09 outubro 2013

Do Cantinho da Shadow:
Nem 8 Nem 80 - A Segunda Demissão


Nem 8 Nem 80
A Segunda Demissão

Poder-se-ia dizer que no último capítulo de Aprendiz – O Retorno, viu-se tudo que alguém com um mínimo de noções empresariais não deve fazer.

O programa começou em clima romântico, mostrando belos vestidos de noiva. Sinal de que o patrão realmente está apaixonado por sua ex aprendiz, demitida por ele anteriormente e contratada por prazo indeterminado pelo coração. Ah... l’amour!!! Aliás, sortuda a moça, ficou com o patrão e, de quebra, ainda escapou de integrar a equipe Sinergia e de passar vergonha em rede nacional. 

Não tem jeito. Essa equipe está mais pra energia em dispersão. Afff...

A expectativa era grande quando as duas equipes entraram numa sala imensa, e nela estavam - milimetricamente - colocados em exposição e de forma impecável alguns vestidos de noiva. 

Como em reality sempre tem alguém que gosta de aparecer, se destacar e mostrar mais serviço que os outros, eis que, do nada, um deles teve uma ideia brilhante e inspiradora: achando que as equipes teriam que repartir os vestidos entre si e para não perder tempo, sugeriu fazer essa divisão e partilha irmãmente entre as equipes, antes que o patrão chegasse e desse as instruções. E pasmem! TODOS concordaram!!!! Ahahaha... lindo de se ver!!!

Bom, por aí já deu pra perceber, que isso não ia prestar. Afinal, algum de vocês entraria na sala do chefe, em sua ausência, e ficaria mudando a mobília de lugar???

Pois é. Imaginem a cara do Justus ao chegar cheio de amor pra dar e encontrar os vestidos no meio dos quais ele faria suas explanações, antes cuidadosamente expostos, entulhados em dois montinhos. QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO??? A pergunta que ecoou pelos quatro cantos da sala. Pensam que eles se sentiram intimidados ou perceberam que pisaram na bola? Nãaaaoooo! Ainda teve um com ousadia de responder: - Isso é pró-atividade! Ao que na lata, um patrão visivelmente irritado e contrariado, se contendo pra não demitir meia dúzia logo no início do programa, respondeu seca e friamente: ... ou perda de tempo!?! Ahahahahaha.... Foi impagável!!

Aliás, é bom que o infeliz, digo, aprendiz que deu tão brilhante ideia mostre a que veio, “porque tá tudo gravado”, “o patrão tá vendo”. E ele NÃO PERDOA!!!

Logo nos primeiros minutos desse capítulo, portanto, dava pra sentir o que estava por vir.

Enfim, aqueles vestidos, repartidos entre as equipes, não faziam parte da tarefa. Foi tempo perdido mesmo. Os vestidos de noiva de cada equipe já estavam divididos em caminhões. A tarefa consistia em alugá-los ou vendê-los pelo melhor preço.

Mais uma vez, a equipe Flecha acertou na mosca e a sorte não a abandonou. Espertamente negociaram o lote todo com uma loja especializada, num momento em que São Paulo patrocinava uma Feira de Noivas. Juntou a fome com a vontade de comer!!! O que demonstra que, até agora, os rapazes tem demonstrado mais tirocínio que as meninas. Acabaram arrecadando R$ 10.100,00 o equivalente a R$ 200,00 por vestido. Nada muito estratosférico ou excepcional, mas, ao menos, acabaram cumprindo a tarefa. A estratégia deles, desde a semana passada, é a de não arriscar muito, agarrar a primeira oportunidade que surge, sem ter muito trabalho, questionar ou pensar em um plano B. Vamos ver por quanto tempo conseguem se garantir assim.

Enquanto isso e... o tempo passava.... a equipe Sinergia, liderada pela Melina, se acabava fazendo planos mirabolantes, montando estratégias de venda, fazendo gráficos, dando telefonemas, mandando emails. Tudo o que faltou na última tarefa, sobrou nesta, indo do 8 ao 80, “ou planeja nada ou planeja demais” como disse o Justus, para no fim acabarem oferecendo o lote de vestidos de noiva na rua e restaurante. Ahahahaha.... Vê se pode!!!

Sério! Na maior cara dura entraram em um restaurante oferecendo vestidos por quinze mil reais, depois de uma gargalhada e perplexidade da boa alma que se havia disposto a ouvir tão esdrúxula oferta, Karine, a sorridente aprendiz, resolveu – conforme as reações e cara de espanto do interlocutor – ir baixando para dez... cinco... mantendo inalterável apenas o sorriso amarelo no rosto. Ahahaha.... Se ainda fosse um lote de suculentas picanhas, eu até entenderia, mas, vestidos de noiva!! Sem palavras!!

Cadê o simancol desse povo???

Cadê a análise do público alvo na hora do planejamento e da estratégia? Perderam horas e horas elaborando um plano de ação, pra isso? Pior é que nenhuma delas conseguiu avaliar o que estava errado. Como a líder, que se acha tão sabichona, não viu isso?

