17 setembro 2014

Duas participantes que valem pela metade – e viva o politicamente incorreto!


As gêmeas cantoras Pepê e Neném, no plural, formam, no singular, o novo participante de “A Fazenda”. Ou seja, se uma for para a berlinda, a outra também vai. Então, se algum dos participantes gostar de uma e detestar a outra, está numa sinuca de bico, porque o voto para uma vale para a outra. E, para elas, não vale essa de combinar votos. Até vale, mas no sentido de escolherem para quem irá o voto. Uma ideia original para um programa que sempre sabe se reinventar. Embora seja um tanto discutível o fato de criar tantos factoides em torno de si mesma em cada edição.

Ano passado, a inovação foi com Marcos Oliver indo direto para a final do programa logo no início. Agora, as gêmeas de “Mania de Você”, que irritantemente tocou nas rádios no ano 2000, tratadas como um só participante. Não duvido nada se essas entidades de combate ao preconceito chiarem sobre a argumentação de que as duas estão sendo desprestigiadas porque são negras. Claro que não, mas é este o mundo politicamente correto capaz de gerar qualquer teoria conspiratória.

Na sétima edição de “A Fazenda”, o que mais é possível de identificar são tipos, não pessoas. Oscar Maroni está trilhando um jogo de inconveniência. Tudo bem criar estranheza e até alguns conflitos por ter alguma personalidade. Mas o que ele está fazendo, e acredito que recaia para quem faz a mesma coisa e tenha a meia idade, é aquele papel chato do velho que ninguém mais tem paciência. Tomar banho nu em um lugar que têm câmeras para qualquer ângulo pode ser até libertário, se você não fizer isso com a nítida intenção de querer incomodar e causar até certo burburinho dentro, e fora, do confinamento.

Nesta casa, o elenco escalado, até por ter acesso a muitos realities anteriores, repete papéis. A musa futebolística Lorena Bueri repete o papel da mulher desejada que já foi muito machucada fora do confinamento e, por isso, não quer se envolver, embora sinta atração por um rapaz que está interessado nela – papel logo percebido por Diego Cristo. Um joga charme para o outro o tempo inteiro, mas ela não quer se envolver e tudo soa tão previsível que ambos já sabem que irão ficar nesta primeira festa e, talvez, ela dê uma de arrependida e fique chorando pelos cantos. Vamos ver se os telespectadores compram este casal, como também o da miss Débora Lyra com o sertanejo Léo Rodrigues. É tudo tão sem naturalidade que torna enfadonho. Por este ponto de vista, as novas participantes Pepê e Neném tem tudo para escrever uma história diferente. Carisma, elas têm

Assistir esta edição faz com que, muitas vezes, eu me sinta assistindo a um Big Brother, principalmente pela quantidade de homens desconhecidos. Eu não faço ideia de quem seja Marlos Cruz – peço até desculpas pelo texto anterior, em que troquei o nome dele com o do Diego Cristo, outro que não sei quem é e, como já disse, me recuso a procurar no Google a origem de um participante que está num programa cuja premissa maior é confinar gente famosa. Não estão faltando subcelebridades no mercado, há várias bem disponíveis para “A Fazenda” cujo cachê deveria ser bem baixo, então só me resta pensar que houve algum erro de escalação por aí.

“Eu quero jogar também, eu quero mover várias peças”, disse a roxinha Bruna Tang num papo de vilania com Diego Cristo e Felipeh Campos, bem distante daquela figura platinada do Pablo, do “Qual é a Música”. Parece ter se tornado amargurado e disposto a tudo para comprar algumas discussões. Uma delas com a socialite Heloisa Faissol. Agora, eu me pergunto: como uma mulher que se diz rica, com o paradoxo de ser filha de um dos mais tradicionais dentistas do Rio de Janeiro, apaixonada por Chico Buarque e que frequenta a periferia para tocar funk, não consegue se enturmar com este elenco? 

Na verdade, quem assiste online consegue entender o porque de Heloisa estar tão deslocada – cada papo chaaaato... Mas se ela está tão habituada a lidar com gente da periferia, há vários representantes ali – ou talvez, por ser rica, infiltrada em um ambiente que não é o dela, ela estivesse convivendo com bajuladores? Não sei. Heloisa ainda é uma esfinge, que mostrou a que veio na discussão com Felipeh Campos. E daí que ela ficou na sombra enquanto todos assistiam as orientações de como lidar com as questões da fazenda no sol. É, realmente, problema deles?

