dos aspirantes e 12 mães dos que estão na casa principal. Parece que ele gosta da puxação de saco delas e morria de amores pela Mailinha, a ponto de prejudicar a popularidade dela. Passaram a falar na Transnet que ela era protegida dele e da Produção.

Viajante: Hehehehe! E qual é ou era a composição de cada ambiente?

Bonzinho: Sempre a mesma. Não mudamos o peixe que vendemos ao público. 28 mães e 4 reservas, como já expliquei, 4 estrangeiros e 8 BBBs na casa principal e a mesma composição na casa dos aspirantes. Contando com os dois reservas estrangeiros são ao todo 10 estrangeiros e suas respectivas mães. No início de cada ano, a reserva é aumentada uma semana antes pra até 10 estrangeiros e até 18 brasileiros.

Viajante: Pra iniciar um novo BBB?

Bonzinho: Sim. Os aspirantes existentes são eliminados, exceto os seis últimos que vieram antes da reserva e esta fica apenas com estrangeiros e brasileiros suficientes para recompor os 4 estrangeiros e 8 brasileiros normais de cada ambiente no novo BBB e, assim, sobrarem 2 de cada na reserva. No total, entre brasileiros e estrangeiros nos dois ambientes e na reserva, ficam 10 estrangeiros e 18 brasileiros, 14 mulheres ou gays e 14 homens ou gays. 

Viajante: É possível ficarem mais de 6 estrangeiros nos dois ambientes?

Bonzinho: Sim, é possível, embora seja uma possibilidade remota. Sempre que isso acontece promovemos uma eliminação na casa principal de um estrangeiro e a promoção de um brasileiro entre os aspirantes. O contrário, mais frequente, também pode acontecer e, o número de estrangeiros cair para menos da metade em cada um dos ambientes (um estrangeiro, no caso) ou em um deles. A solução é a mesma, isto é, promovemos a eliminação de um brasileiro na casa principal e a subida de um estrangeiro.

Viajante: Legal. E como são tratados os gays, quero dizer, travestis, transexuais e transgêneros?

Bonzinho: Isso depende. Se querem ser tratados como homens ficam entre os homens e tratados como homens, o mesmo acontecendo com quem quer ser tratada como mulher, isto é, será lotada entre as mulheres e será tratada como mulher.

Viajante: Acho que é o correto. Notei que a denominação de BBB muda a cada ano no projeto permanente. Porquê?

Bonzinho: Porque a metade dos aspirantes são eliminados a cada ano e o projeto permanente dura 5 anos, mas só fica esse tempo quem está na casa principal ao final de cada ano. Ao final dos 5 anos a casa principal e tudo o mais são zerados e começa tudo de novo. Ao final de 2042, terminamos o primeiro projeto permanente e iniciamos em seguida (Janeiro de 2043) o Projeto 2 (BBP2). Desde 2038 as fases anuais foram denominadas BBB38 a BBB43 e iniciaremos agora o BBB44 dentro do BBP2, que terminará em Dezembro de 2047.

Viajante: Ok. Espero estar aqui nessa ocasião. Já estamos com bastante informação para os nossos leitores e gostaria agora de falar sobre o BBB36 e BBB37. Pode ser?

Bonzinho: O BBB36 foi vencido por uma goiana chamada Mônica e o BBB37 prosseguiu em 2038 como BBB38-Celebridades com a vitória das Gêmeas e, a continuação dentro do BBP1. Só que o seu tempo já acabou e eu tenho compromissos inadiáveis e não posso continuar passando informações pra você no momento.

Viajante: Está bem. Podemos continuar em outra hora?

Bonzinho: Aparece aí. Quem sabe eu tenha tempo de atendê-lo?




Não quis insistir para não melar uma possível continuação da entrevista. Hehehehe.




"Shadow 15 de dezembro de 2017 01:01, 01:05
Olá Viajante,

Nossa... que entrevista longa. Jamais imaginei o Borelli tão atencioso assim com alguém. Deve estar sentindo falta de gente ao redor. Depois da fusão Concord x Platinada, Bombonzinho é o mais próximo que ele conhece por gente, quis dizer, o Bonzinho. E vamos combinar que a pessoa não é nada fácil.