Bom, nem preciso dizer qual o grupo que foi pra guilhotina com um resultado muito mas muito abaixo do esperado. Se na semana passada teve patrocínio, desta vez, nem isso! Passaram vergonha, porque ao final, para não ficarem pagãs, acabaram quase doando os poucos vestidos que conseguiram vender, na base do “quanto você pagaria por este vestido”. A treva! Fato que o patrão desaprovou com dor no peito, por esses vestidos terem o valor de R$ 400.000,00 e elas só terem arrecadado R$ 561,00, ou seja, nada. 

Cadê a pró-atividade que os participantes deste ano gostam tanto de falar?

A esta altura já dava pra imaginar que a sala de reuniões seria uma delicinha!!!

Não deu outra. A cara do patrão ao adentrar no recinto e sentar ao lado dos dois conselheiros foi um momento master. Ao dizer que sua decepção era muito grande diante da sucessão de lambanças e mais lambanças, ficou no ar o desejo incontido de encher a boca e dizer VOCÊS ESTÃO DEMITIDAS!!!, pra equipe toda. Mas, como isso seria a ruína, ele achou por bem fazer de conta que alguma delas ainda tem salvação.

Walter Longo então, não podia ficar sem dar a dele: “Nós que pretendíamos ver nessa prova o casamento entre a criatividade e a velocidade, acabamos vendo o divórcio entre a inteligência e a persistência!”. Ai, essa doeu!!!

Como de bobas elas não tem nada. Podem esquecer tudo sobre estratégias empresariais, mas, na hora do salve-se quem puder, sabem muito bem tirar o seu da reta. A maioria delas acabou focando na Danielly e mostrando as garras afiadas; Maytê, esta então se superou, mostrou estar preparada, se não para executar a tarefa a contento, para defender-se quando alguém lhe aponta as deficiências e erros. Pulou praticamente na jugular da Danielly, feito cobrinha criada, sem dó nem piedade, quando aquela ousou falar do seu pífio desempenho. Inexplicavelmente, os conselheiros, ambos, pouparam a líder desta vez e também apontaram a Danielly como a mais fraca. Já deu pra perceber que a Melina conta com as graças do Justus e dos seus, até quando, só ele sabe.

Não deu outra. Danielly foi demitida pela segunda vez.

Quando a reunião parecia encerrada, eis que, esta, após os agradecimentos costumeiros soltou a seguinte pérola: “Esse jogo está combinado internamente”. Pulei do sofá. Roberto Justus enrubesceu. A sala ficou em silêncio, até que ela continuou: “As meninas sabiam que eu fazia parte de uma edição do programa onde eu não participei com você. E a Mel já tinha falado pra Karine que isso aconteceria, que ela me traria e que era mais fácil eu sair por ser da edição do João Dória”.  Tenso!!!                                                                                                                                            
Ahahaha... essa o patrão sentiu no estômago. Audaciosa a moça, diria eu. Saiu deixando a semente da discórdia. Confesso que ela não me agradou desde a primeira passada, mas essa pimentinha ao sair... ahahaha.... fez com que ela ganhasse uns pontinhos comigo.

Tenho cá pra mim que se na próxima semana o Justus não misturar as equipes, homens e mulheres, a Sinergia acabará perecendo e virando fumaça.

Aguardemos....

Shadow
cantinhodashadow.blogspot.com.br
@ Shadowtweetando



6 comentários:

  1. Existe "desernegia"?
    Esse deveria ser o nome do grupo dessas palermas.
    Os homens não ficam muito longe.
    Confesso que esperava muito mais de um grupo que já teria participado.
    Parece um bando de estudantes do 1º grau comentendo erros imperdoáveis.
    Adorei o comentário.

    ResponderExcluir
  2. Ester, eu também esperava mais. E pela reação e comentários do Roberto Justus, ele está bem frustrado com o desempenho deles.
    Olhe, acho que se essas tarefas fossem realizadas por estudantes o resultado seria superior.
    Nunca vi tanta falta de criatividade como nos integrantes desses grupos.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Esse programa está cada vez melhor! Vestidos de noivas hoje e quem sabe no próximo uma barraquinha de cocada!! Ponto novamente pelo comentário da Shadow.Muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Fabiano, parece que no quesito criatividade até quem elabora as provas está deixando a desejar, rsrs....
      Abraços

      Excluir
  4. Foi uma vitoria ridícula dos homens, "queimaram" vestidos de 5 mil a 18 mil por 200,00... achei que os 2 grupos (flecha e sinergia) péssimos, na minha opinião vender um vestido que custa esses valores por 200,00 não é um feito digno de vitoria, o que as mulheres fizeram foi patético, mas acho que os homens doaram os vestidos, 10 mil por algo que valia cerca de 400 mil, que que isso? o aprendiz não era pra ter os melhores lideres, empresários, e coisas do tipo? vender algo que custa 18 mil por 200,00 qualquer um é capaz de fazer (aparentemente menos o grupo Sinergia, kkkkk)

    ResponderExcluir
  5. Kkkkk.... realmente.... menos o grupo Sinergia... As meninas são sofríveis, e a equipe Flecha tem tido um desempenho bem pífio. Penso que o fato de não serem mais universitários está pesando. Não estão sabendo aliar criatividade ao lado profissional. Aguardemos pra ver o que vai dar.
    Abraços

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html