04 abril 2015

Frank Killer: Índole & Jogo e Méritos VI


Índole

Não tente compreender tudo, porque certas coisas só podem ser aceitas ou respeitadas, não entendidas ou rejeitadas. Uma delas é opinião. Cada um tem uma e não é necessariamente ou tem que ser necessariamente igual à sua. Você tem que ter uma índole compreensiva para não se estressar com opiniões alheias e ter em mente que são apenas opiniões, não verdades necessariamente.

Este posicionamento é o único modo de contornar o problema criado pela Torre de Babel bíblica. Evite polêmicas por causa de opiniões, porque as opiniões erradas fatalmente caem em descrédito, cedo ou tarde. Cedo ou tarde iremos descobrir que o que mata RS de confinamento é o jogo. Aí todos os apreciadores do gênero vão chorar e lamentar, pelo menos aqueles que têm boa índole!

Está tudo invertido! Querem transformar programas de calouros e novelas em Reality Shows e, Realities em novelas e shows humorísticos.

Jogo e Méritos VI

Índole e sentimentos (bons) dizem respeito ao caráter e à personalidade e provêm de sólida formação moral e de projeções e vivências ou são inatos. Atos e atitudes são causados pela índole e os sentimentos às vezes, mas são provenientes majoritariamente de circunstâncias aleatórias várias e sem muito potencial causador de índoles.

Por isso, atos e atitudes não são causas da índoles e nem o ambiente não é o principal causador de índoles e, os 60% de brasileiros do Adrilles não estão no crime por causa disso. Fala-se que a índole pode ser inata, mas isso já é outra discussão. Sabe-se que a índole vem de dentro para fora e não vai de fora para dentro dos indivíduos.

Você deve procurar em concursantes as suas realidades e os motivos deles para a sua (de você) índole e, com isso, descobrirá por projeção ou compensação porque se identifica com A ou B e não se identifica com X ou Y. Esqueça o ambiente e o meio social e seus efeitos como causadores de índoles ou de mazelas do caráter e da personalidade. Em uma sociedade que aceita a bigamia ou a poligamia, um indivíduo  não é depravado por essas causas. Uma sociedade que aceita a homossexualidade ou até a louva (como em um caso conhecido e estudado na Polinésia por uma australiana) não é depravada.

Homossexuais, como qualquer pessoa, podem ser escrotos ou discretos e isso nada tem a ver com suas preferências sexuais. Tem a ver ou pode ter com a índole. Aliás o caráter e a personalidade de qualquer pessoa nada tem a ver com suas opções sexuais ou até mesmo com o seu grau de sexualidade. Abstêmios ou assexuados não são menos imorais que os demais por causa da sexualidade. A moral abrange outros aspectos da personalidade e do caráter.

Robin Hood roubava dos ricos para dar para os pobres. Isso teria a ver com sua índole ou com seu caráter? É apenas um herói, é verdade, entre as lendas e, situa-se em época repleta de personagens lendários. Não há certeza que existiu realmente, como alguns dos demais. No entanto é lembrado como modelo de virtudes e de boa índole, apesar de ter sido um ladrão! È um exemplo de como a moralidade muda com o tempo e de uma sociedade para outra. Você constrói a sociedade em que vive, embora não perceba ou não queira perceber.

Quando alguém não é socializante ou relacionante, alguma coisa está errada nele. Os principais sintomas são sentir repulsa, desconforto, infelicidade e outras manifestações de sentimentos adversos ao ver amizades e romances nas outras pessoas. Uma pessoa de boa índole e de bem com a vida gosta de ver os outros felizes, amando e nutrindo boas amizades e relações. Ao contrário, quando está atribulada ou tem índole negativa ou pessimista ou tem sentimentos negativos relacionados a isso, sente-se mal ou desconfortável.

Em RSs a desculpa de algumas pessoas assim é querer apenas jogar ou ver apenas jogo, porque é um posicionamento fácil para escamotear seus estados de ânimo negativos, enquanto são céticos em relação às amizades e romances. Dificilmente uma pessoa normal quereria apenas isso. Essa questão está na raiz das causas das eliminações de muitos concursantes no passado e, na presente edição, Francieli, Douglas e Angélica estão no mesmo caso, adicionado a outras razões.

Logicamente, quando você é adepto de relações envolvendo apenas jogo, descartaria as amizades e romances nesses relacionamentos em relação a si e para os demais. Na verdade ser adepto de jogo em RS é um efeito e, a causa é não aprovar ou ser cético em relação a relacionamentos de amizade e romances. E, detalhe, a indiferença em relação a isso é rejeição, embora possam pensar que não. Simplesmente porque o ser normal é afetiva e efetivamente relacionante.

Pessoas casadas ou com relacionamentos amorosos estáveis ou não tanto fora do confinamento dificilmente ganham RS por outras causas (diferentes de jogo), mas podem ter estas mesmas causas apontadas acima, porque elas só têm a opção principal de eleger o jogo como forma de atuação, a menos que sejam efetivamente foras de série. No caso, teriam que ser pessoas excepcionais ou com muita sorte para vencer sem o recurso ao jogo. Viviane Araujo (F5) e Rafinha (BBB8) são exemplos clássicos disso, respectivamente.

Moleskine

Não dá para adivinhar quem vai para o paredão, ou direto para a Final. Tudo porque em geral a prova decisiva é a última. Cézar pode derrotar qualquer um dos outros dois, no último paredão ou na Final. Fernando já tem 2 pontos e Amanda um ponto, para a Prova Final, hoje (4/4).




"PAULO SENA 31 de março de 2015 10:17
Sobre os votos de Cezar ele foi o único que votou nos líderes Adrilles e Amanda na verdade votou perdidos.
A primeira vez que ele votou nela foi quando Angélica não podia ser votada e ele revelou o seu voto e não soube explicar o seu voto..."

