06 março 2016

Frank Killer | "BBB 16": Indução II


Indução II

Em um dos primeiros posts sobre esta edição do BBB falei que o Ronan não tinha perfil de ganhador de RS, mas isso foi apenas porque não existe histórico de ganhador negro em RS no Brasil. Fael (BBB12), Cézar (BBB15) e os vilões de RS DH (F7) e Douglas (F8) são exemplos clássicos de perfis recentes fora da curva padrão, mas no fundo são coisas que dependem dos oponentes e de outras mazelas de condução de RS.
Jogo

As razões para as distorções do desvio do padrão estão nas estratégias de direção atuais, que buscam cada vez mais enfatizar apenas o jogo. A enfatização do jogo visa atender ao grau cultural dos telespectadores e, consequentemente, atingir maior audiência. Claro que se colocarem coitadinhos, na certa um coitadinho ganha, porque a maioria da assistência é humilde, pobre e desvalida e se identifica com eles.

Ao invés de procurarem fazer com que a audiência condene o jogo de outra forma, estão incentivando o público a gostar de jogo. Trabalham, representantes que são das elites retrógradas, em prol da deseducação geral do povo despreocupada ou conscientemente.

Na verdade, eles preferem quem jogue dissimuladamente, porque quem joga francamente prova que jogo não é uma boa e podem, inclusive rebelarem-se contra a produção quando esta jogar contra eles, concursantes, de maneira parcial e injusta. 

Por acaso é melhor ser homossexual, racista, bairrista ou xenófobo, ter mais de 25 anos ou menos, formar ou não formar casal, fazer ou não barraco, ser ou não uma "planta" e ficar inerte quando atacado? Não sendo tais coisas, seria melhor um perfil de jogador? Quem achar isso só pode ser alguém muito sem noção!

O que há de errado em ser branco, negro, sarado, gorducho, feio, bonito, heterossexual, ter vinte e poucos anos, morar no Sudeste, formar casal, ser pacífico ou ser impulsivo ou defensivo? Acho engraçado que só dois desses atributos é de temperamento e estranho que os demais denunciam que alguém torce através de antipatias totalmente erradas; ou, simpatias nada a ver, para não falar de preconceitos.

Costuma-se na argumentação preferir dizer ou dar a entender que o programa induz as pessoas e que isso determina um vencedor em suma. Isso é uma quase verdade, mas não é bem assim em tudo e com todos ou para uma grande parcela. Seria admitir que o povo é burro e que sempre é completamente iludido. Na Fazenda pode ser que às vezes isso (indução) aconteça devido aos níveis da vergonhosa e descarada manipulação, mas a coisa muda quase totalmente de figura e é diferente no caso do BBB.

No BBB você pode estar vendo só o que eles mostram, mas o volume do que mostram, por enquanto, dá para deduzir o que não estão mostrando ou daquilo em que você vê apenas a imagem, sem o som. A tendência no BBB passará a ser como na Fazenda, isto é, onde procurarão cada vez mais esconder as verdades sobre o que rola para impingirem versões falsificadas à audiência.

Por trás das imagens e pelas interpretações das "notícias" acompanhadas das respectivas imagens (embora editadas) também é possível deduzir o que não querem mostrar ou tentam não exibir, só que é mais difícil enxergar para quem não entende muito da coisa ou não está nem aí, e estes são maioria.

Muitos acham que entendem o que veem, contudo estes entendem de fato erradamente na maioria. Em geral não é o que foi induzido e resulta na compreensão geral em uma salada irreconhecível ou palhaçada. Esse estado de coisas é também campo propício para as marmeladas então, que é um dos cenários desejados e perseguidos pelas direções de RSs no Brasil.

Parcialidade

Você pode perceber quando procuram estressar mais a uns do que a outros. O mecanismo das advertência sonoras ou através dos vídeos são utilizados para isso frequentemente. Os descontos das tais "estalecas", a divisão em grupos com mordomias desiguais e injustas, provas dirigidas, etc. Tudo pode ser utilizado para direcionar estresses de modo injusto.