Pelo que pude ver, com o tempo, a massa votante nas enquetes e votações se transformou em uma casta homogênea, sem crítica, produzindo votos em larga escala. Tudo para fazer um campeão... É espantoso!!! Pobre conceito de sucesso e felicidade.

Não sei como o Luís sobreviverá a isso. Sabemos que ao ir para o BBB, ele tentará revolucionar, em especial, nas votações. Já o imagino criando um esquema de voto cuja confirmação seja feita, por exemplo, pela retina do olho, concretizando o que há tempos se debate: um voto por pessoa, acabando de vez com os robôs e mutirões.

Como sobreviverão aqueles que se condicionaram a votar zilhões de vezes, desde sempre??? O que será deles??? Terão de ir ao encontro de sua individualidade e crítica, até para se diferenciarem dos androides.

Aliás, fiquei pensando sobre o que você falou deles, os androides, serem inofensivos e atenderem apenas aos nossos comandos. Adoraria ter um deles para ir ao supermercado, abastecer o carro, cuidar dos afazeres domésticos e digitar os textos pra mim enquanto dito, rssss...

As mudanças introduzidas pelo Luís no BBB já devem se fazer sentir. De fato, contatos com pessoas de fora do confinamento ou festas com ex-confinados, bem como o controverso “jogo da discórdia”, nada mais são do que uma interferência externa desnecessária, que quebra o isolamento e muitas vezes altera a dinâmica do grupo com informações, que não deveriam ter. Afinal, o que interessa é a interação entre os participantes (concursantes) e a história contada por eles numa situação de confinamento.

O Bial voltou... Uhuhuhu... \o/ \o/ \o/ Essa é uma grande novidade!!! Fico imaginando ele velhinho, aprimorando seus enigmáticos discursos de eliminação, com jargões, poesia, ambiguidades, citações... sendo ele também, o ponto alto do BBB.

Que triste as notícias sobre o Alaska e a Groelândia. O degelo - infelizmente - já é uma realidade. Talvez seja o momento de pensar em ir pra lá, antes que a especulação imobiliária chegue visando lucros.

Agora me ocorreu uma ideia: Que tal uma Farm de Inverno, ali??? Ao invés de cavalos, patos, cabras... ursos, pinguins, focas, leões marinhos!!! Já pensou que fofura??? No lugar da baia, um iglu. Ao contrário da horta, cuidados com os peixes, cuja pescaria matinal seria o alimento dos confinados. Ah... claro... e em vez de cabritinha, um cute cute ursinho polar. Não seria maravilhoso??? E de quebra poderia ser uma forma de conscientizar sobre a importância de se preservar aquele habitat e aqueles animais incríveis da extinção.

Da próxima vez que falar com o Borelli, veja o que ele acha da ideia!!! :)

Que maravilha havermos encontrado a fórmula para equacionar a dimensão tempo-espaço, com capacidade para viajar a uma velocidade próxima da luz. Aiaiai.... Nada de fonte da juventude então... Sempre imaginei que seria um lugar onde a água brotasse do alto de uma rocha, caindo fina e cristalina formando um pequeno lago, para ser bebida ou curar doenças, ao banhar-se nela.

Fontes da juventude a parte, estou cada vez mais fascinada com o temporizador do tempo. Começarei até a investir em bitcoins para daqui a alguns anos poder comprar uma passagem e ficar transitando por esses lugares espetaculares que você conhece.

Bom saber que o Portal do Votalhada continua firme e forte em 2030 e faz sucesso comentando “A Casa dos Artistas”. É sinal de que cresceu.

Captei a ideia do trânsito entre o passado e o futuro.

Na verdade somos viajantes do tempo a toda hora. Enquanto escrevo e você me lê, nesse interregno, estamos viajando, em uma só direção, para o futuro. Talvez por isso seja mais fácil ir em direção ao futuro do que ao passado.

Além do mais, o passado sempre nos acompanha por meio do inestimável aprendizado, das silenciosas lembranças e das vagarosas saudades... Somos o que vivemos. Para que voltar???

Creio que chegará a época em que poderemos fazer essas viagens por meio do celular ou do GPS... D++++...

