05 outubro 2015

Frank Killer | "A Fazenda 8": Dúvidas e Certezas I


Dúvidas e Certezas I

O questionamento de Laurita Bernardes no preâmbulo do post "A Fazenda que pensei iria ser diferente" e não foi intrigava-me há algum tempo e instigou-me a divulgar alguns comentários a respeito, já tecidos para pessoas mais íntimas. Realmente é estranho o que aconteceu, e os "porquês" estão ocultos nas cabeças de alguns. As razões e explicações "oficiais" não me interessaram, porque provavelmente são mentiras ou meias verdades, o que dá no mesmo. Assim, " A Fazenda em nova fase" tem um significado muito diverso do entendido pelo público. Não é exatamente uma Fazenda diferente ou melhor!

Para começar, a pergunta pode ser desdobrada em duas ou três, e o comentário simplificado para "Por enquanto nada mudou", porque mudar para melhor seria esperar demais - apesar de que estava péssimo - e nas atuais circunstância, na prática, seria impossível (melhorar). Assim, divido a pergunta "porque terceirizaram entregando a Produtora Floresta?" em duas: "por que terceirizariam?" e "por que entregariam à Produtora Floresta?" Ou a qualquer outra? Dou as respostas mais plausíveis para cada uma nas linhas abaixo, embora diferentes das oficiais, porque correspondem às minhas desconfianças e às de muita gente.

No mundo dos negócios as respostas verdadeiras sempre envolvem lucros, dividendos e vantagens econômicas sem exceções, e sem excluir as propinas, corrupção e malversação de fundos, às custas do consumidor e do cidadão. Sob o ponto de vista do cidadão, telespectador e consumidor, nada muda para melhor no Brasil, principalmente nas áreas de comunicações e na política.

No meu preâmbulo, parecido com o da Laurita, o teor é o seguinte: "Nada mudará na Fazenda 8! Então por que mudariam o produtor? Por que entregariam a outra Produtora?"

Tenham em mente que a produtora Floresta não é a GGP Produtora do Gugu, para começo de conversa. Se nada iria mudar e o novo apresentador provavelmente seria mais oneroso, não seria desperdício e com prejuízo da qualidade? Em primeiro lugar algumas coisas precisam ser colocadas em seus devidos lugares antes das respostas:

Troca do Apresentador
1 - Para ser substituído, o antigo apresentador precisaria cometer alguma falta grave ou foi utilizado como "bode expiatório", descartando-se assim a "explicação oficial". No primeiro caso ambos, empregado e empregador, estariam certamente interessados em esconder do grande público a falta cometida. Isso é lógico e não precisa esclarecer mais do que isso. No segundo caso, por mais incrível que pareça, ocorre o mesmo por motivos bem diferentes, isto é, não estariam dispostos a exporem as razões verdadeiras: o antigo apresentador, para impulsionar sua carreira de jornalista ou auferir vantagens e, a emissora, para não revelar sua estratégia de marketing às concorrentes.

Você pode desconfiar de qualquer uma das duas "teorias", quais sejam "Falta Grave" e "Bode Expiatório", porque há sinais e indícios das duas. Que fique claro que se de fato ocorreu uma delas, jamais revelariam e, só com o tempo saberíamos da verdade. Mas ela virá (ou viria), tenham certeza! A versão oficial muito provavelmente não é a verdadeira em minha opinião. De qualquer modo, isso é apenas a ponta de um iceberg, imagem bem apropriada para países nórdicos para as verdadeiras razões.

Por si só este ponto 1 (hum) não teria peso suficiente para a terceirização da produção. Nesta série de posts discutirei e falarei de 3 pontos principais ou tópicos e neste primeiro só falarei deste ponto 1. Não "achem" que possuo informação privilegiada, mas informações que todos possuem ou podem possuir, pois minhas desconfianças e conhecimento das mentes dessa gente são tão-somente o que me levam a tecer estes comentários e não seria necessário mais do que isso somados aos dados, que são públicos e estão disponíveis.

