08 abril 2015

O que faltou dizer de Amanda




Amanda Djehdian deve ter imaginado várias formas favoráveis de se comportar em um RS, mas eu duvido que algum dia ela imaginou que se exporia tanto porque um certo moreno alto, bonito e sensual causaria um curto circuito em seu cérebro no momento em que ela colocou os olhos nele. Só assim para explicar todos os eventos que se seguiram.

O que nós vimos, e não gostamos, foi uma mulher carente, desesperada, sem amor próprio, sem vergonha, sem pudores, sem noção, que mesmo com toda a liberdade - melhor seria dizer até libertinagem - que se vê hoje na TV, ainda assim causou desconforto na audiência. Longe de mim querer creditar toda a culpa do que aconteceu somente em Amanda, já que Fernando foi mais do que cafajeste com ela e com Aline, mas a sociedade ainda é machista, e ver uma mulher se comportar como um homem na relação causa estranheza e acho até bom que cause mesmo. Conquistar seu lugar na sociedade como cidadã com os mesmos direitos e deveres é uma coisa, mas cada sexo tem seu papel específico na relação interpessoal que deve ser mantido. Mesmo em casais gays, cada um tem seu papel, e não precisaria ser assim, se é, é porque é assim que funciona. Acho que ninguém deve mendigar o amor de ninguém, mas ver um homem fazendo isso no máximo dá pena do rapaz. Ver uma mulher causa repulsa. Porque não chegamos até aqui na conquista dos nossos direitos para ver uma representante da classe se humilhando em rede nacional, e por um cara que não vale uma unha quebrada. Disseram tanto que Adrilles era um stalker, mas quem eu vi perseguindo forte alguém ali foi Amanda.

Amanda entrou no jogo já dividindo as torcidas, de um lado, o público usual, a chamada turma do sofá, e de outro, a torcida insandecida das Clanessas da edição anterior que conseguiram garantir a vitória de Vanessa unicamente porque não vivem a vida em tempos de reality, passam os dias em seus smartphones e tablets postando, alçando o nome de sua favorita aos trending topics do Twitter, atacando fãs de outros brothers e votando. Assim fica difícil para qualquer outro concorrente competir. Mas Amanda, mesmo com o trabalho exaustivo das Clanessas, meteu os pés pelas mãos e ainda teve a falta de sorte de participar de uma edição com outro concorrente do tipo que também costuma arrebatar torcidas, o cowboy humilde de coração puro e verdadeiro.

Mas, diferente de Vanessa, que só colou em Clara para causar, sem se envolver, Amanda se apaixonou, caiu de quatro e pareceu jogar o jogo pro espaço, mas continuou jogando, e mais à frente eu explico porque.

Em questão de horas, Amanda se encantou, dormiu de conchinha com o boy magia da edição, sonhou que estava namorando, acordou amando e achando que era correspondida em um conto de fadas perfeito. Até a página dois, no dia seguinte, a entrada inesperada da bruxa Aline, que noucateou o gigante que até então estava conformado que sua única opção de pegação e formação de casal entre aquele elenco era mesmo a panda pegajosa.

Fernando então mais do que rapidamente, mirou suas armas para outro alvo bem fácil, a loira sonsa que concordava com tudo e só sabia dizer ahan, mas de boba não tinha nada, já que para disputar uma vaga com a estonteante Júlia, ela precisava de um artifício, e qual melhor do que formar casal?

E assim começou a trajetória de Amanda, uma das mais bizarras que já vimos em BBB e que causou a vergonha alheia mais comentada de todas as edições.

Amanda sofreu, chorou, se humilhou, se embebedou, tirou satisfações com Fernando, continuou lançando olhares lânguidos pra ele mesmo com Aline na jogada, se revoltou e se voltou contra ele, chegando a indicá-lo ao paredão com a desculpa mais idiota. Fernando voltou do paredão e a relação degringolou de vez, viraram inimigos declarados e Fernando se isolou com Aline, encontrando apoio em #Madrilles, o que fortaleceu a divisão da casa. De um lado os do bem, Mariza, Adrilles, Fernando e Aline. Do outro os do mal, Angélica, Rafael, Talita, Luan, liderados por Amanda.