Fico feliz em saber que continuaremos a nos encontrar em 2030... 2040... Afinal, viajantes do tempo somos. A morte nada mais é do que ir para o outro lado do caminho... É só atravessar a ponte...

Em tempo: Quer dizer que o papa-fila é coreano?!? Sempre soube que os tigres asiáticos conquistariam o mundo...

Estou de malas prontas... também vou viajar... por aqui mesmo, não tenho bitcoins suficientes, ainda, para passagens ao futuro rsss...

Foi bom ter notícias tuas. Fique bem!!!
Um abraço!!!!"


Olá, Shadow.

Entrevistas são longas por natureza, especialmente quando um entrevistado resolve falar. Bonzinho é muito autoritário e você nem imagina o quanto. O cara parece que tem um rei na barriga. As votações pelo público são monitoradas via GPS, mas podem votar até 10 vezes em cada 12 horas do mesmo local e com o mesmo IP. Se alguém quiser votar mais de dez vezes em 12 horas, terá de ser de outro local e com outro IP. Existem pessoas que compram vários celulares para poderem votar mais vezes, mas não vale muito a pena fazer isso. Só se for fanático demais. Além disso terão que usar redes públicas diferentes ou de terceiros que não estejam sendo usadas para votações.

Androides não podem votar ou serem ordenados a executar tarefas de competência exclusivamente humana ou imitarem humanos nessas tarefas ou raciocinarem de modo autônomo. Eles simplesmente ignoram essas ordens. Mas eles podem executar essas tarefas que você citou, desde que recebam ordens detalhadas e específicas para cada caso. Em miúdos, eles não tomam decisões não programadas ou não detalhadas nas ordens que cumprem. Existirão leis que determinam o que pode ser programado para um androide e policiais treinados para caçar programadores clandestinos e seus androides. É muito fácil pegá-los. Os próprios androides depois de reprogramados os levam até seus programadores anteriores, estejam onde estiverem.

O Bial não pode fazer contatos com os confinados, exceto os dois mais votados para serem eliminados e um deles volta depois de ouvir seus enigmáticos discursos de eliminação. Os contatos são feitos pelas parentas sob a direção dele e quando elas cometem indiscrições são punidas com a proibição de participarem de festas ou de verem os filhos ou parentes. Em casos de reincidências as punições aumentam e sempre são individuais. Em alguns casos são usados hologramas pré-gravados em lugar das mães.

Sobre a Farm de Inverno, já existe (existirá) desde 2025 um Reality chamado "The Farmhouse" na tundra canadense, ao norte. Não cuidam de animais perigosos como ursos polares, focas e leões marinhos. Os animais de grande porte que existem são bisões, cães da raça husky siberiana e
 malamutes do Alaska, renas e caribus, futuramente reconhecidos como espécies diferentes. Nada de peixes ou criação de.

A área do Reality é enorme e totalmente coberta por câmeras. O número de Farmates começa com 23 a 27 "contestants" e se reduz na Final a 5 finalistas em 5 meses. Tratam também de animais pequenos como coelhos, castores, marmotas, galinhas, perus, etc e usam renas como montarias e trenós puxados por huskys ou malamutes ou renas e jipes ou snowmobiles para se locomoverem. Não existem animais do Polo Sul, como os pinguins por exemplo, ou animais de outras latitudes. Huskys, malamutes e renas são mantidos isolados uns dos outros e nunca são utilizados nos mesmos pastos e ignoro as causas disso, mas pode ser uma das regras idiotas que os RSs sempre têm.

Não usam iglus, mas existem várias cabanas rústicas de madeira próximas de cada um dos pastos dos animais, mas alguns não são verdadeiramente tratados pelos participantes. Só vigiados. O Reality é realizado durante todo o verão e faz (fará) sucesso no mundo inteiro e é (será) um dos mais caros produzidos no mundo. O prêmio máximo chega a US$ 500.000 e alguns ex farmates participaram da F30. Existe (existirá) um canal pago para cobrir ao vivo esse RS e o Big Brother normal canadense durante o ano inteiro e são transmitidos online ao vivo pela Transnet.