Até na distribuição de bebidas em festas e na administração de cuidados médicos se pode notar essas desigualdades de tratamento. Apesar das proibições de comentar atos da produção, não adianta esta tentar esconder, porque transparece nas mais imperceptíveis e inocentes reações dos concursantes, porque eles não são atores.

A administração de estresse deveria ser igualitária e dosada tal como a da exposição, mas não é isso o que acontece e fala loquazmente da incompetência dos diretores ou de seus propósitos nada justos e imparciais.

Nesse nível, porém, não há diretor tão inteligente a ponto de lograr direcionar as preferências em direção a patamares ou desfechos pré-estabelecidos, a não ser com um nível bem maior de escamoteações e manipulações, como na Fazenda. Em resumo, o direcionismo em qualquer nível determina se um RS é fajuto ou sério.

Eles precisariam capar mais algumas facilidades de cobertura ao vivo ou incrementar o tendenciosismo e a manipulação. Nem na Fazenda eles sempre conseguem isso ainda. Precisariam manipular muito mais, a ponto de transformar o RS numa comédia sem graça e irreconhecível.

A razão pela qual retiraram os microfones dos ambientes externos no BBB é para direcionarem os assistentes para a câmera principal (que tem áudio e que querem mostrar) e é por isso que os áudios individuais dos concursantes nas cenas das câmeras secundárias nunca são ligados ou transmitidos junto com as imagens.

Se isso ocorre por incompetência técnica é ainda mais grave, já que parte das captações dessas câmeras são direcionadas para o Quarto do Líder, onde intencionalmente os monitores não têm som.
Ana Paula

Sabe aquela anedota do louco que sugeriu utilizar uma porca de cada roda para fixar a quarta roda de um carro? Pois é! Ana Paula pode ser louquinha e desequilibrada, mas não é burra. Chamei a atenção sobre isso no post anterior da série (Indução I)

Ela sabia que não ganharia o RS com seu jogo suicida e explícito. Sabia também que a vingança da produção viria sem tardar. Tanto é que nem a advertiram na madrugada de quinta (3/3) quando ficou o tempo todo sem microfone e também na madrugada em que foi expulsa (5/3). Munik e Ronan também perceberam isso. Ronan permaneceu sóbrio nesse trem de festa e assistiu de camarote como é o "modus operandi" da produção.

Talvez até exista uma cláusula contratual nesse sentido nos contratos que eles assinam. E talvez outra, prevendo o direito de opção da direção em discriminar quem a desobedeça ou de adotar qualquer medida para garantir sua autoridade, controle e direção (direcionismo).

Seu perfil não a recomendava como ganhadora e a Globo certamente não gostaria de uma vencedora assim. Seu histórico de infrações e comportamentos anteriores ao confinamento não a recomendavam também. Seu comportamento estouvado e rebelde a perderiam fatalmente e seria fácil para a produção estressá-la se precisasse, como precisou.

A única maneira que viram para brecar seu progresso foi induzirem-na a erro e fazer a sua expulsão. Simples assim, em minha opinião. A "desclassificação" é apenas um eufemismo hipócrita para expulsão, porque ela representava "perigo" de ser a vencedora do Reality e era inegavelmente querida e amada por expressiva parte da audiência.

Se foi certo ou errado, não me meto, mas nesse caso, por quê a escalaram no elenco? Vai querer me enganar que não sabiam como era ela? Olha elaa! A resposta é fácil e você deve saber. Talvez não esperassem que ela angariasse junto à audiência o tanto de preferência que angariou. Talvez!

O fato é que, mesmo ela não merecendo, se eu fosse o diretor não a expulsaria. Talvez aplicaria uma outra punição sem aplicar a pena máxima, correndo, é certo, o risco de aumentar-lhe a popularidade. Um diretor competente faria isso, não só em nome da audiência como também em nome da compreensão do que realmente é justiça.

Não foi à toa que a produção denominou seu grupo (dela) como "Quadrilha Suicida". Ou seja, desde muito antes, seus preferidos (da produção) estavam no outro grupo ou não era ela. Era questão de tempo a produção agir quando viu seus preferidos saírem um atrás do outro, eliminados pela audiência.

