24 novembro 2014

Aninha Albuquerque: Cozinha sob Pressão



Errar é humano! Insistir...?? Pois é!

Sabadão! Já é 22 de Novembro, povo! Onde é que o ano foi parar, hein? Passou muito rápido, e dá pra se dizer o mesmo do nosso Cozinha Sob Pressão! Já estamos com menos elementos. 9 ao todo, e as gurias em vantagem, com 5 componentes na equipe vermelha. A programação começu com uma prova dividida em duas partes: cada escolhido do grupo teria que cavocar num tanque de gelo pra encontrar uma chave, que abriria um caminhão, que continha uma peça de coxão mole. Parece simples, né? Mas obrigatoriamente teria uma equipe que perderia, porque em caso de empate o Chef Bertolazzi iria usar como critério quem desperdiçasse menos carne. Cada membro das equipes cozinharia um prato com a carne, que deveria ser cortada em porções. Duas porções teriam que ser apresentadas para congelamento.

Carol foi a escolhida da equipe vermelha, ganhou no par-ou-impar par ir primeiro, e já começou marcando touca, porque das luvas de borracha até os cotovelos que estavam disponíveis, ela colocou apenas uma. E lá foi a fófi pro tanque garimpar a chave. As gurias da equipe ficavam gritando instruções para a pobrezinha ir mudando de lado para procurar a bendita chave, e justamente quando a fófi já estava chegando na mesma, troca de lado por sugestão das companheiras de time! Corre para colocar a outra luva, demora, demora... mas acaba achando o item, que se encontrava dentro de uma caixinha. Nesse ponto, os moçoilos ganharam a vantagem de já saber que era uma chave dentro de uma caixinha, oras! Coisa que as gurias não sabiam até Carol achar o objeto. A bonitinha correu para o caminhão, fez tudo direitinho, mas nesse ponto, com o cronômetro adiantado, "Inêz é morta".
Marcel, o escolhido entre os fófis, disparou para o tanque, achou a caixinha da chave rapidinho, se encrencou um pouco com o cadeado para abrir o caminhão, mas ainda assim ganhou a prova largado!

Segunda parte da prova: como tinham um membro a mais, as gurias precisaram escolher alguém para ficar de fora da prova, e Daniele sobrou. Porque perderam, tiveram também que ficar por 15 minutos esperando enquanto os moçoilos já começavam a cortar a carne e cozinhar seus pratos. Com 45 minutos, corre-corre para fazer tudo a tempo. Derileusa ficou nos cortes a princípio, e acabou desperdiçando mais carne do que precisava no fim das contas. O tempo passando,  todos menos uma na função. Alguns barbados tiveram problemas com aparelhos. Daniele ficava berrando incentivos para as companheiras, querendo mais era estar lá cozinhando. Destaque para Carol, que disse que não sabia o que era uma braciola! Ma che, bella?? És cozinheira ou não? E Diego, que fazia kibe assado, dizia que tinha colocado na mistura semente de snobar e pignoli... Ééééé... será que o moçoilo de sangue árabe sabe que são a mesma coisa?? Hehehe!
Mais um bocadinho e foi! Tempo!
Olha só, pelo menos na apresentação, a grande maioria mandou muito bem! Os pratos estavam muito bonitos mesmo! Bertz já deixa claro que os homens teriam a vantagem de ter aproveitado melhor a carne em caso de empate.
Os pratos começam a ser levados para julgamento. Como quem correu mais na primeira parte da prova, Marcel pôde escolher quem iria desafiar para ver qual prato era melhor, e ele escolheu Carol, que fez Cheeseburger com queijo de cabra, ketchup de jabuticaba e cebolas crocantes. Ganhou parabéns pelo ponto da carne do Chef Bertz, e também foi cumprimentada pela beleza do prato. Marcel trouxe um Tartar de receita dele mesmo. Bertz achou os dois pratos muito bons, e deu empate. Carol escolheu Derielusa pra ser a próxima a apresentar o prato, e a fófi escolheu competir com Diego. Sua Braciola recheada com cebola e pimentão, e arroz com brócolis ao alho e óleo não foi páreo para o Kibe assado de Diego, recheado com pignoli, amêndoas e damasco, e o tempero árabe foi o barbudinho mesmo quem preparou, com cravo, canela, cominho e pimenta do reino. O prato acompanhava batatas com azeite de gergelim. Derileusa estava P da vida, segundo ela mesma, porque não concordava com o Chef sobre seu prato ser muito simples.
Diego manda Arthur para a disputa, e ele escolhe desafiar Bia. Empataram. Por último, Bertz chama Samara e Marcelo. O Polpetone recheado com mussarela de búfala acompanhado de uma massa com molho vermelho que Samara preparou venceu o Bife à rolê com cenoura e vagem, e purê de batata doce de Marcelo. Carlos Bertolazzi elogiou o prato e a ousadia de Samara de servi-lo para ele. Ai que a moça ficou faceira que só! Boa, Samara! Mas... não foi suficiente. As gurias perderam a prova, e dá-lhe castigo! Marcel a-do-rou!