Isso posto, é patente que a única alteração ocorrida ao nível da produção - ou mudança, nova fase, etc (sic) - foi a troca de apresentadores e o pobre Brito Jr está "pagando o pato". Nem a excrescência (tumor maligno inventado por Carelli) do "feriado" das sextas-feiras sem o "ao vivo" mudou. Por ser gentil demais e por sua preocupação em não interferir nas tramas entre os concursantes, ele acabou perdendo o pulso na contenção dos concursantes mais "fervorosos" e barulhentos, principalmente em dias de votação.

Portanto ele deu "motivos" para o descontentamento da direção. Motivo, é claro, que não é suficiente para a sua substituição, a menos que se pretendesse direcionar os concursantes e os resultados do Reality. Neste caso, Brito não mais interessaria. Seria necessário alguém com maior poder de comando para manobrar os concursantes e iludir a audiência. Por outro lado, notei que Brito deu sinais de que havia algum conflito ou atrito entre ele e a produção. Nessa "queda de braços" ele fatalmente perderia e, se estivesse prestigiado não seria substituído.

Só que Carelli não é páreo para Roberto Justus e tenho minhas dúvidas sobre quem dirigirá este programa dentro de algum tempo ou se já está dirigindo. Quem sabe não seria esta a nova fase real atual? Uma fase 1 ainda bem distante da última fase onde, no futuro, estaria outra realizadora? De qualquer modo, os telespectadores que não esperem melhorias de qualidade ou transparência!

Nada do que foi falado acima porém é a resposta para a pergunta "por que terceirizariam?" Seria dar cartaz demais ao antigo apresentador. Que ele me desculpe o excesso de sinceridade! Essa gente "não dá ponto sem nó" e ele sabe bem disso! A "teoria" da eventual "Falta Grave" não é a resposta para o motivo da terceirização, ou não seria eventualmente a única e nem a principal.

De qualquer maneira, entendam que a nova fase do Reality não é necessariamente em relação aos desdobramentos das tramas entre os concursantes, nem nas atividade, nas regras, tarefas, procedimentos do formato, no "making off" da produção e nem no pessoal técnico ou artístico (talvez só na racionalização) mas, por enquanto, é somente na alta cúpula, em relação aos novos "manda-chuvas" do pedaço. Eles certamente entrarão devagar e assumirão com cautela para não estragarem e perderem a "galinha dos ovos de ouro".  Ninguém entra num negócio para perder dinheiro!

O Brasil e os fãs do Reality perdem! O que acontecerá no RS com essa atual produção continuará saindo do talante retrógrado e incompetente dela por algum tempo e vai demorar para as mudanças chegarem  e esse nível em que eles reinam. Os concursantes e o público são apenas massa de manobra na opinião deles. Não se iludam quanto a isso!

Portanto a troca dos apresentadores não é em absoluto "A Fazenda em nova fase" e vice-versa. E, se nada mudou no "interland" da produção, onde e o que seria então? Mais do que mudanças na estrutura do formato e das atividades de produção, o que a Fazenda precisa é somente de competentes e profissionais novas mentes brasileiras e não estrangeiras, novas mentalidades que saibam o que é comunicação e saibam aproveitar o imenso potencial que o Reality oferece e, infelizmente os realizadores e dirigentes atuais não são capacitados e não sabem como fazer isso. No próximo post da série aduzirei mais "teorias" nessas linhas!


-x-


Como tem muita coisa para falar, precisei escrever em capítulos, mas as fontes já foram coletadas onde existiam ou existem e já está tudo redigido. Dividi em pequenas doses para não ficar "sacal" para o leitor médio.  Desculpe pela quantidade de informações e comentários, mas não tem como ser menos prolixo e, sintetizando demais ficaria ininteligível ao nível cognitivo de uma parcela da audiência. Então estou tentando não prejudicar a "perceptione" dela.





"Diego 1 de outubro de 2015 13:28
Thiago pode não ser flor que se cheire, mas o Amaral com certeza vai ser uma das maiores plantas do jogo, caso fique! Já começou o mimimi com aquela história do tapa. Da onde que aquilo é agressão? Fake total, não me engana!"