Só que hipocritamente eles não agem na hora da desobediência. Esperam outro momento para se vingarem, para não parecer que foi por desobediência. A quebra de regaras não foi a violência, já que foi induzida. A quebra de regra foi a desobediência e a "peitada", ok produção? Me engana que eu gosto!

A expulsão da Ana Paula já era esperada por mim, quando a vi "peitando" a produção. Eles agiram nitidamente em retaliação e a induziram a erro e aproveitaram o deslize quase que automático dela, como fizeram (com outros artifícios) contra Giselle (BBB8), João Maurício (BBB12), o casal FranGo (BBB14) e outros.

Ficou nítido o que fizeram com a Aline (BBB14) quando ela mandou o diretor tomar naquele lugar através de um sinal após ser advertida por lavar os cabelos no tanque, quando a Vanessa tinha feito a mesma coisa antes e não foi advertida. A produção se vinga disfarçadamente, mas se vinga. Estressa quem ela escala disfarçadamente usando dois pesos e duas medidas e disso não há dúvida.

O diretor se acha no direito de discriminar, essa é a verdade patente. Infelizmente a Aline não era tão preferida pelo público e a injustiça passou batido e quase ninguém registrou o fato, como se fosse legítimo a direção fazer injustiças contra quem acha que merece. A pior injustiça é a que tem aparência de justiça ou é simulacro dela.

A produção estimula o jogo, mas estabelece qual estilo de jogo deve ser feito e certamente prefere o jogo dissimulado. Em edições anteriores condenavam a combinação de votos, mas agora a admitem, desde que seja feita ainda em surdina ou disfarçadamente para que a maioria do público não perceba ou perceba errado.

"Inteligentemente" o Bial as aponta (combinações de votos) ou condena quando há interesse da produção e até fazem ou faziam votações em aberto em alguns casos. Um resquício disso é a delação de um voto por sorteio em cada votação.

Disfarçadamente fazem tal para estimular o jogo e não precisarem desmascarar falsidades em edições quando não o querem. Mas é tão infantil pensarem assim! Seria tachar a audiência como burra.

Se a votação é secreta, o Bial não deveria dizer quem foi menos votado ou quantos votos foram dados a todos e a quantas pessoas. Permite assim que eles saibam quem votou em quem diretamente pela produção. Seria mais honesto e menos hipócrita fazer votações diretas como na Fazenda, cujo objetivo é estimular barracos e barrar as falsidades. É um modo hipócrita de copiar! 

Está muito claro que o jogo aberto é simpático à audiência e mostra claramente que jogo aberto tende a desvirtuar o RS como jogo e mostra também que o jogo é impróprio numa disputa de personalidades e caracteres, coisa esta que a produção não deseja de modo nenhum.

Na Fazenda o diretor mostra a sua versão de jogo, mas garante que ganha quem ele quer que ganhe na cara de pau. Se o BBB quer copiar isso, vai perder popularidade do mesmo modo que a Fazenda está perdendo.

Hipocritamente Bial ressalta em seus discursos "qualidades" ou características pessoais que não são especificamente de jogo ou de caracteres e personalidades ou de comportamentos, mas fica claro que aprova o jogo. Já até sugeriu dissimuladamente em edição anterior que os concursantes joguem (play).

Todos os envolvidos com TV quase sem exceção aprovam também, porque entendem que entretenimento é jogo e que RS é entretenimento pura e simplesmente, e não disputa de caracteres ou de julgamentos da personalidade.

Seria o mesmo que admitir que a "Dança dos Famosos" do Faustão não é uma competição de habilidade de dançar e pura e tão-somente é entretenimento e, que saber dançar ou dançar com graça nada significa. O mesmo se dá em outros tipos de competições em TV. Que é entretenimento, tudo é, mas você tem que dar a Cézar o que é de Cézar, principalmente no caso de RSs, onde está na cara que jogar é incompatível com o tipo de competição que é. Imagine o que seria se os dançarinos do Faustão jogassem para o público ver, ao invés de dançarem com habilidade!

