25 março 2015

Opinião: Shadow / Mariasun Montañés

As opiniões emitidas nesta coluna são de responsabilidade exclusiva do autor das mesmas e não expressam necessariamente as da administração e colaboradores do Votalhada.

Texto enviado por Shadow
25/03/2015


QUANDO UMA IMAGEM DECIDE UMA VOTAÇÃO

Aiaiai... realmente... BBB estranho esse...

Vejamos: votação empatada. Isso, comprovado pelos sites de opinião, medido e pontuado pelo Votalhada período a período... O programa inicia com esse resultado apertado, até que, por alguns longos segundos o pai do Cezar é colocado no vídeo. Não acompanhei religiosamente este BBB, mas, até onde eu saiba, os parentes não foram mostrados aos participantes nem ao público nas oito votações anteriores.

Bom. Que o tenham feito antes. Vamos combinar que a imagem daquele senhorzinho de idade avançada, magro, esquálido até, muito simples, com olhar humilde e rugas profundas e marcantes no rosto, tocou o coração de muitos e remeteu o pessoal do sofá a uma historia de pobreza, dificuldade e luta pela sobrevivência. Nesse momento pensei: Mariza vai sair!

Como se não bastasse, o contraponto: o filho de Mariza, jovem, corado, sorridente, bem sucedido, Pedro Bial citando ser ele um dos homens mais influentes do país. Aí eu tive a certeza: o Cezar escapa! Diante da imagem, quantos seriam capazes de pensar e abstrair na árdua luta de uma mãe, professora, separada, para fazer daquele rapaz um vitorioso? Poucos. Geralmente, a imagem se sobrepõe ao que não é palpável. O que se tinha ali naquele momento, era a pobreza x o sucesso; o “tá com tudo” x o “tá com nada”.

Por que não mostraram as torcidas de ambos, ao invés de optar pelo close de apenas um????

Ora, em uma votação apertada, qualquer mínimo detalhe pode fazer a diferença! Os 0,22% estão nessa “sutil” interferência da direção. Interferência que, vamos combinar, não deveria existir, porque o que se avalia é o desempenho de cada um dentro do confinamento. Pouco importa o que eles são, o que fazem ou de onde vieram. Importa quem eles são e o que fazem lá dentro. Se fatores externos são levados para a apreciação do público e para a votação, acaba-se por ludibriar e manipular a vontade de quem vota, para ao final, favorecer a este ou aquele participante.

Por que digo isto? Porque com uma simples imagem o diretor do programa acabou interferindo no resultado final. Não tenho dúvida quanto a isso. Teve o mesmo comportamento que tantos criticam em Fernando. Aliás, essa, parece ser a tônica deste BBB15.

A meu ver, Mariza foi eliminada para abrir espaço a alguém a quem ela fazia sombra, e esse alguém é o Adrilles (nitidamente o preferido do apresentador) e garante Amanda entre os finalistas e na disputa. Não sei se o prêmio irá tão facilmente para o Cezar. A torcida dele que fique esperta. Veja-se como alguns segundos de uma simples imagem no vídeo, podem virar e definir o jogo.


Shadow/Mariasun Montañés - @ShadowTweetando


25 comentários:

  1. Oi Shadow.
    Mais uma vez obrigado pelo envio do texto.

    Concordo plenamente contigo. Inclusive ontem, quando o pai do Cézar apareceu, eu liguei pra minha irmã e disse: - Com essa a Mariza já era.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também pensei a mesma coisa, mas já tinha imaginado que Mariza iria sair antes do programa começar, estava assistindo o Pay Per View e só aparecia a Mariza e nenhuma imagem de Cesar e quando o programa começou na Globo, ainda continuavam a mostrar Mariza e com elogios até mesmo do seu adversário, percebi então que Mariza estaria fora do BBB.

      Excluir
  2. Concordo.....Achei injusto pq pra mim a Mariza junto com o Adrilles levou esse BBB nas costas. Com esses participantes o programa estava condenado ao fracasso! O Adrilles falhou com a Mariza qdo não votou em quem ela queria.mesmo assm ainda torço por ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não diria que esse BBB foi um fracasso. Vi muita qualidade nas edições que assisti. O sitcom de ontem com o Adrilles e a Mariza, inclusive, superou de longe o Rodrigo Sant'Anna. Foi memorável! Me acabei!
      Abs.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Oiiiii????? Não tem ninguém aqui chorando, não. Leia, releia o texto e se precisar desenho pra você, trata-se apenas de uma análise do que se viu ontem. Nada além disso.

