10 outubro 2015

"Bake Off Brasil" | Episódio 11 - Cupcakes, esculturas de chocolate... e muito a aprender!


Oiê! Atrasadérrima eu, gente! Quase não chego!! Que tempo doido é esse que não deixa a gente viver direito né? LOTS to do! Tô doidinha...

Bom, o tempo urge, povo! Já já tem episódio novo, e UFA! Tá quase acabando! E cadê que esses competidores decidem mostrar serviço de verdade?? Olha só, nem acho que cupcake é um negócio assim, tããão bacana pra mostrar habilidades, técnicas, conhecimento de um confeiteiro pra quem se deve tirar o chapéu, não, mas vá lá... Esse foi o primeiro desafio do episódio. Como na outra semana, 20 deles, 10 de cada sabor, recheados, em 1 hora e meia. Lógico que fófi reclamou que tinha pouco tempo pra poder caprichar, etc. Já deveriam estar acostumados, né? Um dos concorrentes alí é, com certeza, o reloginho...Os jurados queriam ver gente ousando, inovando nos sabores, na decoração...
Ah sim...os fófis briguentinhos nem pareciam ter quase se engalfinhado na outra semana. Ai, esses açucarados competidores, viu? Tudo na paz, com direito a brincadeirinhas com musiquinha e talzzz. Então tá né? Será que eles se ligaram que não é aula de massinha no pré-1?

Achei meio fraco de sabores, assim, levando em conta que é uma competição, que tá na hora do pega-pra-capar. A mistura da Samira me pareceu bacana, com uma das massas sabor pão de mel com doce de banana. Já limão siciliano com frutas vermelhas... é... podia ser mais criativa, vá, Samira.  Mais limão siciliano pra Juliana, toda animadinha pra fazer os bolinhos, só que com merengue. O outro era o floresta negra, o bom e velho chocolate com cereja. Olha lá do que eu estava falando... MAIS do benedetto limão pra Ayrton. Aí que o moçoilo resolve que a inovação vai ficar com a geleia de pimenta e na farofa de bacon - bem modinha - no cupcake de chocolate. Com o Ayrton tudo é possível, né? Tudo pra dar certo, e tudo pra dar errado. O outro era sabor cheesecake de limão. Fabrizio já entortou a boca quando viu o bacon na bancada! hahaha  Olha oooooo limããão! Baratinho, baratinho!! Quem vai querer? Gente, esse danado estava em promoção no dia? Ou será que o povo amanheceu com gripe? Michael também resolveu usar limão siciliano! Só que levava merengue. O outro sabor era um cupcake azul com cream cheese. Eita! A decoração até que estava bonitinha, com uns ursinhos de massa por cima. Aí teve a Marília, que decidiu fazer seus bolinhos nos sabores de tâmara com cheesecake e de creme de laranja com mascarpone. Podia dar bem certo.
Teve nervos demais pra uns, como o Michael que de tão nervoso e ansioso, chorava. Errou a quantidade de massa nas forminhas, saiu derrubando ursinhos da forma, um fuzuê na aparente calmaria da tenda. Outros aparentavam calma, segurança. Outros um tanto incertos pelos olhares, pareciam duvidar de que sairia coisa boa do forno. No final do tempo, já tinha gente se dando uma forcinha, outros mais confiantes, alguns se desfazendo nas costuras, tipo o Michael, que estava esbaforido, com mãos de smurff, eu diria que um bocadinho desesperado! Aí veio a hora da correria, como sempre, né? Cada um dando seu jeito, qualquer jeito que fosse, de entregar a tarefa. E na hora H muita coisa muda na atitude...
Ayrton se deu mal na decoração, mas os sabores até que deram certo. A decoração de Cecília foi criticada por Fasano, porque na real, os bolinhos da moça ficaram, como o jurado disse, básicos. Carol achou que faltou cobertura, a ganache de um dos sabores ficou na mesma cor da tâmara. Os sabores estavam bons, bonzinhos, mas nada demais. E a moça apresentou um dos cupcakes com pasta de tâmaras na massa, o que não caracterizou recheio, além do sabor das mesmas estar muito sutil. A apresentação dos da Ju estava alegre, e até que agradou. De sabores, nada demais. Bonzinhos também - não saquei qual foi a do comentário da Carol de que o sabor do primeiro estava equilibrado, e logo na sequência disse que achava o leite condensado no recheio doce demais, sabe lá o que isso quer dizer no resumo da ópera, né? - mas na consistência do floresta negra faltou alguma coisa, pelo que eu entendi. Michael, com seu blue velvet, decorado com ursinhos de melaço com mel, deixou todos de língua azul! Os cupcakes foram elogiados, exceto pelo excesso de corante. O de limão estava simplezinho, e Fasano deu o veredito de que, entre mortos e feridos, o rapaz ainda estava rastejando... Já os cupcakes da Samira me pareceram lindos mesmo, super caprichadinhos na decoração! Delicados, com florzinhas de pasta americana por cima. Ela ganhou os parabéns pela decoração, e pelo sabor também, só que um dos sabores poderia estar pouco menos doce, para Fasano. Carol curtiu bastante também. Muito mais elogios do que críticas, e a dona do lenço ficou satisfeita!

