28 julho 2019

MasterChef | Helton é eliminado do reality, por Lédson Guimarães


Texto recebido em 29/07/2019

É o fim da guerra. No duelo incessante e desnecessário entre Helton e Juliana a mais experiente levou a melhor e garantiu vaga entre os cinco cozinheiros que concorrerão às semifinais do MasterChef Brasil.

Helton, um estudante de apenas 19 anos de idade, entrou no programa todo confiante e cheio de marra. Tão cedo criou adversários e também alguns amigos. O excesso de autoconfiança não era gratuito, o mineirinho demonstrou certo talento no fogão. Os problemas surgiam mesmo nas provas em equipe, quando revelava seu lado teimoso e questionador. Mas, de certo, conquistou seu lugar na memória do público e muitas portas abertas.

Em meados da competição, o garoto-prodígio pegou uma berlinda com a melhor amiga, Haila, e foi eliminado por entregar uma sopa desagradável. A repescagem veio e deu uma nova oportunidade para Helton provar que realmente possui todo aquele famigerado talento, porém não foi o que assistimos. Desde a repescagem o menino pareceu inseguro e atrapalhado, sem deixar de lado a briguinha com Juliana Nicoli e a teimosia que tirou Lorena do sério nas provas em grupos.

Enquanto Haila soube transformar as duras críticas dos chefs e dos colegas em propulsor para reerguer-se no programa, e tem conseguido, Helton voltou medroso e mais debochado, trabalhando mal tanto em equipe quanto sozinho. Os demais competidores tomavam duas vertentes para definir o aspirante a cozinheiro: talentoso ou sortudo. Por fim, o jovem deixou prevalecer a teoria de que todo bom prato que fizera antes da primeira eliminação fora apenas sorte de um principiante que estudou muito.

Os passos derradeiros de Helton no MasterChef Brasil começaram na última prova em equipe, onde os cozinheiros deveriam entregar um menu completo com o prato favorito de três dos maiores críticos gastronômicos do Brasil, Rafael Tonon (com cuscuz paulista), Luiza Fecarotta (bife bourguignon) e Arnaldo Lorençato (um bolo com nozes). Para 1 hora de preparo da entrada, 1h30min do prato principal e 2h da sobremesa, as duas equipes tinham o adicional de 10 minutos para finalizar os pratos depois avaliados por Fogaça, Jacquin e Carosella.

Eduardo e Lorena foram, por mérito, os capitães das equipes, porém os integrantes é que escolheriam com qual dos dois gostariam de trabalhar. Eduardo pensou como eu, é muito arriscado formar um grupo apenas com amigos, pois a Prova de Eliminação se torna ainda mais dolorosa. Tal probabilidade não passou pela mente de Helton e Haila. Logo, não teve nada de juntos e shallow now, foi deep mesmo.

O trio fez uma algazarra na cozinha do início ao fim da prova. Teve bolo queimado, cuscuz desformado à pancada, teimosia habitual de Helton, falatório compulsivo de Eduardo e bronca a gosto. Paola só não pediu demissão porque gosta do que faz, mas vontade não deve ter faltado. O trio de Lorena levou pouca marretada dos jurados e conquistou o paladar dos críticos, o mezanino estava garantido sob o consenso de permanecer em silêncio durante a última prova.

A Eliminação foi digna de MasterChef Profissionais. A forte cena dos patos depenados pendurados pelo pescoço, com certeza, atiçou a ira de muitos defensores dos animais, no entanto, como Carosella tratou de explicar, é necessário entender o contexto do prato típico para o país de origem. Por vezes, por motivo de guerra e fome, o animal em questão fosse a solução encontrada para superar a crise.

O prato da noite é proveniente da China, o Peking Duck (semelhante ao nome de uma dupla australiana muito bacana da música eletrônica, o Peking Duk; recomendo!). Outra vez, sem aula expositiva, apenas explicativa, Paola garantiu que a trabalhosa receita pode ser reproduzida com uma boa intuição. Tempo de preparo: 2h30min. Fogaça pontuou os critérios para avaliação: pele crocante, melhor sabor e molho.

O mezanino cumpriu aflito a promessa de não palpitar para os colegas lá embaixo. A aposta ali no alto era a de que Helton teria o menor conhecimento para entregar adequadamente o pato. Apesar disso, apenas Eduardo não ouvira seu nome entre as poucas ajudas emanadas e já sentia-se como causa perdida. Isso tudo ainda antes de deixar o pato cair da bancada. Por sorte, parte da ave caiu sobre um papel-toalha. O susto imenso passou ileso, sem qualquer careta ou conselho dos jurados...

Carosella notou a bela desenvoltura de Haila para com o alimento, ao passo que Helton e Eduardo beiravam a desistência por falta de know-how. A chef estava certa em suas suposições, Haila fez o melhor Peking Duck. Eduardo errou a mão no molho forte e na pele do pato, faltou a crocância. Todavia, Helton fez uma carreira de erros: pele macia, molho muito forte, massa da panqueca grossa e corte também grosso dos pepinos. Sem falar na péssima apresentação oral do prato, mais uma vez. Helton parecia não fazer questão de aprender nomes e a pronúncia dos alimentos utilizados. Deixou a a disputa com um sábio conselho de Paola para que não aceite caminhos/portas de emprego fáceis, pois ele merece mais e ainda não está pronto. 



7 comentários:

  1. Que pena. O Helton cozinha bem e sua juventude incomodou muita gente. Hoje achei que ele cozinhou com vontade de sair, tipo, de saco cheio. Penso que ele aproveitou que a disputa pra sair era com amigos e nem se esforçou pq estaria feliz com os dois que ficariam. Espero que a Juliana que deveria ter saído semana passada seja a próxima eliminada como ela é insuportável chega da nojo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sentido o que você falou sobre o Helton não ter se esforçado pra sair com e pelos amigos.

      Excluir
  2. Concordo plenamente acho que o Helton se cansou ,perdeu o interesse ,o grupo esse ano eh o pior de todas as edicoes . Um desastre essa edicao ,mesmo sendo amadires eles estao abaixo da critica e a juliana eh o fim do mundo , pessima cozinheirA so tem pose eh insuportavel e enfim edicao deploravel !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por um lado, os cozinheiros dessa temporada estão bem aquém mesmo, por outro, acho que a produção pegou pesado com as receitas, como essa do Peking Duck.

      Excluir
  3. Até que enfim esse Elton saiu, insuportável esse garoto se achava demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compartilho um pouco de sua opinião. Ele se achava mais do que era e voltou desanimado. A Haila tem surpreendido, embora ainda esteja longe de alcançar o nível de confeitaria do outro trio.

      Excluir
  4. Helton mimado e Haila faz um personagem. Tentou um no inicio que nao deu certo e agora vestiu o personagem da menininha que amadureceu. Ta bom...

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:

O Votalhada é um blog para AMIGOS do Votalhada. Pode criticar, pode não concordar mas educação é fundamental. Não perca seu tempo.

#SemPolítica #SemOfensas #SemMAIÚSCULAS #SemBabacas

Pessoal, qualquer comentário com conotação política, que cite nome de qualquer candidato ou termos que lembrem candidatos, governo atual ou passados, NÃO SERÃO MAIS LIBERADOS.

LEMBRE, depois de postar fica gravado para sempre. Mesmo que você exclua, a mensagem enviada pelo sistema para o moderador (com o texto postado) não desaparece.

LEIA AS REGRAS:
http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html



Atenção a todos os usuários que não configuraram suas contas do Google ou Blogger e que aparecem como Unknown: Os comentários efetuados com esse nick não serão publicados.

Grato.