Amanda reinava no reino do mal fazendo um esforço enorme para não demonstrar para o casal a dor de cotovelo que estava sentindo, mas não conseguiu esconder da audiência, e se tornava a cada dia mais amarga, sendo agressiva e rude sem motivo real com quem apoiava o casal. Amanda foi a responsável pelo bullying que fizeram com Mariza, porque não aceitava as inconvenientes mas pertinentes intervenções de Mariza.

Enquanto isso, o casal #Ferline parecia cada vez mais unido e apaixonado, tanto que Aline foi até pedida em casamento, olha que lindo!

E Amanda seguia em sua sede de vingança, profetizando que um dia Aline seria eliminada e então ela ficaria com Fernando.

Dito e feito! No paredão da verdade, Aline foi defenestrada e Mariza foi mera figurante. Que resposta melhor Amanda podia esperar? Ela não sabia que a diferença de porcentagem foi ínfima e que essa diferença era crédito unicamente das enlouquecidas Clanessas.

E assim, Amanda voltou para o jogo, fortalecida pela resposta do público, que ia perfeitamente de encontro aos seus anseios de revidar a furada de olho de Aline e de quebra, se enroscar com o gigante embaixo do endredon e fora dele também. Todo mundo lembrava que Maria Melilo venceu uma edição porque foi rejeitada em rede nacional, inclusive Amanda. Fazer a coitadinha, revelando sem pudores que nunca ouviu um 'Eu te amo', fazia parte da estratégia brilhante de permanecer no jogo. E foi tão brilhante, que Amanda chegou até a final sem ir ao paredão novamente.

Deu muita sorte que o inescrupuloso objeto de seu amor tenha entendido o mesmo que ela pela eliminação de Aline, e tenha resolvido se reaproximar em uma jogada feia, ignorando os sentimentos dos únicos amigos que ele tinha no jogo, que estavam no grupo da fome, sonhando e contando com o cineminha do líder para tirar a barriga da miséria. Fernando preteriu o convite que já havia feito à Mariza e Adrilles para começar o seu novo ridículo jogo de sedução com a líder do outro grupo. Foi aí que começou a decadência de Fernando junto ao público e foi aí que Amanda encontrou o caminho para sua vingança. Fala a verdade, no fundo eles se completam, não acha?

Fernando, fazendo a linha 'gosto de você, não quis te magoar', aceitou as pesadas investidas de Amanda como se não tivesse se comprometido seriamente com Aline. Sim, porque mesmo a gente levando em consideração que as promessas feitas em reality não passam de palavras ao vento, vamos combinar que pedir em casamento em um dia, e na semana seguinte deixar outra mulher - exatamente aquela que ele dispensou quando viu Aline - o agarrar, apalpar, beijar, montar, acariciar, etc, etc, etc, o dia inteiro sem vergonha nenhuma, pegou muito, muito mal. E como ele sabia que já estava queimado, decidiu ceder. Quem sabe formando novo casal, desta vez com a que ele achava que era escolhida pelo público, ele limpasse um pouco a barra?

E Amanda se fartou. Deu a sorte de, desde que viraram um casal, ganhar três lideranças e Fernando uma, e não saíram mais do quarto do líder. A panda ninfo sem pudor transou com seu 'amor' como se estivesse em casa, e não na casa de milhões de desconhecidos, chegando ao ponto da câmera pay per view do quarto do líder ser cortada por constrangimento da produção em mostrar cenas de um filme pornô ao invés de um reality show.

Só que nem tudo que parece, é. Fernando sentiu várias coisas por Amanda, mas nada nem de longe parecido com o sentimento que despertou nela. E assim Amanda, acreditando estar novamente vivendo seu conto de fadas, se humilhou ainda mais quase implorando por migalhas de um amor que só existia na cabeça dela.

Mas ela tem que ser muito grata à Fernando, no final das contas. Por causa dele protagonizou o programa e chegou até a final, senão teria saído no primeiro paredão, já que desde o início não agradou a maior parte do público. Mas olha que louco, Fernando já não pode dizer o mesmo. Se não houvesse Amanda nessa edição talvez ele fosse hoje o mais novo milionário do pedaço, LOL!

