08 abril 2017

Opinião | Jane Abel (Donos da casa)

Texto recebido de Jane Abel em 08/04/2017

(Donos da casa)

Luís, meu amigo, vamos ver se expresso a indignação e o desconforto em poucas letras. Sabes quanto amo BBB. Não perdi uma edição, sou observadora atenta, apaixonada pelo formato e pelas sensações humanas que o game traz para quem está nele e para quem assiste.

Programa começado e o sentimento instintivo que a experiência traz, já tinha escolhido meus favoritos: Ilmar e Marcos. Pra eles seria a atenção principal pra ver que andamento dariam às conversas, como tratariam as confissões, os tititis de votos, as festas, a confraternização, a solidariedade, os castigos & monstros, as alianças, os rompimentos, como seriam aqueles dois escolhidos meus, no contexto coletivo, no todo, no geral.

Me encantei de vez. Ilmar e Marcos foram ótimos na largada da minha dúvida: unidos, solidários, secretos, leais, divertidos, prestativos, serenos, mansos, discretos, parceiros, aglutinadores, um encanto. Hummm, difícil escolher entre os dois. Qual ficaria melhor com a coroa de vencedor? Com o título de Grande Irmão?

Até a página 5...

Um turbilhão juvenil e nocivo, atrapalhou tudo: O interesse mesclado à necessidade, o comodismo misturado ao bom comportamento, a impossibilidade de sair e bater a porta, o isolamento de ’’não sei o que acontece lá fora’’ e por aí foi indo, foi indo e foi. Um desastre.

Tudo virou do avesso. O que parecia sem máscaras, parecia genuíno, parecia perene, levou por terra as minhas escolhas, cuspiu no meu instinto e tornou dois seletos moços pessoas irreconhecíveis! Pareciam inquebrantáveis juntos. Cederam espaço pra quem nem vida viveu e mesmo donos de respeitável bagagem, se perderam. Ilmar perdeu Marcos. Marcos perdeu Ilmar. E nós perdemos os dois. Cada um com seus fortes motivos, cada qual com suas inquestionáveis verdades. Nenhum percebeu ter trocado o que era admirável, pelo que se tornou difícil de participar. Mesmo assistindo.

Bem assim. Restou pouco pra dizer. Pouco pra torcer. Pouco pra emocionar.

Gaúcha apaixonada pela minha terra, quem sabe eu curta uma final com 03 gaúchos. Porém, temo que aconteça o que parece que vai acontecer: um elenco juvenil, nocivo e fanático decidindo o que estava sendo monitorado por quem conhece o mundo, observado por quem admira pessoas. Isso só faz perceber que no game e nas relações humanas, existe um fator fundamental que pode virar nossa vida do avesso: o inesperado, seja lá por quais verdades ele nos seja entregue.

Que acabe o game e que venha outro.

Quem sabe o público com o tempo aprenda a observar mais, idolatrar menos e possa, enfim, fazer bonito o seu papel de donos da casa.

Jane Abel - janeabel.rs@gmail.com

As opiniões emitidas nesta coluna são de responsabilidade exclusiva
do autor das mesmas e não expressam necessariamente
as da administração e colaboradores do Votalhada.



9 comentários:

  1. Perfeito,não precisa dizer mais nada!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Jane, só não vou concordar totalmente com sua análise, porque para mim, o Marcos sim foi uma grande decepção, porém não vi deslealdade no Ilmar com ele.

    Naquele fatídico dia do Jogo da Discórdia, onde o Marcos já muito irritado, desde o inicio do dia e culminando por estarem fazendo perguntas somente ao casal, quis se vingar do seu amigo/irmão, atacando-o desnecessariamente com um assunto que não precisava ser levantado em rede nacional, mesmo que já fosse do conhecimento de quem tivesse pay per view e que a própria emissora resolveu esclarecer ser uma calúnia difamatória, que nunca existiu a presença da polícia na porta da casa, e que pode ter ocasionado o transtorno muito grande para o principal envolvido, o filho do Ilmar, que talvez tivesse que se explicar para seus colegas na escola, porque o pai dele teria que ser preso, algo que sequer era verdade. A reação de repulsa do Ilmar pelo Marcos após esse ocorrido, foi natural a qualquer ser humano que é pai e se sentiu muito ofendido com essa atitude por parte daquele a quem sempre recebeu dele carinho e lealdade.

    Assim sendo, nunca achei que o Ilmar fosse santo, reconheço muitos de seus defeitos já citados aqui, porém o que ele nos mostrou com seu espírito divertido nas 04 vezes que foi monstro, e pela lealdade com seus adversários, principalmente Marcos e Marinalva, ele, diferente do Marcos, sempre terá minha admiração, não se tornou um ser desprezível como alguns pintam por ser petista, ateu, exibir tatuagens de seus ídolos, nada disso diminui o respeito e a admiração que senti pelo jogador de BBB que foi.

