28 setembro 2016

RuPaul's Drag Race All Stars 2 - Episódio 5 - por Rômulo Cordeiro

No episódio anterior RuPaul desafiou as nossas All Stars a fazerem paródias com três dos seus filmes favoritos. Na passarela, o tema foi “O futuro do drag”. A somatória da performance na paródia e passarela consagraram Alaska e Phi Phi O’hara como as melhores da semana. E depois do Lipsync pelos seus legados, Alaska mais uma vez ganhou U$ 10.000,00 e o fardo de mandar uma queen para casa. A escolhida da noite foi Alyssa Edwards que também foi surpreendida com a mensagem de RuPaul sobre nem tudo estar perdido. E isso foi o que aconteceu no último episódio.


Logo após a eliminação, ainda no episódio quatro, podemos ver as queens conversando como sempre sobre os critérios de eliminação e principalmente podemos ver Phi Phi O’hara falando para Katya e Roxxy Andrews que Alyssa durante a deliberação estava mais preocupada em joga-las na frente do ônibus do que expor os motivos para continuar na competição. O que Phi Phi não esperava era que Alyssa e as outras queens eliminadas estivessem atrás do espelho ouvindo tudo. E pela cara da Alyssa, não estava tão feliz com tudo o que ouviu.

A surpresa não foi só para Phi Phi, todas as meninas e inclusive eu fiquei em choque com a chegada delas. Então eis que RuPaul chega com o desafio da semana e qual será o destino das eliminadas. O desafio dessa semana era compor um stand-up show em duplas, eliminadas junto com as que ainda estão na corrida. Tatianna, escolheu Detox. Alyssa escolheu Alaska. Ginger Minj escolhei Katya e por fim, Coco Montrese escolheu Phi Phi O’hara. Roxxy que não foi escolhida ficou com o papel de apresentadora da noite.


Vamos começar por Phi Phi e Coco. As duas fizeram uma apresentação chata; Phi Phi claramente interpretou uma mulher latina do subúrbio que estava grávida e tinha um sonho de ser atriz e finalmente tinha conseguido um teste. Coco era sua amiga que iria ajuda-la com a maquiagem. Elas tiveram uma piada desperdiçada, tentaram fazer um jogo com o caso da maquiagem laranja de Coco mas não deu certo. Nem a plateia gostou. Arrisco até a dizer que RuPaul riu apenas pra motivar as meninas.


Alyssa e Alaska souberam casar bem suas habilidades. Alyssa soube usar seus trejeitos na hora certa, nivelar sua energia que as vezes é alta demais e transparecer a seriedade que o stand-up as vezes pede. Já Alaska foi bem minimalista em sua performance mas engraçada com suas caras e bocas. Seu comentários simples após as provocações lançadas por Alyssa quebravam a tensão entre elas e a plateia.


Ginger Minj e Katya vestiram a camisa de best friends pra sempre e levaram o clássico “eu sou sua melhor amiga e conheço todos os seus podres e vou expô-los”. É uma jogada muito boa pra elas, mas pra mim eu esperava um pouco mais da Katya. Em alguns casos Ginger sempre leva a melhor e ela só concordava com alguma provocações e quando ela respondia a altura, não saia uma piada tão intensa. De toda forma, não foi uma apresentação cansativa de se ver.


Tatianna e Detox fizeram algo diferente, elas decidiram criar personagens e começarem a discutir os problemas da vida real de donas de casa. Achei bem criativo, principalmente as feições da Tatianna ao falar de coisas como por exemplo testículos e logo substituir por ovários. Detox sempre muito boa em falar polêmica e soltar uma risadinha pra amenizar. Seria algo que eu assistiria num seriado.


Roxxy Andrews como apresentadora perdeu a oportunidade de se sobressair. Acho que Roxxy não tinha um timming bom pra piadas que acabavam se perdendo com o seu nervosismo evidente. Roxxy infelizmente só se destaca na passarela. O único alivio cômico de sua performance foi quando Tosh Salad apareceu mas foi apenas por alguns momentos.

Por fim, depois de escutar as críticas dos jurados RuPaul decidiu que Alyssa Edwards, Alaska, Tatianna e Detox foram as melhores da semana, dessa forma, Salvando Alaska e Detox e dando mais um oportunidade a Alyssa e Tatianna. Katya, também foi salva. Porém, Ginger Minj e Coco Montrese tiveram que dar adeus a competição deixando Roxxy Andrews e Phi Phi O’hara indicadas a eliminação.


O Lipsync dessa semana não foi por um legado, e sim por suas vidas, já que Alyssa e Tatianna teriam que dublar para voltarem a competição, além de ganhar U$ 10.000,00 e o direito de eliminar alguém. A música foi Shut Up and Drive da Rihanna que sem dúvida deixou todos arrepiados. Alyssa se superou nas performances e nos passos e jogadas de pernas. Tatianna saiu da sua zona de conforto e jogou o cabelão pro lado e pro outro e deixou um pouco de lado os trejeitos que davam mais ênfase no seu corpo. Foi um Lipsync pra ser lembrado, porque as duas estavam no mesmo nível, era complicado especular que venceria.

E parece que foi complicado até pra RuPaul que decidiu coroar as duas como vencedoras e deixar as duas voltarem pra competição. Ela dividiu o prêmio para as duas dando U$ 5.000,00 pra cada uma e também o direito de eliminar uma queen, ou seja, se uma tiver o nome de Phi Phi e outra o nome da Roxxy as duas estarão eliminadas.


Pra sorte de Roxxy Andrews, as duas escolheram eliminar Phi Phi que saiu muito rancorosa e não abraçou Alyssa Edwards. Achei bem rude e sem maturidade pra competir.

Mas vamos comemorar que Alyssa e Tatianna voltaram e o veneno de Phi Phi se foi, e vamos aguardar os próximos desafios. E você? Concordou com a volta das queens? Deixa seu comentário e até o próximo post.

Rômulo Cordeiro
Twitter: @Raiolaser_
Instagram/snapchat: raiolaser



0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html