E assim o casal #Amando, que a audiência adorou odiar, acabou levando esses dois sem noção até a segunda e terceira colocação, além de ter sido totalmente relevante na eliminação dos verdadeiros favoritos.

E mais uma vez, coisa que já está virando rotina em BBB, o público ficou com cara de tacho.





Como teria sido o BBB15 para a Amanda se não houvesse o Fernando? E como teria sido para ele se ela não surgisse no seu caminho? Mas principalmente, o que teria sido do BBB15 sem os dois? Para o bem ou para o mal, Amanda e Fernando ditaram o tom do jogo desde o primeiro dia até o último e definiram tanto o sucesso quanto o fracasso dessa edição.

Amanda já entrou na casa com sua história pronta: a da mulher rejeitada. Acabou ganhando de bandeja uma fonte para essa rejeição fazendo com que seu jogo crescesse, pelo menos em um primeiro momento, e garantindo a sua volta no paredão contra a Aline.

Quem a defende têm, de certa forma, a mesma visão romantizada que o Adrilles, acreditando que ela apenas viveu intensamente aquele sentimento pelo Fernando, e não duvido que ela sinta algo realmente, pois os vexames cometidos vão além do que o senso comum consideraria válido pelo jogo, mas grande parte desse exagero foi sim para se promover, para tentar vender ao público uma imagem de Maria do BBB11, o que felizmente não colou já que ia acabar incentivando mais esse tipo de comportamento degradante em futuras edições.

Como bem disse o Cézar ao Luan em certo momento no jogo, a história de adolescente entre Amanda, Fernando e Aline estava tomando todo o foco e tornando o resto dos participantes meros coadjuvantes, o que acabou até incentivando o Luan a indicar Aline. Foi esse tipo de visão que acabou causando um protesto por parte dos demais participantes, quando eles resolveram se posicionar no sentido de que “não vou ser coadjuvante dessa história” e a renegaram para poderem viver suas próprias histórias.

Foi aí que o programa teve sua melhor fase, quando os demais deixaram de lado o conflito de Amanda e Fernando e mostraram eles mesmos como chamar a atenção de uma maneira mais leve e não forçada, como a amizade entre Adrilles e Mariza que foi o ponto alto dessa edição, ou inclusive o Cézar quando fazia uma excelente leitura do jogo e tentava abrir os olhos dos outros.

Por mais que tenha sido uma das protagonistas dessa edição, não há muito o que se falar da Amanda justamente porque ela decidiu resumir sua história à do Fernando. Quando o Bial disse “o seu jogo acaba onde começa o jogo dela” para a Aline, ele não poderia estar mais errado, pois quando acabou o jogo da Aline acabou também o da Amanda, o que ela vinha fazendo até então, de que não ficaria com o Fernando, de que o odiava e de que o havia indicado ao paredão pelo que ela pensava dele e não pelo incentivo da Angélica. Apenas servindo para desconstruir os dois personagens, tanto o dela quanto o dele.

Bastou uma leve aproximação dele para que ela caísse aos seus pés novamente, fazendo de tudo pelo cara e garantindo que ele fosse um dos finalistas independente de quem saísse prejudicado na história. Pena pra ela que os 50 mil que pagou por ele não vão poder ser usufruídos aqui fora, já que se da parte dela algum sentimento era verdadeiro, mesmo que forçadamente exagerado, da parte dele não havia nada.





Amanda de Favorita á Vice-Campeã!

A nossa Apanda teve uma trajetória legal, divertida, animada, de sorte, azar também e verdadeira?! no BBB15. No começo do jogo Amanda já começou se destacando ao mandar um "cala boca" para o Bial ao vivo ao saber que o líder não teria mais imunidade e falar que nunca havida escultado um "eu te amo" de homem nenhum. Já entrou preparada e pelo menos garantida nos paredões - ela contava com a ajuda da famosa torcida do BBB14 as #Clanessas. Ela só precisava continuar bem e manter-se a coitada no jogo.