Por quê? A resposta é simples. Por saberem que a produção quer jogo e porque, se um dia forem concursantes, preferem ser julgados como jogadores, ao invés de terem seus feios comportamentos e caracteres julgados e verem suas carreiras artísticas escorrerem pelo ralo, devido às feias qualificações ou ausência de virtudes, repito e, que sabem que as têm e não.

O discurso da expulsão de Ana Paula feito pelo Bial foi piegas, mas isso só porque ela era querida pelo público. Não vi o mesmo ardor, em outros casos, como no da desistência da Tamires (BBB15) ou do Alan, por exemplo. Entendi então que uma expulsão é menos grave do que uma desistência. Será isso que querem que eu entenda?

Quando é a própria direção quem tira por transgressão de regras não é grave, mas quando o concursante desiste sem transgredir regra nenhuma  seria abominável, né? Está previsto em contrato? Pelo que sei nenhum contrato pode ir contra o direito de ir e vir ou de arrependimento por impossibilidade de previsão.

Pelo que sei não se pode ou não se deve estabelecer sanções pelo que é imponderável ou cujas causas e efeitos são por natureza imprevisíveis. Contratos de seguros são um exemplo disso e nunca cobrem todos os riscos possíveis. 



Moleskine

Com a expulsão da Ana Paula, a produção foi quem decidiu qual grupo deveria ter superioridade numérica e não o público. Claro! Se o público decidisse isso, seus preferidos seriam provável e inapelavelmente dizimados sem que a produção pudesse fazer nada, a não ser que os preferidos da produção sejam Munik e Ronan.

Nesse caso, a produção estaria propositalmente "prejudicando" os dois para atrair a simpatia do público para eles, mas seria incongruente e não explicaria a expulsão da Ana Paula, né?

O paredão mais provável agora passou a ser Munik x Ronan ou Geralda contra um dos dois ou os 3 no paredão triplo. Isso garantiria um dos preferidos da produção na Final.

Há a remota chance do Matheus (Anjo da semana) imunizar a Pequi, que agora está ainda mais remota, mas de qualquer maneira, além da Munik, os dois aliados dela menos incertos (Geralda e Ronan) estão em sério risco de serem eliminados ou de virarem a casaca nesta berlinda e na próxima a seguir, a não ser que o Matheus imunize Munik ou Geralda por estratégia.

Está na cara que o covardão do Renan e a falsiane Adélia estavam com medo de serem eliminados pela Ana Paula, assim como seus torcedores. Agora os dois estão mais animadinhos, mas não perdem por esperar.

Aviso para a Ana Paula: Tudo bem que você não foi eliminada pela audiência como o Daniel e a Juliana, e tem todo o direito de torcer por seus amigos. Mas não faça como eles e não vá para as redes sociais para depreciar seus ex-adversários da maneira aética em que o fizeram. O que aconteceu na casa do BBB deve ficar na casa do BBB.


"iara oliveira 1 de março de 2016 21:20
Frank eu gostava de Munik mas sinceramente ela se tornou um fantoche nas mãos de Ana Paula a imita em tudo inclusive nessa coisa horrorosa de redicularizar as pessoas como fizeram ontem com Tamiel e detonando Cacau de todas as formas."


Ok, Iara. Arrume com urgência outra pessoa para ela ser "fantoche". LOL.

"Angela Duarte 1 de março de 2016 21:08
Se Ana Paula fosse tão sincera como pregam, ela teria dito que o pai dela é politico. Pq escondeu?????

    Ana Lucia Andrade de Albuquerque Pereira 2 de março de 2016 14:56

    Talvez seja pq ela é que esta participando do RS e não o pai, que atuou na política de MG. Foi..."


LOL. Angela vem perguntando isso em vários comentários e não se dá conta de que é uma pergunta sem noção. Como ela pode saber que não há nenhum político na linhagem dela? Pesquisei e descobri que o segundo governador-geral do Brasil (1553-1558), Duarte da Costa, pode estar em sua linhagem. E agora, Angela?