Usando outras palavras, menos contundentes, foi o que falei. Pelo visto vc concorda comigo, pelo menos em tese, Diego! No entanto, Amaral já é figura do passado. No futebol e no RS!

"Erci Gottardi 1 de outubro de 2015 17:36
Concordo c DIEGO, aquilonão foi tapa, ta mais p uma caricia seguido de beijo, do q agressão, ele quis se vitimar e detonar a garota. pq só falou do tapa no dia d votação? Alias FRANK, quem ñ está representando lá dentro?"

Concordo com suas colocações e, logicamente, com as do Diego também. Mais grave do que quem está atuando entre os confinados é quem está representando nos bastidores, como vc verá neste e em outros posts da série. Tem uma pessoa confinada que até o presente momento ainda não detectei que esteja representando, apesar de ser atriz. O grande problema é que também não está fazendo nada e nem falando, a não ser cozinhar para alguns marmanjos e dondocas. Acho que não precisa se esconder das câmeras para não parecer estar representando! É difícil? Sim, é. Mas não é impossível!

Site Oficial 3 de outubro de 2015 04h37

No barraco entre Thiago e Veridiana, que defendia Ana Paula, surgiu uma informação que não sei se é verídica: Veridiana falou que ele comprou a participação dele no Reality. Thiago ficou tão irritado que mandou ela tomar naquele lugar e ainda a acusou de leviana por ter beijado o Marcelo na festa.



A Record está cedendo a interesses estrangeiros na área de comunicações e tende a se prejudicar em minha opinião. A porta de entrada desses gigantes da comunicação estrangeira no Brasil seria o fracasso na produção própria da Record na última edição do Reality A Fazenda ano passado. Pense no que pode ter ocorrido para que ela continuasse a ter o privilégio de realizar "The Farm" da Sony, Strix e International Entertainment Broadcasting Group e leia os links abaixo. Você terá um bom "insight" para entender esta série de posts. Quem quiser pesquisar mais a fundo adote os links citados como portas de entrada.

De acordo com este site, Roberto Justus é "CEO e sócio-fundador do Grupo Newcomm, é sócio do grupo inglês WPP, maior conglomerado de comunicação do mundo." (link)

A GGP Produtora, de Gugu não teria cacife suficiente para ganhar a licitação para produzir o Reality. (link)

A Sony está em fase de expansão e "criando" várias parcerias pelo mundo em países importantes na área de comunicações. (link)

Se você for inteligente, conseguirá estabelecer as ligações entre estas empresas e a Record e até entenderá por que quase sempre tem certos perfis de participantes nas edições da Fazenda, se não quiser entrar em grandes elucubrações. A briga por audiência da Record é apenas como meio para manter os atuais e acessar novos evangélicos ou "candidatos a". Se vc não sabe isso, então não sabe nada. Você conhece algum dirigente na área evangélica que não quer aumentar seu "rebanho"? Se conhece, me apresente! Direi na cara dele que não é evangélico ou evangelista, pelas próprias definições e etimologias das palavras.

Quando alguém que quer ganhar duas oferece meia dúzia a mais para quem só tem uma, certamente ambos saem contentes! O problema é para quem vai pagar as duas dúzias, e é geralmente você ou alguém como você, e não eles!



2 comentários:

  1. Oi!Frank
    Confesso que está complicado saber quem é de verdade ali, são todos tão coitadinhos, bonzinhos e maus tudo ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  2. Você descreve bem com detalhes a situação da Fazenda da emissora .sua direção, seus intentos,produção, seus primeiros passos em relação a a abertura à empresas estrangeiras.
    Há muitos anos atrás depois que a Record passou a usar o Slogan " A Caminho da Liderança" saiu um reportagem na Revista Veja que reconheceu o erro da Record , não adiantou em nada expor esse erro, pois ela continua a mesma e a previsão do jornalista que escreveu a reportagem se faz presente até hoje. Ele disse: " Enquanto a Record tiver como dirigentes pessoas ligadas à Igreja Universal e não profissionais competentes da área, jamais chegará a Liderança" è tudo isso que voce diz, infelizmente como eu disse o programa A Fazenda foi adquirido pela Record

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html