Acumulou ainda mais fãs e torcedores ao ter se apaixonado por Fernando logo nos primeiros dias e Fernando trocá-la por Aline. Em um estalar de dedos, até ali ela se mantinha com o prêmio cada vez mais perto. Foi para o paredão contra sua rival e voltou se tornando ainda mais forte. Depois que Aline saiu Amanda estava com o BBB na mão, mas claro que ela pensou que com a saída de Aline os caminhos estavam abertos para ela ficar com Fernando. Foi ali que ela começou a perder fãs e torcida, ela estava ficando chata correndo atrás do Fernando e quase implorando pelo seu amor.

Acredito que Amanda foi ela mesma, tinha um perfil de vencedora e conseguiu cativar o público, se entregou ao programa esquecendo um pouco o prêmio, ela lembrava os jeitos de duas vencedoras que se entregaram totalmente Maria(BBB11) e Vanessa(BBB14), a única diferença é que Amanda não cumpriu o que disse sobre Fernando, que jamais ficaria com ele e que votaria nele até o fim. Amanda se entregou a paixão por Fernando ali ela estava chata com aquele jeito grudento, pegajoso e bobo por não ver que Fernando estava apenas usando ela, deveria ter visto que aquele romance não passava de uma ilusão e caido na real mas não fez isso abrindo mão do prêmio.

Amanda soube viver na casa, criar laços afetivos e fazer com que todos da casa gostassem dela e a tivessem como última opção de voto mas esqueceu suas promessas de que nunca ficaria com Fernando e por ficar com ele perdeu o jogo. Ela teve muita sorte no reality por ter enfrentado apenas dois paredões e ter ganho quatro provas do líder, ela se jogou de cabeça no reality e não foi ingênua ou totalmente usada como alguns pensam, ela soube jogar e usar seu charme tambémvpara chegar a final. Enfim Amanda viveu o Big Brother e foi bom ter ela como participante, ainda mais nessa final que foi tão Zzzzzzz, foi polêmica e se destacou não estava nem aí para o que os outros iriam dizer ou pensar sobre ela, obteve até uma porcentagem boa 35% se formos levar em conta que Cézar já havia ganhado á duas semanas atrás, parabéns Amanda pelo 2° lugar acredito eu que até que merecido.





Até agora tenho minhas dúvidas quanto a total falta de noção da Amanda.

Acho que até ela pode realmente ter se sentido atraída pelo Fernando, mas acho que assim como um personagem pobrinho e humilde de Cézar dá Ibope e atrai o público, o papel de rejeitada, mal amada com baixa auto estima também atrai a pena e com ela votos.

Teve a sorte de não ser indicada muitas vezes e quando foi, era óbvio que ganharia do vilão máximo da história.

Se realmente ela foi ela mesma, seria ótimo usar esses 150 mil para um bom tratamento psicológico.

Não merecia ter chegado a final.

Simples assim.




4 comentários:

  1. Debby, concordo em tudo com você.

    Simples assim.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Oi ACIOLI, oia eu aqui Traveis
    E como sempre assinando embaixo e concordando em genero, numero e grau em tudo q vc escreveu em seu texto.
    Ousaria só acrescentar, uma coisinha q achei q foi uma caracteristica predominante no carater da AMANDINGA, a 'MENTIRA, fora todos os adjetivos q vc agraciou a dita cuja, faltou dizer q é uma mentirosa compulsiva. MENTE Q NEM SENTE. Pq esquece q tem trocentas cameras q desmente o q ela diz.
    Apesar do final do BBB, Espero encontra lo sempre por aqui. VALEU

    ResponderExcluir
  3. Oi Erci! Mais uma vez agradeço sua gentileza! Tem razão, faltou mais um adjetivo para a moça.. É que foram tantos, rsrs! Acho incrível como eles esquecem que qq palavra ou ato fica registrado e que mentir depõe totalmente contra eles.
    Esperamos também continuar contando com seus inteligentes e pertinentes comentários. Forte abraço.

    ResponderExcluir
  4. Acioli, estava relendo o seu post e tenho que concorda que vc listou muito bem tudo que ocorreu, excelente. Eu tomei tal pavor do casal que seria capaz de torcer até pela estátua do jardim do que por eles dois. Não gostei deste BBB, assim como odiei o BBB14. Votei no Cezar por ter sido o menos pior dos que ficaram.
    Abração

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html