E por que Diego Cristo – viram, eu acertei! – ficou tão incomodado em Heloisa não saber como recicliar? Para demonstrar que é pobre e politicamente correto? É, porque foi isso que ele demonstrou no show de demagogia, quando deu a bermuda ao ex-Menudo Roy Rosselló. Muito maior que o corpo do presenteado, por exemplo, mas cavalo dado não se olha os dentes. Roy está se mostrando algumas das pessoas reais da casa. Assim como Heloísa. Os outros, ainda não dá para dizer, pois andam muito apagados. Voltando a discussão durante a explicação das tarefas, Oscar Maroni defendeu Heloisa que, segundo ele, “estava mal” e a discussão ficou generalizada entre Diego Cristo e o DH da banda “Cine”.

Foram feitas as escolhas das equipes. Robson Caetano, por ser o mais conhecido, ganhou a preferência do público para iniciar as equipes. Competiram com ele os desconhecidos Marlos Cruz e Diego Cristo. Robson escolheu a equipe “Coelho” e puxou a mulherada: Debora Lyra – Brito aproveitou a situação para tirar um sarrinho, após ela ser a primeira a ser convocada: “Se salto alto no feno, que delicia!”. Heloisa Faissol, Babi Rossi e, por último, Oscar Maroni.

Diego Cristo, da equipe “Ovelha”, puxou o cantor Léo Rodrigues, Lorena Bueri, Felipeh Campos e Bruna Tang. Marlos Cruz, à frente da equipe “Avestruz”, escolheu Roy Rosselló, Diego Silveira, Andréa Sorvetão e, entre Bruninha e Cristina Mortágua, ficou com a MC.

Com isso a preterida ganhou imunidade. Não sei se fico triste ou feliz em ela ter ido para o celeiro. Feliz pela imunidade, porque ela é uma participante que promete render demais, mas triste porque ela vai em um momento em que não iria para a berlinda. Com isso, dois participantes decisivos e que movimentam opiniões dentro e fora do confinamento podem estar com um pezinho na estrada: Oscar Maroni e Heloisa Faissol. Acredito que essa imunidade foi pensada para livrar Oscar Maroni, na cabeça da produção o participante que não seria escolhido entre todos, desta primeira roça.

Mortágua, que foi direto para o celeiro, onde estavam Pepê & Neném, disse a Brito Júnior que não ficou magoada por ter sido preterida de forma alguma. “É um jogo muito difícil. A galera tem que escolher, não tem jeito. Eles me viram como uma pessoa forte pra encarar a rejeição”, explicou. Mas antes de ir para o celeiro, tirou uma dúvida com o apresentador: “Os bichos estão soltos?”, questionou, receosa de se deparar com algum animal selvagem pelo caminho Já pensou a lhama Consuelo correndo atrás dela?

Quando chegou lá, deu de cara com as novas participantes. A impressão que tive é que uma das duas saiu correndo quando abriu a porta. Entre surpresa e sem entender nada com coisa nenhuma, Cristina Mortágua pensou que estava diante de um show exclusivo para ela. Realmente, não há como não amar esta mulher.


6 comentários:

  1. Fala Senhor Helder!!!
    Ri muito com a chegada da Mortágua.
    A que correu, pensei, será que se assustou? Rsssss
    A do show privê tbém foi demais. Deu pra sentir o alívio dela quando descobriu que não era...
    (PS. Ontem a noite, quarta, nem ligar o note consegui... T+)

    ResponderExcluir
  2. Gosto do blog , sempre vejo quando tem reality , porém gostaria de fazer uma critica (construtiva), acho os textos exageradamente grandes, seja mais prolixo, abordem assuntos em tópicos separados, fica melhor pros leitores, espero que não me entendam mau ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toda crítica é construtiva, Caio. Mas esta é a minha maneira de escrever. Se quer outro estilo de texto, tem todo o direito de ler outros autores. É claro que se quiser continuar acompanhando, será sempre bem-vindo, mas se não quiser, há textos de todo o tipo. Eu, particularmente, não gosto de me limitar ao estilo da internet - textos curtinhos. Por aí, existem aos montes. Abraços e obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. Cristina guerreira, já passou por muita coisa, teve depressão e no reality vem se mostrando otimista e carismática. Ela ganhou minha torcida pra ser a campeã, pois tem personalidade. Não foi pra aparecer e sim pra aproveitar e ser ela mesma.

    E o Leo Rodriguez (não Leo Rodrigues kkk) apesar de quase não aparecer, torço por ele rs... Pepe&Nenem to em dúvida ainda, vamos aguardar.

    ResponderExcluir
  4. Esse site a maioria dos comentarista fazem analise do perfil dos participantes e não campanha para A ou B. E nesta analise o texto acaba ficando grande, pois são vários participantes a serem analisados. As vezes os comentaristas tem a mesma visão da "maioria" (quem é mais votado pra ficar) e algumas não.

    ResponderExcluir
  5. Esqueci de comentar que, por enquanto, de quem eu mais gostei foram o DH e a Heloísa. Algumas das garotas parecem boas pessoas, mas, muito apagadinhas

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html