A transição entre diferentes épocas com o nosso temporizador é instantânea em termos de tempo calendário e só em termos de espaço é que se dá consideração à velocidade da luz, que é tanto mais demorada quanto maior for a distância entre o ponto de partida e o de chegada. No entanto é perigoso ficar no limbo temporal por mais da metade de 1 décimo de segundo. Corre-se o risco de ficar no limbo para sempre. Em um décimo de segundo viaja-se uma distância de 30.000 Km à velocidade da luz e a metade disso é 15.000 Km.

Ninguém ou nada pode ser mandado para a mesma época mais de uma vez. Por isso é que me mandaram para Dezembro de 38 depois de chegar lá em Janeiro do mesmo ano. Várias tentativas de me mandar para épocas anteriores a Dezembro falharam. Agora só posso ser mandado para após 2044. Não podem existir duas cópias de você ou de qualquer coisa ao mesmo tempo e sempre você só verá o que resultou de suas interferência anteriores no espaço e no tempo passados. A dimensão espaço-tempo não pode ser moldada duas vezes com duas interferências. Uma apenas já causa distorções temporais. Imagine duas ou mais. Achei estranho ninguém se lembrar que estive lá em Janeiro de 2038 e isto pode ser um dos efeitos. Ninguém ou nada pode ser mandado para o futuro anterior às vezes em que já foi mandado anteriormente.

A coqueluche no futuro é o ouro virtual e não existem bitcoins. Invista em ouro virtual. Já existem sites de relacionamentos que trabalham com ouro virtual, que inclusive podem ser convertidos em dinheiro virtual para jogar certos jogos como o "jogo de pets" de um site do qual sou assinante junto com o Frank. Pode-se inclusive converter esse ouro virtual em gifts para mandar para os amigos no site ou vice-versa. Para converter gifts e dinheiro virtual em ouro novamente, perde-se 10% do valor original.

No futuro todo mundo usará ouro artificial (virtual), inclusive em transações entre os assinantes de microblogs ou redes sociais diferentes e sempre poderão comprar ouro virtual com dinheiro verdadeiro.

Sim. O Votalhada cresceu muito e é (será) um dos principais portais existentes no futuro. A diferença entre a viagem para o futuro vivendo normalmente e saltando no tempo com a máquina é que no primeiro caso não há perda de eventos. Talvez num futuro ainda distante os celulares sejam tão poderosos como você falou, mas não me atrevo a ir até lá para conferir, e não creio que possibilitarão a viagem no tempo, porque não vemos noticias agora ou no passado de viajantes vindos do futuro ou de outras plagas do Universo. Não acredito nessas histórias em contrário da TV de visitas de extraterrestres ou de humanos no tempo, em qualquer época atual ou do passado

Ok. Boa viagem por aqui mesmo e viva e divirta-se à grande e à francesa, mas volte logo, porque o BBB18 vai começar logo. Um abraço.



15 dezembro 2017

Marcel Stürmer é o Campeão do Exathlon Brasil


The Voice Brasil: Quem deve vencer?


RESULTADO DA ENQUETE


Maurren Maggi e Jorge Goston são eliminados do Exathlon Brasil


Ao entrar no Exathlon Brasil, a campeã olímpica Maurren Maggi tinha apenas um grande objetivo: chegar à final do reality show mais difícil da televisão. Não sem muito esforço e sacrifício, ela conseguiu cumprir a sua meta pré-estabelecida antes mesmo de chegar à República Dominicana.

Jorge Goston foi o último representante dos Guerreiros a morrer na praia. O professor de crossfit acabou perdendo a disputa no circuito aquático para Marcel Stürmer e Pedro Scooby dando adeus ao sonho de conquistar o prêmio do reality show mais difícil da televisão.



Alline Calandrini é eliminada do Exathlon Brasil


A jogadora de futebol Alline Calandrini foi a décima sexta eliminada do Exathlon Brasil, o reality show mais difícil da televisão, e deixou a compeitção nesta quinta-feira, dia 14, após enfrentar a última Arena Exathlon do programa.


RESULTADO DA ENQUETE DO VOTALHADA
ATÉ 16ª ELIMINAÇÃO







14 dezembro 2017

Vance Poubel é eliminado do Exathlon Brasil

O professor de Parkour Vance Poubel nadou, nadou, morreu na praia e foi eliminado do Exathlon Brasil nesta quarta-feira, dia 13, após ir À Deriva com Marcel Stürmer e Alline Calandrini. Sem perder seu jeito bem humorado e característico, o competidor deixou a competição ciente de suas mudanças.