Douglas foi indicado nas duas primeiras semanas para o paredão pelos Líderes Mariza e Rafael e, em ambas as vezes votou nos Lideres que o indicaram. Na primeira vez que o Cézar votou em Amanda (quinta semana), quem era Líder era o Fernando

"FUTEBOL&CIA 31 de março de 2015 11:13
...A interpretação ética que Adriles tentou transmitir não colou.
Ali é um jogo.
E estando nele Adriles jogou. Nenhuma pureza, nenhuma grandeza! Só jogo! Engasgará com as conseqüências..."

Ou o concursante joga ou se conduz com ética. Um exclui o outro, né?

"anna paula 31 de março de 2015 12:28
Verdade! Adriles, Fernando, Amanda e Cesar estão "jogando" e muito..."

Os maiores jogadores já saíram em minha opinião (Adrilles era o último) e só restaram 3 pseudo jogadores, que fingem que não estão jogando, pensam que estão jogando e acham que não sabemos disso!




"Professor carlos Coxa 31 de março de 2015 19:16
Eu sempre vi o Adrilles como uma força inteligente dentro de um jogo que contempla muito o popularesco que sem dúvida também tem sua importância. Porém esse meu olhar se tornou difuso e contraditório quando entendi que o “Poeta e culto” Adrilles não passava de um pseudo-intelectual já que não possuía o que mais identifica um gênio: a humildade..."

Sem querer me gabar, percebi isso nas 3 primeiras semanas e, até denominei o grupinho do qual Adrilles fazia parte como "Grupo Intelectualoide".


4 comentários:

  1. Bizarro ver que agora que o jogo terminou, Cézar e Fernando conseguem se divertir juntos... risos intermináveis. Se tivesse sido leves igual estavam agora depois da Prova do Pinball, competindo porém sem drama ou roteiro, teria sido tão melhor pra todos os envolvidos.
    Aliás, essa prova, Frank... tive deja-vu da prova da Fazenda que mandou Babi e Leo pra roça. Qual será que tava mais manipulada? Risos!

    ResponderExcluir
  2. Eu não me conformo... como pode tres pessoas tão despresivel está numa final de bbb..meu Deus ou as pessoas estão enloquecidas ou muito raivosas...o Fernando de um carater que Deus me perdoe...Amanda sem comentarios...Cesar nem pra ser planta serve,porque planta se move quando venta..e o cesar nem pra isso serviu..passou os tres meses comendo e dormindo certo da sua vitoria porque se entitulou como um coitado,um perseguido,um abadonado,um rejeitado em fim um fake total,conseguiu enganar direitinho o povou...podem apostar que no proximo bbb vai aparecer varios Cesar...

    ResponderExcluir
  3. Considerações sobre os três últimos finalistas da 15ª edição do BBB
    Amanda: Seria uma excelente candidata ao premio desde que continuasse rejeitada pelo Fernando e mantivesse a posição de mulher traída mesmo sem ter tido nenhum compromisso ou promessa do seu “amado” já que a “Corna sem chifre” era uma personagem que para o formatação do programa rendia muito mais. Perdeu-se exatamente quando provavelmente mais por vaidade contra a rival Aline do que pelo jogo tornou-se AMANDO, ou seja, Amanda “amada” pelo “amado”. Um tipo de casal que os jogadores da 16ª edição provavelmente fugirão do exemplo já que não convenceu e por isso gasto ironicamente os meus grifos em aspas.
    Cesar: Nuca foi meu candidato para receber o titulo de campeão da 15ª edição do BBB. O discurso cansativo do Cesar sempre esteve baseado em estar participando de um sonho que há mais de 11 edições vinha tentando e investindo muito em concretizá-lo. Faltou nesse ínterim um foco maior para essa capitalização. Por exemplo, custava alguém lembrá-lo que seria importante não desistir do sonho, porém, um bom fonoaudiólogo já iria ajudá-lo muito. Varias vezes torcia para que o Pedro Bial o interrompesse, pois o que ele falava era entendível. Outra coisa irritante foi o “revival” sombreado pelo Cleber Bambam quando ele (Cesar) de forma explicita se punha a conversar com uma estatua “enchapelada” próximo à piscina lembrando assim a Maria Eugênia. Sem contar suas estratégias que não convenceram com saltos infantis e economias lacrimais, quase um choro robótico que provavelmente já estão sendo produzidos no Vale do Silício. Bom com a ausência da Mariza só estou assistindo porque como disse respiro reality show e de todos os três que sobraram ele parece que tem a aprovação da maioria do publico. Ah, quanto ao Fernando pela sua importância quase o esquecia - ele trouxe para o jogo a percepção errônea de ter algumas vantagens sobre todos os homens do programa por ser ele a figura mais interessante para o formato do programa como, por exemplo, o mais sedutor, o macho Alfa, o mais esportista, mais sex appeal, enfim usou e abusou de forma desmedida essa formula já desgastada em outras edições por isso trato-a como errônea. Fernando pecou por isso e acabou ficando entre os três últimos concorrente muito mais por ter usado “bengalas femininas” do que por méritos próprios. Nós espectadores merecíamos um programa melhor, afinal criou-se tanta expectativa com relação à edição que traria as pessoas mais comuns e com representatividade. Foram poucas as vezes que eu me reconheci nesta edição e sou um representante do brasileiro comum. Como é de comum acordo aos que não participam do RS cabe ser a pedra já que os três são os telhados julgados e aqui faço meu papel como tal e agora só nos resta esperar a próxima edição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Poderia entrar em contato pelo contato@votalhada.com.br?
      Obrigado,
      Luís

      Excluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html