    Também torço muito, não sei se conseguiremos chegar a esse dia em que teremos menos torcidas fanáticas, que não sabem e nem querem saber o que seja ética, moral, bons costumes principalmente respeito pelo seu semelhante, ainda mais se tratando de adversário em um jogo. Diante das estatísticas que temos 2.000.000 (1% da população mundial) fora da sala de aula, sendo a maioria na faixa etária entre 15 e 17 anos, esse sonho ficará cada vez mais dificil de ser realizado. Abs.

    ResponderExcluir
  3. Compartilho do seu sentimento, Hanne.
    Também sou uma fã do BBB desde o início. Acompanhei todas as edições.
    Estou profundamente chocada, decepcionada,triste e muito preocupada com a repercussão e consequências desse fanatismo cego, que muito provavelmente dará a vitória a um do casal.
    Será a vitória da "esperteza", do vale-tudo, da mentira, do oportunismo, da manipulação, da falta de ética.
    Que triste!

    ResponderExcluir
  4. A menina é realmente sensacional ,mais uma liderança pra pra ninguem dizer que foi sorte ela ter chegado até a final como outras que ainda estão no programa. Ela está ai por merecimento pois foi lider ,foi anjo e foi a vários paredões ,e não tem medo de ninguem nesse programa enfrentou a todos, que foram contra ela ,ela sabe o que quer .Vai Emilly pra final e se Deus quiser pra vitória !!!

    ResponderExcluir
  5. Em 16 anos, jamais assisti um programa que carregava uma responsabilidade: Ser alegre, entreter, representar e respeitar as vozes e vezes de seus telespectadores. Ao knteragir com essa torcida fanática, me senti no ensino fundamental, numa sala de aula sem professor e fui xingada por palavras que certamente nunca proferi, quiçá saiba seu significado. Não houve uma ruptura de amizade, fidelidade e respeito,houve sim o término de um reality amado, que nos dava prazer. Triste. Os donos da casa são analfabetos, fanáticos , liderados por uma moça maligna e mal educada!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Hanne... adoro o que você escreve.Me representa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obgda, Morg, sou uma BBB maníaca que torce por quem pensa e age dentro da casa, como eu penso e agiria se estivesse lá dentro, e o que eu crítico são as atitudes deles como jogadores, o que fazem ou são em suas vidas na realidade, antes ou depois do programa, não me interessa, daí eu ter defendido o Mamão, pela pessoa que ele me mostrou ser e fui solidária com a sua dor diante da punhalada que recebeu daquele que sempre recebeu carinho e lealdade dele.

      Jamais aplaudirei uma garota que mostrou a artista que a Globo encontrou para atuar em suas novelas, egocêntrica, que não tem consideração pelas pessoas que sempre a apoiaram e demonstraram gostar dela, e gosta de pessoas como a Ieda, falsa ao extremo, mas que a representa quando tiver 70 anos.

      Espero que o Marcos consiga ver a pessoa que ele tentou ajudar e até entregar o prêmio maior do programa pra ela, será essa a única recompensa pela tristeza que estou sentindo em ver no que essa edição se transformou. Um bjo.

      Excluir
  7. Nossa Hanne, como pensamos igual e eu também torço igual a você, por pessoas de verdade. Sempre admirei a amizade e a lealdade na vida e por isso me identifiquei com o Mamão. No início eu torcia pelo Marcos e ele mas depois acabei preferindo ele por ver quão amoroso e verdadeiro ele era. Infelizmente o BBB acabou terça para mim. Hoje sem assistir mais, queria que a vencedora fosse a Vivian. Tem seus defeitos mas mostrou-se uma moça bem educada, de princípios,bem criada. O resto, se colocasse num saco e jogasse no rio, o prejuízo era do saco, como dizia minha mãe. Beijos Hanne.

    ResponderExcluir
  8. É isso mesmo Morg, eu cheguei a concordar com quem apelidou a Vivian de Vivibora, porém com o passar do tempo fui vendo que o erro dela foi se encostar em pessoas que a prejudicaram como jogadora, como a Mayara, o Bananel, a Roberta e o Rômulo, porém como pessoa humana ela é totalmente do bem, não faz intrigas, a única pessoa de quem ainda fala com os outros, é da Emilly e convenhamos com toda razão, pela perseguição de inveja que sofre da guria desde o início do jogo. Prefiro uma planta de boa qualidade, do que uma erva daninha.

    Já cheguei a lamentar que os desvios de rota no início dessa edição, fizeram com que a Vivian engatasse o relacionamento chateeeeerrrimo e fake com o Bananel, porém se tivesse sido com o Marcos, imagino que a estória seria outra e hoje veríamos um verdadeiro casal merecedor de estar na final e a nojentinha fora da casa há muito tempo.

    Por essas e e outras que também acho que a Vivian, do que restou, é quem merece ganhar, os outros, concordo com sua mãe e ainda acrescento que colocaria num saco e mandaria para reciclagem. Bj

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html