Todos os Duartes estão no mesmo tronco e quem não está é falsário ou bastardo. Isso acontece com qualquer sobrenome. Não faz o menor sentido condenar alguém por seus ancestrais ou por sua descendência e isso quando existiria algo a condenar. Que mal tem ser ou ter sido político?

"Ana Lucia Andrade de Albuquerque Pereira 2 de março de 2016 14:42

vc pode achar o q quiser, desde q ache com educação. Ninguém é obrigado a ler o Frank nem frequentar este blog (ótimo, por sinal). Não é o Frank q está em julgamento, e ele é imparcial sim, como poucos o são.


Obrigado Ana Lucia. Falou pouco e disse tudo o que havia a dizer. Nem merecem ibope, né?

Ana Lucia Andrade de Albuquerque Pereira 2 de março de 2016 14:53

Olá, Frank, td bem? Depois de ler esses comentários cheguei a conclusão q as pessoas q tanto criticam a Ana Paula, sofrem do mesmo problema, falta de polidez. Vc pode ser sincero, falar td o q pensa, e ser polido. Desculpo a agressividade verbal da Ana, , devido ambiente q se encontra, sendo atacada a maior parte do tempo. A falsidade a desestrutura.
O maior problema da educação no Brasil, é o analfabetismo funcional, aquele q consegue ler, mas é incapaz de interpretar o q lê.
Concordo totalmente com vc, inclusive na sua análise quanto as qualidades e defeitos dos participantes. Perfeito, como sempre.
Abraço!


Olá, Ana Lucia, tudo bem. Mas, não é? A culpa é do próprio programa, que atrai ignorantes e mal-educados, ao invés de tentarem atrair gente esclarecida e equilibrada. Talvez seja porque boçais, sem noção e estúpidos existam em maioria, né? Seria como em certas enquetes, onde o número de votos é o que importa e não a qualidade dos votantes ou quantas vezes eles votam por dia. Abraço!

"Acioli 2 de março de 2016 15:46

Frank, se o Ponto Final depois do Abraços foi para encerrar o assunto, vou fingir que não entendi rsrsrs."


Foi um ponto Final, Acioli. Não vale a pena alimentar polêmicas sobre o que não interessa aos leitores ou sobre diferenças de opinião e batalhas de egos. Cada um pode ter livremente sua opinião sem a necessidade ou margem para discussões intermináveis ou estéreis e não tenho tempo para isso agora, porque preciso estar atento ao confinamento.

Quem sabe, depois do final dessa edição, né? Assim, talvez, poderemos manter o leitor e nossos visitantes interessados em nossos papos por causa da inexistência de um RS rolando para comentarmo. Um abraço e fica o convite. LOL.

rose 2 de março de 2016 23:45

Frank, hoje que vi o se texto. Perfeito em todos os sentido.
Dá gosto de ler.


Thanks, Rose. Bondade sua!

"Email de Fatima, 5 de março de 2016 02:37
Oi!Frank

Não estou entendendo mais nada, acabei de assistir ou melhor a câmera virou na hora que Ana Paula deu na cara de Renan. Ele foi ao confessionário e não sei o que aconteceu. O PPV também agora só passa o que eles querem. Existe uma regra ou o que está acontecendo com esse programa, e porque o PPV escondeu a imagem? Beijos"


Oi Fatima. O PPV é comandado pela produção da mesma forma que as câmeras do online pelo site. Tanto na internet quanto na TV a cabo (PPV principalmente) você só vê o que eles deixam ver. Naturalmente eles queriam aproveitar essa cena para exibir como inédita na TV aberta da Globo e deixar os que assistem ao vivo na expectativa.

Na fundo é o mesmo que o Carelli faz de modo sistemático e exclusivo com a Fazenda. Simplesmente é falta de respeito e consideração, por causa de audiência ou pontos no ibope e, um modo incompetente e sem noção de dirigir um RS, ao privilegiar outras coisas em detrimento do bom entendimento do RS por parte da audiência.

A incompetência está em que essas atitudes da produção ganham duvidosos pontinhos no ibope para uma cena que será editada com outras versões ou distorcida, mas perdem pontos no resto do programa subsequentemente ou em episódios e edições futuras como, por exemplo, a expulsão de um concursante querido pelo público.