Na prova técnica, ai que meda!! Lá veio o chocolatier Alexandre Costa, dos chocolates que patrocinam o programa. Ele foi dar um workshop bacanérrimo, novamente, sobre temperagem de chocolate. Uma grande aula, pra variar. Atenção total dos fófis confeiteiros, muitas instruções, várias dicas utilíssimas pra qualquer um que resolva trabalhar com chocolate. E eis que vem um outro chocolatier, especialista em esculturas de chocolate, Rafael Alvarenga trazido por Alexandre, portando consigo uma linda escultura de chocolate bem rebuscada, toda trabalhada em texturas, com vários níveis e formas! Je-zuiz!! Hora do pânico pros competidores, que teriam que reproduzir uma escultura da melhor maneira possível, com todo o esmero, capricho e concentração. A brincadeirinha foi dizer aos confeiteiros que eles teriam que reproduzir aquela escultura trazida por Rafael. O que eles teriam que reproduzir era uma meia lua, também belíssima, com uma bola vazada, parecendo uma renda, sobre a parte inferior dela. A lua era apoiada sobre um bolo, como a que ficou exposta para referência. Arre égua!! Já pensaram??! Ia ter fófi infartando! hahahaha A cara da Ju foi impagável!!
Tá, então eles tinham que fazer uma massa de bolo inglês para segurar a escultura, e teria que ser bom, né? Os fófis podiam conversar entre sí, mas não poderiam se ajudar. Pela dificuldade de temperagem, etc., o tempo dado foi de 2 horas. Fasano fez questão de mencionar que o bolo inglês era o preferido do pai dele... Lógico que ele esperaria um BOM bolo inglês, certo?

Começa a doideira, a correria, Cecília falando com o chocolate, Ju hipnotizada pela primeira escultura, gente sem saber direito a receita do bolo... E lá na mesinha, Fasano e Carol falando sobre o tal bolo inglês, o jurado dizendo que aquele era bolo inglês "pra inglês ver", referindo-se ao formato quadrado, que não é o correto para esse bolo. Carol explicou direitinho que por uma questão simétrica, o formato seria esse, e a massa teria que ser de bolo inglês. Achei bacana a história que Fasano contou sobre a famosa iguaria, que o povo europeu fazia bem antes, e borrifava, por semanas, com whisky ou licor até a noite de Natal, e ele ficava bem impregnado com a bebida, cheio de sabor! Ai, deu até vontade de fazer esse ano... será que rola?? :D

Enquanto isso, lá na tenda... Concentração, conversas, bolos que passaram do ponto, dificuldades, a Ticiana quase melando com o trabalho do Ayrton, tomou até pito! Depois, toda cheia de dedos para se aproximar das bancadas, com medo de fazer caca... Desgraça pouca é bobagem, né? Muito fófi se embananando com a temperagem, deixando passar do ponto, tendo que refazer... e o tempo RU-GIIIIA!! Grandes e pequenos pânicos. A bola da Samira me pareceu perfeita! Mas dava pra ver que um dos lados da lua tinha dado crepe. Aliás, dava pra notar várias esculturas, durante a confecção, dando bem erradas, principalmente pela temperagem do chocolate. E dá-lhe cuidado no manuseio com a geladeira, gente! E tinha que rolar o snap na hora de quebrar o chocolate, que rola quando deu tudo certinho na temperagem. Dos bolos às esculturas, tinha gente tremendo nas bases! Ju tinha chocolate até no nariz, tadinha! Tinha chocolate pra todo canto... e muita coisinha mal feita e feinha alí, viu? Difícil a provinha hein?! Até Fasano admitiu que eles pegaram pesado naquele episódio com a prova técnica! Olhaaaaa!