      Excluir
  4. E não é? Não recordo de algo semelhante, nesta ou em nenhuma outra edição. Foi muito contundente a imagem silenciosa daquele valente senhorzinho, que hoje também tem um filho bem sucedido, tendo concluído um curso universitário (Economia), cursa Direito, atua na vida pública, tendo concorrido inclusive à vereança de sua cidade e entrou para o BBB15. Acontece que não era aquela imagem emblemática que estava sendo avaliada.
    Não sei, amigo, creio que ainda iremos nos surpreender na reta final.

    Estava com saudades, abraços,
    Shadow :o))

    ResponderExcluir
  5. Oi Shadow! Exatamente! Qdo vi aquele senhorzinho pensei: Puxa, acabou pra Mariza.... O incrível de tudo, é que peguei um dia desses Mariza e Adrilles discutindo exatamente isso... Ela dizia sobre a imagem as vezes valer mais que palavras e ele poeta que é contrariado com a observação dela...rsrs Como vc bem mencionou, aquela imagem marcou o contraponto da pobreza e da riqueza no sentido literal, lógico. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crescemos com a frase: "ver para crer". A imagem fica impressa no inconsciente coletivo e, ela se sobrepõe ao subjetivo que não vemos. Esse é um recurso muito explorado nas campanhas eleitorais, por exemplo.
      Abração

      Excluir
  6. A imagem do pai de Cézar juntamente com o infeliz comentário da Mariza de que para tomar o próximo guaraná Black, o Cézar teria de pagar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ela foi modesta. Logo ele estará distribuindo latas de guaraná para a população, na sua campanha para vereador ou prefeito.
      Abs.

      Excluir
    2. Acho q o comentário que fez antes do paredão foi mais uma arrogância involuntária da Mariza causada pelo excesso de vaidade q tanto o Adrilles apontava nela.

      Excluir
  7. Eu adorei que mariza saiu,assim Adriles tem mais chances de ganhar...com ela ia ficaar muito dificil pra ele...pra mim as chances do Adriles sem Mariza é de 90% apesar dele ser chato algumas vezes mais gosto muito dele..so que as pessoas não o entende...sabe que ele tem necessidade de amizades e falar com as pessoas seja quem for...é o jeito dele e eu o respeito..pra mim é o unico que merece ganhar esse bbb com suas qualidades e defeitos...Cesar alem de naõ ter qualidade nenhuma..ainda mostrou o lado dele em conversa com Adriles..que soube arancar muita coisa dele ontem pos paredão....

    ResponderExcluir
  8. Pouco importa o que eles são, o que fazem ou de onde vieram ? Pra mim isso importa sim César se mostrou um homem digno de caráter que merece ganhar esse jogo.Não tiro o mérito da Mariza mulher admirável .

    ResponderExcluir
  9. Sinceramente, não sei o que pensar de Cezar simplesmente pq a única coisa que mostrou foi o discurso paraamassabrasileiraquenosacompanha. É fácil se mostrar digno quando não se faz alianças, pq não há com quem ser desleal. Apesar de não ter de fato nada contra ele, não acho que mereça o prêmio pq não viveu lá dentro, apenas existiu. E o jogo do " perseguido e hostilizado", foi ele mesmo quem se colocou nesta situação, muito provavelmente pq por ser PHD em BBB, sabe muito bem que o público compra essa estória. E de novo, vamos ter que engolir o campeão que a Globo já escolheu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acioli,
      A genialidade de Mariza ao se aproximar do Cezar foi essa: quebrar com a vitimização dele e com o joguinho mais que manjado de perseguido e excluído. Se o personagem dele ganhou força lá, foi por culpa do próprio grupo que passou a votar nele e a obrigá-lo a abrir sempre seu voto nas votações. Jogaram os holofotes, em quem fazia questão de ficar na toca. Também, o que esperar da covardia daqueles egos inflados?
      Abs.

      Excluir
  10. Oi Lucineia. Que bom que vc conseguiu ver quem é o César, pq eu não consegui. Tenho ppv e pouco o vi falar de sua vida,não se relacionou com as pessoas, a não ser pra jogar na cara deles que foi minado e repelido por todos. Eu não sei vc, mas eu gosto de vê- los interagindo, vivendo o BBB. Gosto da diferença de culturas sendo explanadas, um aprendendo com o outro e assim alguns conflitos se criando ou não, amizades se formando. Gosto de me divertir, me emocionar, até sentir raiva de alguns em determinado momento. Rsrs Mas César.... não me desperta nada. Bem, se for a vontade da maioria que ele seja campeão, ok. Posso ter me equivocado em não tê- lo visto como vc viu. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Di,
      Perfeito! Você acaba de definir o que é um reality de confinamento.
      No dia em que o que eles são ou fazem aqui, e, fatores externos forem decisivos para se ganhar o BBB, acabou o reality. Deixará de ser o “grande irmão”, onde o que conta (ou deveria contar) é a empatia com o público, a interação com a casa, as alianças, o "personagem" e, o mais importante, a história construída lá dentro. Tudo o que fuja disso é pieguismo.
      Abs.