Se fosse possível medir isso você veria que é incompetência, porque a celeuma causada por uma eventual "proteção" da Ana Paula, nesse caso, proporcionaria ganho de simpatia pelo Renan e prejudicaria a preferência da Ana. O desgaste da produção ocorreria em qualquer hipótese, principalmente quando demonstra que é incompetente como agora.

No caso citado a sua "incompetência" só seria a curto ou médio prazo, mas seria bem visto por seus superiores. A questão da vaidade e da prepotência falou mais alto. Eles não precisam fingir que são honestos e justos quando não são e quando todo mundo já sabe ou desconfia que não são. O mais grave e digno de nota é que estão sendo incompetentes até mesmo quando o objetivo é aumentar a audiência. LOL.

O que é delicado em direção de Realities é aumentar a audiência sem prejudicar a aceitabilidade do RS prioritariamente no longo, e depois no médio e curto prazos, nessa ordem. Talvez eu pense assim por ser fã de RS, mas acho que todo fã de RS e os que podem ser atraídos, também acho que pensariam do mesmo jeito. Beijos.

"Emails de Suzanne, 7 de fevereiro de 2016 15:35, 10 de fevereiro de 2016 21:59     
Olá Frank, em referência ao trecho abaixo (com grifo meu), envio o Link de onde puder ver o tal gesto, que foi tão comentado, a partir do quarto minuto da edição. Até assistir também não sabia que gesto seria esse.

O Laércio não era o meu preferido, na verdade ainda não tenho, a cada edição fica mais dificil, para mim, escolher alguém para premiar com 1,5 milhão. Assisto faço meus julgamentos e vou retirando da MINHA lista aqueles que não gostaria de que recebesse de jeito nenhum o prêmio. Quanto ao Laércio, apesar da minha falta de simpatia, não gostaria de que saísse no paredão contra a Ana Paula. Sou contra esse achincalhamento feito, dos recortes usados seja no perfil da rede social ou do programa para justificar as palavras da Ana Paula.

Como você pede autorização para publicação do conteúdo enviado, aqui vai: Eu, Suzanne, autorizo a publicar..."


Olá Suzanne. Obrigado e envio um abraço. Dentro os emails que recebi em atendimento ao meu pedido, escolhi o seu, por considerar ser o mais equilibrado e menos passional. A Ana Paula extrapolou nesse caso e em outros, mas não tira a sua assombrosa sinceridade, lealdade e autenticidade. Se ela tem qualidades, essas são sem dúvidas as suas principais e é uma pessoa confiável nesse sentido.

Em tempo: creio que ela não sabem quem estapeou e não sabe também quem jogou bebida em sua cabeça, devido ao alto estado etílico. 

Tendo em vista que agora a votação pela internet tem peso 5 num total de 6, torna-se imperativo prestar atenção nas induções feitas na cobertura online ao vivo do BBB. A produção irá tentar influenciar o internauta de todas as maneiras possíveis. Sobre isso não há a menor dúvida.

Entre os que citei como maus da História deixei de fora muitos expoentes da maldade. Peço desculpas às suas almas pela omissão. Entre os ainda vivos, aguardem pacientemente, porque suas vezes chegarão, mesmo que não entrem na História da Humanidade. LOL.

Na última enquete encerrada de preferências do Votalhada a Ana Paula estava disparada na frente e com Munik a seguir. Adélia era uma das menos preferidas juntamente com Tamiel e Matheus. Adélia e Renan eram os campeões de rejeição. Munik era a menos rejeitada, juntamente com Geralda e Ronan.

Existe algum mal em querer tudo de bom para si antes de seus semelhantes? A resposta é não, mas de um ponto de vista humanista e filosófico está errado. No caso você tende a ser ou é ególatra e, teoricamente, um competidor contra seu semelhante. Tal o prejudica nos planos individual e pleno, embora não o perceba.