"Minha experiência aqui foi muito real. Eu estou acostumado a aceitar trabalhos que eu nem entendo o que são só por conta do esperado. Normalmente, eu entro em diversas tormentas e saio muito ileso. Acho que o Exathlon foi onde eu mais me senti sensibilizado, tocado, por diversas questões humanas".


RESULTADO DA ENQUETE DO VOTALHADA
ATÉ 15ª ELIMINAÇÃO







13 dezembro 2017

Hanne Brandenburg: Brincando de Comentar: O FANATISMO E A INTOLERÂNCIA

O FANATISMO E A INTOLERÂNCIA

Sempre gostei de programas do tipo realities para que eu pudesse avaliar os comportamentos de pessoas pré- selecionadas, que não se conheciam e que estão dispostas a testarem seus equilíbrios emocionais, humanitários e até de formações educacionais, que os façam suportar as atitudes contraditórias e diferenças de opiniões, entre aqueles que se encontram ali, confinados, com o objetivo maior de arrematarem um prêmio em dinheiro que lhes facilitarão as vidas e realizarão boa parte de seus sonhos e objetivos futuros. Ou até mesmo quem tenha outro objetivo que não, necessariamente, o dinheiro em si.
Brigas, debates, ofensas verbais, tudo se torna natural dentro desse contexto, pois somos comumente levados a nos rebelar contra aqueles que não aceitam as nossas diferenças e, dentro de um ambiente onde você não terá como sair fora e poder se livrar daquela situação, além da ausência total de seus familiares, amigos e pessoas que lhes entendem, tudo se torna mais difícil e toma uma proporcionalidade ainda maior. Agora, uma coisa são os embates existentes entre os participantes, outra são suas fanáticas torcidas do lado de fora. A partir do momento que essas pessoas assumem o papel de defensores, acima do bem e do mal daqueles por quem gostariam de verem os campeões nas edições, aí a situação toma outro rumo totalmente diferente daquele que poderia ser realmente um programa de entretenimento, para nos divertirmos, e passa a ser uma guerra entre torcedores. Do BBB1 até o BBB9 não senti tanto essa influência negativa, o Alemão(BBB7) e o Max(BBB9) que foram os grandes campeões de suas edições e contavam com grandes torcidas, foram meus favoritos por enxergar neles, méritos para isso. No BBB10 surgiu a Máfia Dourada, que consagrou o Marcelo Dourado vitorioso, que não teve essa mesma torcida quando de sua primeira participação no BBB4. No BBB14 com a estratégia usada pela Clara com a Vanessa de formarem um casal lésbico, que para mim nunca passou de fake, viu-se surgir as tais Clanessas que prejudicaram muito os levantamentos estatísticos das enquetes e nos deixaram totalmente sem confiar na credibilidade dos resultados que seriam divulgados pela emissora responsável, pois sabemos que a audiência é o alicerce para que essas empresas tenham o retorno financeiro que foi aplicado na elaboração do programa. No BBB15, as tais torcidas organizadas deram uma acalmada, considerei a vitória do César como uma forma inteligente de marketing utilizada por ele. Ao mesmo tempo em que inventava seu português chulo, atraiu o público se vitimizando como o desprezado por todos os outros participantes da casa e se deu bem na jogada. No BBB16 aí o bicho pegou de vez, com muita intensidade com o surgimento da Ana Paula Renault, que alguns consideram até hoje como a protagonista da edição, porém o que vi foi uma riquinha, mimada, que não aceitava perder e que ao encontrar pessoas que a admirasse e seguisse seus passos dentro do reality, tornou-se defensora desses “amigos” e mesmo tendo sido expulsa, com o apoio de sua torcida fiel e fanática, conseguiu não só eliminar todos os seus desafetos como fazer da sua pupila, a campeã. Para complementar meu raciocínio, não creio ser necessário dizer novamente o que todos já sabemos que foi o desfecho do BBB17, com a vitória de uma garota ardilosa, que já bastante calejada no trato com os homens, as chamadas ninfetas, conseguiu fazer com que o seu defensor e amigo na casa, fosse também um apaixonado por ela e com isso, já sabemos no que resultou. Fiz todo esse relato sobre o que vejo nos BBBs que acompanho mais de perto, para chegar a essa famosa edição da Fazenda Nova Chance, o reality que a Record apostou suas fichas na intenção de alavancar uma grande audiência se valendo de personagens, agora não mais desconhecidos do público, mas que ao contrário, poderiam trazer muita polêmica e debates entre torcidas e se consagrar também nesse ramo de entretenimento. Não sei se digo, infelizmente, pois de minha parte já era esperado, mas a tal superação e apoio do público esperado pela Record não veio assim tão fortemente, uma vez que não possui estrutura técnica e administrativa que possa competir com a Globo. As falhas gritantes nas transmissões no 24h pela internet, ou nos programas através da televisão, as suspeitas de envelopes manipulados, deixaram muito a desejar a quem tentou acompanhar mais assiduamente o reality, o que em nada significou para mim que nunca tive esse hábito, porém uma coisa tenho que admitir que as provas eram bem elaboradas e com certas dificuldades, mesmo não tendo as tais de resistências, que varam a noite, mas que muitas vezes superaram as do BBB. Pelo título que dei a este texto, minha preocupação maior ao pensar em escrevê-lo foi para frisar que essa 9ª edição da Fazenda trouxe à tona o tal fanatismo das torcidas e ficou muito difícil até comentar aqui no Votalhada quem, como eu, estaria totalmente imparcial, sem um favorito para torcer. O que se via diariamente eram comentários ou textos de formas bem fanáticos, nas preferências de quem os escreviam, muitas vezes até nem admitindo o fato, porém foram visíveis as guerras que se travaram nesses quase 3 meses que o programa esteve no ar. É compreensível o surgimento de torcidas e/ou seguidores, sim, eles sempre existiram e sempre existirão entre os participantes nos realities, futebol, política ou opções religiosas, porém TODOS merecem ser RESPEITADOS e aceitos por parte dos adversários, para que possamos seguir mostrando tão somente nossas maneiras de pensarmos, afinal somos seres humanos com qualidades, defeitos e com direitos assegurados pela nossa Constituição Federal, de expressarmos nossas opiniões, sem sermos agredidos verbalmente (no caso específico aqui no Votalhada), por aqueles intolerantes que não regem suas cartilhas de vida através do mandamento universal de amor ao próximo, como a nós mesmos. Espero que no BBB18 essa situação tão ruim e que nos faz tão mal, seja abolida definitivamente e que tenhamos aqui um espaço maravilhoso para brincarmos de comentar sobre o reality, nos aproximando de quem compartilha com nosso pensamento e nos transmite palavras carinhosas, mas também sendo respeitados por todos que não compactuam com o que foi escrito, deixando apenas suas discordâncias de formas fundamentadas e educadas para um bom diálogo totalmente saudável e prazeroso. Um grande abraço a todos!!!