      Excluir
  11. maravilhosa análise! parabéns! você é quem deveria comentar semanalmente as eliminações no "O que faltou dizer", e não... enfim, deixa pra lá risos.
    Estou me sentindo culpado de não ter votado o suficiente pra Mariza ficar. Agora é torcer pra Fernando ser eliminado, assim Adrilles e Amanda tem chances iguais pra poder derrotar esse engodo em forma de maromba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo,
      A votação se definiu no programa ao vivo no momento em que a imagem do pai do Cezar foi ao ar. Uma imagem forte que fez lembrar “Morte e Vida Severina” e que tocou boa parte das pessoas. Foi aí que desequilibrou pra Mariza. Uns votos a mais não teriam feito diferença, fique tranquilo quanto a isso.
      O que vai acontecer daqui pra frente? Creio que ainda teremos surpresas. A única certeza é a alta rejeição do Fernando por total merecimento dele.

      Grata pelo comentário, abração.

      Excluir
  12. Concordo com vc e com os outros comentaristas, sobre a saída da querida Mariza! Infelizmente este BBB acabou antes do fim! A Marisa estava representando não apenas as mulheres, mas os homens que estão sedentos por uma companheira com valores e ética. Infelizmente, a Rede Globo de televisão optou por "revolucionar" a "cultura" e está fazendo de tudo para negar o essencial na vida do ser humano: o amor ao próximo, os valores éticos e a família. Querem "transformar" a configuração de família na "marra", banalizando valores essenciais para as pessoas serem mais "completas". Vemos isto, claramente, nas novelas, e como elas têm mexido com os sentimentos dos jovens, causando uma distorção do que é bom e do que é ruim. Como se isto fosse apenas conceitos criados e que devem ser modificados. E é dentro deste contexto da emissora, que não permitiram uma mulher, que serve de exemplo, não fosse vencedora, não fosse considerada a melhor! Digo isto porque é fato que eles decidiram esta eliminação, tiveram poder para isto! Uma pena!!! A emissora está fazendo muito mal para os jovens, que cada vez mais confusos, não tem discernimento de que alguns temas não podem ser tão banalizados. O bbb chegou ao fim, para mim! Imaginei tanto a cena desta mulher guerreira recebendo o anúncio de sua viória final, imaginei a emoção que ela causaria na maioria e que sentiria! Uma pena....a Globo perdeu a grande chance de mostrar que o BBB poderia sim ser um programa saudável! Um abraço a todos os comentaristas! Parabéns por serem pessoas sensíveis e de bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito seu comentário, disse tudo que eu estou sentido. A Globo precisa rever urgentemente seus conceitos.
      Abraços

      Excluir
    2. Anna Paula,
      É muito interessante essa sua colocação. De fato, algumas produções da Globo tem exagerado e banalizado valores éticos, culturais, morais, a família, e já começa a se preocupar com a baixa audiência.

      Nesta semana a Rede Record começou a exibir a novela “Os Dez Mandamentos”, o SBT a reapresentar Chiquititas e a TV Bandeirantes “Mil e Uma Noites”; foi o que bastou para a audiência do Jornal Nacional ter uma queda expressiva. Todas essas produções giram em torno do amor, da fé, da família, da esperança; o que os folhetins globais têm negligenciado: é pai querendo matar filho, filho matando pai; mãe traindo o pai, pai tendo um homem como amante... Não dá né?

      As pessoas são seletivas. Eu particularmente penso que, já vivemos uma realidade tão dura com a violência batendo na porta, corrupção por todos os lados, desmandos, desesperança... ao chegar no aconchego de casa, depois de um dia inteiro de trabalho ou estudo, o que se quer é arejar a cabeça, distrair, relaxar, ver coisas bonitas.

      Parabéns pela lucidez. Abraços.

      Excluir
  13. "Morte e Vida Severina"? Perfeito Shadow. Golpe baixo.

    Não tenho visto muitas opiniões tuas nos últimos tempos.
    Não esqueça de nós.

    Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, não esqueço de vocês, não.
      Opiniões não faltam, o que falta às vezes é inspiração ou tempo.

      Abraço meu!!!!

      Excluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html