No caso, você prejudicaria a todos e, não conseguiria viver sozinho no mundo ou seria hostilizado por todos ou uma grande parcela ao seu redor. Na primeira chance o empurrariam ao precipício. Foi o que fizeram com A Ana Paula. Os dissimulados e baixos de caráter não apreciam e negam a autenticidade em quem não reúne outros predicados ou apresenta outras distorções de caráter e temperamento reprováveis. É como no caso de alguém que reconhece espontaneamente que errou e a quem negam a sinceridade.

Ana Paula agradou aos pequenos, mas não agradou aos grandes. Foi seu erro! Sou mais ou menos como ela nesse particular, porque não tenho medo dos grandes e tento proteger os desvalidos e uso a verdade como arma. "Si soy quijotesco", "contre moi, les dragons"! E não estou nem aí para fama, projeção, dinheiro ou poder. Deixo isso para o "otários"!

Não levarei nada disso para a cova, onde não importa o ano do meu carro, o tamanho da minha conta bancária e da minha casa, o bairro onde moro e que tipo de vida levei. Nessa situação ninguém terá menos e mais mordomias que eu. Só me importo em viver como Deus aprova e recomenda, a opinião Dele e minha sobre mim mesmo e, não me importa a sua ou de quem quer que seja a meu respeito.

Se quer me elogiar, gratíssimo e são seus olhos. Se não, "beijin no ombro" e sorva e delicie-se com sua própria energia negativa! Quando você discorda de alguma opinião, e não precisa ser só minha, ou de ciclano ou beltrano ou da maioria das pessoas, está obrigado a dizer que opinião específica é esta e dizer sua própria opinião ou em que pontos discorda.

Você não pode e não tem o direito de detratar ou espezinhar uma pessoa, falando que é burra ou não sabe opinar, se não referenciar a opinião. Fazendo assim você é listado entre as pessoas sem educação, sem princípios, sem ética e sem caráter. Aliás você comete abuso ou delitos se além disso, calunia e xinga a pessoa, e é passível de reparação por danos morais. Nem para concursantes, que estão sujeitos a julgamento, você pode fazer isso.

O fato do blog liberar seu comentário para publicação não significa que está isento de responsabilização. Leia com atenção a nossa política de tratamento de comentários e verá que certos comentários liberados são apenas liberalidades que não significam conluios ou aprovação.

Não me importo que um comentário seu seja discordante de minhas opiniões, mas posso pedir ao Admin para brecar comentários que visem apenas detratar e espezinhar-me gratuitamente ou a outros comentaristas do blog sem qualquer outra adução de opiniões ou quando genéricas e sem especifidade, principalmente se forem agressões verbais ou ofensas, as quais são solicitadas para serem evitadas pela nossa política de tratamento de comentários.

Dentre os itens que podemos brecar ou solicitar que sejam brecados estão os seguintes, que são comuns aparecer por aqui:

-Ofenderem ou difamarem qualquer pessoa física ou jurídica;
-Contenham linguagem imprópria;
-Sejam considerados provocadores;
-Sejam racistas, homofóbicos e abusivos;
-Contenham linguagem passível de ofender;
-Não tenham relação com os temas e assuntos da página ou do post específico.

Estas recomendações também visam proteger a integridade moral e a honra dos comentaristas do blog, tal como de qualquer outra pessoa física ou jurídica, se você ignora isso. Além disso, alguns são idosos com mais de 60 anos e são protegidos pelo "Estatuto do Idoso" e outras leis dos direitos dos idosos e demais cidadãos contra a falta de respeito e o tratamento abusivo ou detratante.

Se quaisquer comentários se enquadrarem num ou mais dos itens, seu autor ou autores são responsabilizáveis sozinhos. A liberação para a publicação nesse sentido, portanto, não é uma aprovação do mérito e nem da forma. A mesma cautela é válida para os posts publicados na página e não isenta seus autores e nem significa endosso de suas opiniões pelo blog. (Vide Regras) .  

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Perfeitamente Frank. Minha intenção não era discutir o desnecessário ou batalhar egos. Jamais. Respeito e admiro muito a propriedade com que você analisa RSs e não tenho a menor chance e nem desejo de um duelo com você! Eu justamente quis me aproveitar da sua capacidade analítica para entender questões que ainda são confusas pra mim. E incentivei um debate para lhe dar elementos. Peço desculpas se o aborreci. Abs!