12 dezembro 2017

The Voice Brasil: Conheça os 8 semifinalistas



Semifinalistas do The Voice Brasil

Durante a fase Remix, que aconteceu ao vivo na noite sexta quinta-feira, 7/12, Carlinhos Brown, Ivete Sangalo, Lulu Santos e Michel Teló reequilibraram seus times escolhendo duas vozes para levar para a semifinal do The Voice Brasil 2017.

🎯 Time Ivete
Já que a cantora ganhou uma carta curinga por ter sido a vencedora na Batalhas dos Técnicos, ela teve prioridade na escolha das vozes. A baiana ficou com Carol Biazin e Juliano Barreto em seu time.
 

🎯 Time Teló
Como três vitórias, Michel Teló foi o segundo técnico a escolher as vozes. O cantor roubou Samantha Ayara do time de Ivete e escolheu continuar com a dupla Alysson e Adysson.
 

🎯 Time Brown
Carlinhos Brown apertou o botão para Vinicius d'Black na primeira rodada e, na segunda, escolheu Gab Ferreira para continuar em seu time.
 

🎯Time Lulu
Na primeira rodada, Lulu escolheu Mariana Coelho para a semifinal. Depois, o cantor optou por Day, que era do time Ivete, para seguir em seu time e continuar na competição.