Como prêmio, a equipe azul foi passar a tarde num ensaio com o povo da Escola de Samba Rosas de Ouro! As fófis iam conhecer o Soldado Fonseca, e acredito piamente que por essa figura elas não esperavam, mandando-as fazer polichinelos, levantar sacos pesados e fazer agachamentos com eles... Samara, que pediu água num certo momento, só faltou mandar o azeitoninha para aquele lugar! Hahahaha! Derileusa disse que se divertiu! Sei lá, né? Rindo ela estava, e muito, enquanto corria com as companheiras de equipe em volta dos sacos de mantimentos pelo chão, como foram instruídas a fazer. Aaaaai Derileusa, só você! Hahahaha! Além do mico, elas tiveram que fazer molho de tomate e caldo de legumes para o restaurante.
No esnsaio da Rosas de Ouro, os fófis pareciam um bando de gringos tentando sambar! Como me divertí vendo Arthur com figurino gringo-total: bermudona xadrez, boné, tênis e meias! Hahahaha! E Marcelo!? Que que foi aquilo lá meu filho? Dedinho pra cima, pô? Hahahaha Diego é que mandou melhorzinho e até tocou caixa com a bateria! Ó lá o fófi tatuado todo enturmado na cozinha da Rosas! Curtí, viu? Sabe que ele até que tocou direitinho?!  Marcel pegou lá um repinique e até que tocou um bocadinho também...

Dia seguinte, preparo para o serviço da noite, e depois as instruções do Chef Bertolazzi. O cardápio estava simples, e houve a advertência para não se deixar as coisas saírem do controle como na vez passada. Divisão de funções! Bertz deixou Carol fora da cozinha, na finalização dos pratos com ele e o Maître Caputo. Arthur e Samara ficaram com as entradas. Diego e Marcelo, Derileusa e Daniele, 1o prato, e no 2o prato, Marcel e Bia.
Começa a movimentação e algo deu errado com o molho de Arthur, que a princípio estava bom, mas foi simples e fácil de corrigir, então, bóra pra frente. Na cozinha vermelha, Samara teve problemas com seu molho, que estava ralo, e teve que correr pra reduzir e corrigi-lo. Virou purê, e toca corrigir de novo! Atrasou, né? Do outro lado, Marcelo mandou bem no risoto, e tentou instruir Diego que fazia Fettuccine Alfredo. Em vão. Essa foi a treta da noite! O fófi fazia, errava, voltava tudo pro fogo, tentava, e nada. Aí levou comida do Chef, que ainda ensinou a receita de novo, instruiu, e dá-lhe mais lambança! Diego disse que na verdade não sabia como se faz o prato, e que ninguém do grupo sabia! Todo nervoso por causa da experiência terrível do colega de equipe Francisco, que acabou eliminado por causa de um macarrão! Affff! Daniele também errou o ponto da sua massa, mas conseguiu corrigir, recomeçar e acertar. Mas a-tra-sou!!

Bertz não se conformava por seus cozinheiros não saberem preparar a massa que porvavelmente é a mais vendida no mundo! Tava braaaaabo! Hehehehe! Adoro ver Bertz nos cascos! O Chef se irritou num determinado momento, depois de dar MAIS instruções para Diego, que ainda tretava com o fettuccine, e voltou a fazer tudo errado, como se não tivesse prestado a menor atenção na sua explicação! E parecia mesmo, porque o moço continuava cometendo os mesmos erros! Bertz mandou Carol pra cozinha azul para fazer a massa, e a fófi, além de identificar os erros, inclusive o ponto da massa, que estava crua, fez o macarrão tudo de novo, e ensinou Deigo como fazer direito. E mesmo assim, a massa do fófi não ficou cremosa o suficiente... Ai ai ai... Volta tudo pro fogo de novo! E de repente acertou. Mas aííí... Marcelo começa a errar o risoto! Hahaha! Eu si divirto!! Corrigiu, deu... Vez de Derileusa errar o prato, e seu risoto foi rejeitado pelo Chef! Volta pra corrigir, só que a massa que tinha que sair junto estava no ponto, praticamente. E deu ruim... a-tra-sou! De novo! Eita! A falta de sincronia e de comunicação entre Daniele e Derileusa também foram fatores para o atraso da saída dos pratos, que estavam chegando para o passe em número errado.
As sobremesas saíram mais na boa para as duas cozinhas, e deu até pro Marcel tirar onda, todo engraçadinho, oferecendo seus canolli para o Chef provar, esperando pra ouvir que Bertz tinha gostado...