    ResponderExcluir
  3. Cito a seguir o começo do texto “Indução II”… “Em um dos primeiros posts sobre esta edição do BBB falei que o Ronan não tinha perfil de ganhador de RS, mas isso foi apenas porque não existe histórico de ganhador negro em RS no Brasil. Fael (BBB12), Cézar (BBB15) e os vilões de RS DH (F7) e Douglas (F8) são exemplos clássicos de perfis recentes fora da curva padrão, mas no fundo são coisas que dependem dos oponentes e de outras mazelas de condução de RS”… Há um equívoco aí, pois usa o critério mais comum no Brasil, que é o de considerar negros apenas quem tem pele negra e não os mestiços, como acontece nos Estados Unidos… Assim, por exemplo, Jean (BBB 5), Mara (BBB 6) e Vanessa (BBB 14) podem ser considerados negros… O mais importante é que depois de criticar um comentário que apontava a existência de estereótipos entre os vencedores do programa, o articulista valida um estereótipo vigente entre esses mesmos ganhadores… Também destaco outro trecho, de “Indução I”, sobre Geralda… “A tensão psicológica irá mostrar quem ela é. No caso dela, basta cortar seu cigarro e sua cerveja que ela se "entrega". LOL”… Exatamente o que aconteceu com Ana, mas claro, a preferência pessoal do colunista não o fará admitir nunca que Ana também era suscetível… Resultado de uma leitura do jogo que dá muita ênfase às dinâmicas verticais (e isso inclui os julgamentos subjetivos sobre os concorrentes) e ignora que elas se entrecruzam com a dinâmica horizontal (que a direção precisa intervir o tempo todo para manter o interesse no programa)… Ou seja, um competidor pode querer ser maior que o programa, mas só até os limites desejados pela direção… Basta retirar a rede de proteção que a queda é fulminante...

    ResponderExcluir
  4. O POST INDUÇÃO II foi corretíssimo. Ontem após o paredão tivemos um exemplo cristalino de predileção da produção. Renan ficou desesperado sem cigarros e ficou pedindo cigarros a produção, que lhe mandou imediatamente. Qdo Adélia tentou desistir (faniquito) , o Confessionário estava aberto para ela que teve a ajuda de um psicólogo. Na festa em que a Ana foi expulsa do programa, Renan foi direto ao confessionário como um covarde para reclamar de 2 tapinhas , e o Confessionário estava aberto! Quando Ana Paula peitou a produção do programa ao reclamar da ridícula festa Candy , da bebida regrada e praticamente zerada, qdo peitou a produção que estava com herpes e nenhuma ajuda médica foi enviada a ela, ele quis sair e como estava o Confessionário para ela? FECHADO! Estranho, não! A produção poderia ali mesmo ter se livrado da Ana Paula que NAQUELE MOMENTO DESISTIRIA, mas não..... a produção se sentiu aviltada, atacada, desafiada por Ana Paula e tudo naquela festa foi feito sob medida pra Ana se enforcar. E assim o BBB16 seguiu adiante, chato, manipulado, controlado como sempre foi pela produção.... mas não contavam que a legião de fãs arrebatada por Ana Paula, a única jogadora assumida, fosse colocar as ações e atitudes da Globo em xeque-mate. A Globo atirou no próprio pé ao induzir Ana Paula à eliminação mas jamais imaginou que ANA ultrapassou o limite sim, mas o limite da audiência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ilusório pensar que Ana é uma vítima por ensaiar um gesto de rebeldia contra a direção... Da mesma forma que ela foi prejudicada, ela também foi favorecida conforme o interesse da direção... Se ela recebe bônus, o mérito é dela, se é ônus, é maldade da produção... Tenho receio de enxergar méritos nos concorrentes justamente pelo fato da produção ter um controle quase absoluto de seus atos... Mesmo gestos de insubordinação são meticulosamente instigados...

      Excluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html