Na hora do vamos ver, Alexandre se juntou aos jurados para o teste cego. Já de cara, ele achou algumas esculturas bem feitinhas, e deu os parabéns a todos pelos trabalhos, muito querido!
Ayrton adicionou um copo, que não tinha na original, ao lado da sua escultura. Ai ai... Fez a massa do bolo com chocolate... torrou o bolo... Tsc, tsc, tsc...A escultura foi de baixo-nível, segundo Alexandre, mesmo o tendo dito com carinho. Nhé! Tinha até digitais! Não deu.
O bolo do Michael quebrou, veio com um remendo, e não escapou da crítica, além de estar longe de um bolo inglês. Ruim, foi a descrição de Fasano ao provar. A escultura estava um pouquinho melhor, mesmo tendo tentado enganar com a bola. A temperagem estava boa, e recebeu os parabéns.
Marília teve sua temperagem elogiada, pela bola, mas a redonda não estava rendada. A flor de chocolate branco não foi bem temperada e desmanchou no topo da escultura. O bolo ficou com a massa crua, com excesso de gordura. Um dos lados da lua estava manchada porque a têmpera não rolou direito.
A lua da Ju foi chamada de abstrata, de tão ruim que deu! Aliás, foi mal feita, a lua estava com aparência de borracha por dentro. O bolo também ficou ruim, e a descrição de Fasano foi "catástrofe" para a obra de Ju... Deu pena de ver a carinha dela, tadinha!
Olhando o trabalho de Samira, Alexandre disse que daria até para contratar! Olha o poder do lenço!! Só que Fasano logo vem em seguida dizendo que só faltava jogar um sal grosso por cima do bolo, e eles teriam uma focaccia... Carol ainda falou do alecrim! hahaha Tenho que concordar, absurdamente! A aparência era essa mesmo! Alexandre gostou muito da escultura, falou muito bem da bola, do brilho... Ele achou a melhor de todas, embora a flor de chocolate branco não estivesse direitinha como devia. Fasano, claro, espírito de porco que só ele, encontrou o defeito no outro lado da lua, "só pra sacanear", segundo ele mesmo... Estava piorzinha do que o lado da frente, mas ainda assim, comparando com as outras... O chocolatier estava mesmo era muito impressionado com a danada da bola da Samira! Realmente, perfeita! Deu um 7,5 para a escultura. Alí deu pra ver que ele ficou satisfeito com pelo menos um trabalho, tipo, alguém prestou realmente atenção na aula, nas explicações. Já o bolo... deixou a desejar, como os outros. Fasano achou horrível. Segundo Carol, os fófis não souberam trabalhar com as proporções.
Na classificação geral, Ju por último. Ayrton ficou com o quarto, ou "segundo quinto lugar", como disse Alexandre. Em terceiro Cecília com sua flor surrealista. Pela execução da escultura de chocolate, que era mesmo o grande desafio do episódio, o primeiro lugar ficou com Samira. Justíssimo! Lá está Michael novamente em segundo lugar. Os dois já estão na semifinal, gente!
Samira ficou com o avental verde essa semana, prometendo aprender a fazer o bolo inglês e otras cositas que também nunca tinha feito antes, e acabou não fazendo bem, fazendo mal...

Tanto Carol quanto Tici delegaram a decisão de quem deixaria o programa para Fasano, porque elas estavam um tantinho perdidas... Segundo elas o nível dos fófis Ayrton e Ju era o mesmo. Fasano encarou com alegria a tarefa, decididíssimo! E Ju levou a pior. Mesmo tendo se saído bem com os cupcakes, ela derrapou bonito com a escultura... Ela já sabia. Acho que na contagem geral, pelo desempenho desde o começo, até a própria chance que teve na repescagem, Ju acabou se perdendo um pouco, não produziu como deveria... Tem talento sim! E deve continuar nessa trilha, porque ela ainda tem muito a aprender, e a mostrar! Acho que ela vai fazer a vida de muita gente mais doce... :)

E agora, hein? Afunilou geral, e falta muito, mas muito pouco mesmo, pra grande final! Estou louca pra ver como é que vai ser mais tarde!
A gente se vê por aqui, comentando, tricotando...
Beijinhos e até já! :)
 -Aninha Albuquerque


0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html