Fim do serviço, e o discurso de Carlos Bertolazzi foi sobre estarem a uma grande distância da perfeição que eles buscam no programa, e de ter um serviço decente nas duas cozinhas. Também sobre a falha e a falta de comunicação nas duas equipes. Então, como Carol estivera a seu lado no passe e pôde ver mais de fora esses problemas todos, pediu que a fófi indicasse dois nomes direto para eliminação. Sem graça, sem jeito, ela indicou Diego e Derileusa, por motivos óbvios, né? As equipes tiveram que ir pro lounge e confabular para indicar mais dois competidores para a berlinda. Marcelo logo se voluntariou, e não houve protestos.
Na equipe vermelha, lá estava Derileusa a afirmar que tinha certeza de que só foi pedido a ela um risoto, e depois é que foram dois, inconformada e irritada, dizendo para Carol que a guria tinha "ido na do Chef" porque antes Carol disse que não tinha visto nada de erro de Derileusa, e depois que tinha notado algumas coisas, etc., etc., com aquela cara de poucos amigos! Questionou mesmo a decisão de Carol, não concordou, fez mais caretas... Chaaaata! Lá nos bastidores, ainda dizia que havia perdido as contas das vezes que tinha sido mandada para a berlinda! Por que será que acontece tanto, hein dona doida? Daí a fófi cai no choro... Aaaaai Derileusa... Arthur acha que Carol, Bia e Samara ficam sempre mandando Derileusa e Daniele para a berlinda e se mantém unidas, em um grupo fechado. Ele pode estar certo, né?

Eliminação. Bertz já começa dizendo que não entende como o serviço ainda não melhorou, porque é isso que tem em mente quando ele elimina um participante. Os cozinheiros indicados são chamados. Marcelo também não achava que tinha ido mal. Bertz apontou a falha no risoto cru, a falta de cuidado, de não experimentar a comida antes de mandar o prato. Os erros consecutivos de Diego também foram mencionados, com detalhes. Derileusa ouviu que tem um sério problema de comunicação, que sabe cozinhar, mas parece que não trabalha bem em equipe, e que suas colegas parecem concordar com isso. E lá está a dona doida nos bastidores dando o contra, dizendo que sabe trabalhar em equipe sim! Eitaaa!! Tudo ela retruca, ô mulé pra ser do contra, seu!! Sapateia, dona doida! KKKK (ai que ruim Aninha!!!). Daniele ouviu que surpreendeu o Chef, que fez a massa sozinha, mas ainda não mostrou a que veio, precisa se impor, falar mais, mostrar mais vontade. Daniele e Marcelo foram dispensados depois dos "avisos", porque erraram, mas consertaram sem prejudicar a equipe.

Hora do vamos ver... Por que os dois devem ficar no programa? Derielusa quer ficar para mostrar que sabe trabalhar em equipe, veio para vencer. Humpf! Como diria meu saudoso Nonno Emilio durante as cenas de enrolação e diálogos repetitivos nas novelas que minha avó assistia: Mi-mi-mi-ééééé!!
Diego assume que errou no começo das massas, que era algo que ele nunca tinha feito, mas acredita também que nas últimas massas ele conseguiu recuperar. Disse que a cada dia que for passando, ele acredita que vai mostrar muito mais dele mesmo. Lááá... lá-lá-lá...
Na opinião do Chef Carlos Bertolazzi, os dois atrasaram muito a praça de cada qual. Derileusa atrasou a equipe, marchando errado o risoto, Diego errando a massa constantemente. Bertz disse que errar faz parte, mas o mais importante é corrigir o erro a tempo, para não comprometer o serviço, e  isso Derileusa conseguiu fazer. Diego, não. Eliminado, justamente, achei. O moçoilo deixou o programa com lágrimas rolando, tristonho, e pedindo desculpas à família porque não tinha conseguido chegar ao objetivo. Mas bola pra frente, né Diego? A exposição que esse programa já deu a todos os competidores é um lance muito bacana! Mesmo quem saiu já mostrou a cara e o talento. Oportunidades não vão faltar, certo? Quem souber usar direito, de uma forma positiva e produtiva essa exposição semanal na televisão, vai colher frutos muito bons, e não demora, não! Boa sorte barbudinho!
Pra nós que assistimos e torcemos, aguardemos, que semana que vem tem mais!
Beijinhos pra todos, e até já! :)

Aninha



0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html