15 março 2015

Frank Killer: Jogo e Méritos III


Jogo e Méritos III

Nunca vi uma edição do BBB que chegou a 8 remanescentes e nenhum me agradasse. Infelizmente quem não sabia e não queria jogar, desistiu. Quatro que pensam que sabem jogar e 3 que estão jogando pesado foi o que restou. No paredão a ser formado hoje estarão dois que estão jogando pesado ou pensam que sabem jogar. Você decidirá qual deles é um ou o outro!

Este paredão foi inteiramente desenhado para ser entre Cézar e Rafael e seria um ótimo paredão para ser uma falsa berlinda, a exemplo da que ocorreu com a Maroca no BBB13. A produção joga com a interatividade para conseguir seus objetivos, longe de estar seguindo as preferências do público.

Falei em post anterior que honestidade não é o inverso de inteligência. Agora considere a astúcia: os dicionários dizem: "Característica da pessoa astuta; qualidade de quem age de modo a buscar benefícios e vantagens às custas de outras pessoas". Em meu entendimento isso é desonestidade. Então honestidade é o inverso de astúcia neste contexto.

Jogo é um meio onde predomina a astúcia. Então jogar é desonesto. Precisa dizer mais? Quem gosta de jogo, ainda mais um jogo em que se busca benefícios em detrimento de outros, lamento dizer, tal é desonestidade! Este conceito abarca quem explora o jogo e obtém vantagens através dele. Portanto, realizadores e patrocinadores de RSs, enquanto jogo ou encarado como tal, são também desonestos (e astutos). Aqueles que transformam RS em jogo e o encaram como jogo são desonestos, repisando. Não tem como fugir disso! Estão presos em uma armadilha moral!

O único modo correto de encarar um RS como jogo é considerar suas regras protocolares de procedimentos (votações, provas, etc) como jogo. Quaisquer outros comportamentos dos concursantes ou de qualquer um outro visando o prêmio às custas dos demais é desonestidade no jogo, vamos dizer assim. Incentivar o jogo também é desonestidade, não importa em nome de quê ou de qual objetivo, se comercial ou pecuniário ou outros (lucros, propaganda, audiência, etc).

Em resumo, toda e qualquer atitude ou ação de jogo distanciada das regras protocolares de procedimentos previstas no formato original é desonestidade e, como tal, deplorável e rejeitável. A razão para isso é que o objetivo do formato é selecionar a pessoa que possui maiores ou melhores méritos pessoais, mas não de jogo. Não poderia ser da outra forma, pois em caso contrário o formato seria desonesto também.

Se a proposta fosse apenas a de jogo, não haveria a necessidade de um julgamento público dos concursantes, a não ser para escolher o melhor jogo ou jogador. Bastaria escalar um júri especializado em jogos ou em jogadores para analisar as táticas, estratégias e lances de jogo e premiar o maior ou melhor jogador. Não haveria necessidade de mostrar os concursantes interagindo entre eles. Comportamentos unicamente de jogo podem ser avaliados de um modo mais prático e profissional.

Outros tipos de RSs que não os de confinamento e isolamento são decididos por jurados e em alguns casos por apenas uma pessoa. Tecnicamente alguns nem deveriam ser enquadrados na categoria de RS. Concursos de artistas em modalidades diversas, humoristas, modelos de moda, fotográficos, misses, etc, e de beleza ou estéticos, cantores calouros, etc não são tecnicamente RSs. Um concurso de jogadores, em qualquer tipo de jogo (como um de pôquer, por exemplo), não seria um RS, tecnicamente falando.

Em síntese e em essência, quaisquer concursos envolvendo habilidades ou características específicas não são RSs. O que faz ou define um RS não é o fato de possuírem habilidades especias julgadas pelo público. Um programa pode convocar o público para julgar qualquer coisa ou característica específica. Seria o julgamento de uma característica ou um dom ou um mérito especial e isto não faz de um programa um RS. "Vai para o trono ou não vai?" ("Chacrinha").

Moleskine

Prováveis indicações, assumindo que Fernando apontará Cézar e que Adrilles imunizará Mariza.

Adrilles: Rafael.
Amanda: Adrilles.
Cézar: (Adrilles), (*Amanda), Fernando, Rafael.
Fernando: Cézar.
Mariza: Rafael.
Rafael: Adrilles.

O voto de Cézar é imprevisível. Se o voto do Adrilles valer por dois, o paredão poderá ser Cézar x Rafael. Seria interessante ver as intrigas se a produção não revelar quanto valerá o voto do Adrilles. Seria interessante a produção simular que o voto da Andressa seria válido no confessionário.

Ocorreu um erro de procedimento que beneficiou Adrilles e Mariza: A inclusão da participante "faked" na Prova do Anjo tirou a chance de um quarto concursante real de tentar ganhar o Anjo. Isso só não ocorreria se todos participassem da prova. Se ela votar logo mais será outro erro ainda mais grave, se o voto for válido.

É bem verdade que o Anjo será foco de votos ao imunizar seu amigo e, com seu voto valendo por dois, anulará isso. Valendo zero (ou anulado), indicará que o Adrilles (vencedor da Prova do Anjo) não é preferido para vencer o RS. Para se livrar de um possível paredão, Adrilles teria que desperdiçar sua bênção, mas acho que não o fará. Será o único que votará sabendo qual será o paredão (resultado da votação).




"tiiiio 10 de março de 2015 11:59
...Ou seja, mostrando seu lado ser humano. O melhor desta edição do BBB, para mim, é que não tenho certeza de quem quero que leve o prêmio, mas tenho certeza de quem não quero!!! Abs"

Nada é sem querer na produção planejada. Nunca foi. Somente as improvisações feitas por incompetentes.  Uma pessoa nunca é perdedora por mostrar "seu lado ser humano", pois é só ele que se deve mostrar. O lado animal é o que temos que alijar de nossa personalidade. Por exemplo, jogo!

"Paulo 10 de março de 2015 13:01
...Um tremendo absurdo, mas fichinha perto do tipo de desvio ideológico e moral que o jornalismo padrão Globo pratica...

fica a reflexão - sempre foi assim e nós só conseguirmos enxergar neste momento? ou será que piorou de 2002 pra cá? ou seriam as duas coisas atuando juntas?"

Resposta sim para as 4 perguntas, Paulo. Entre os 8, Tamires era a que mais merecia ficar. E ficaria na Final com toda a certeza, se não tivesse escorregado (literal e figurativamente) na festa!

"Erci Gottardi 10 de março de 2015 16:16, 16:24

...Rafael tem sim culpa no cartorio, mas a Tamires contribuiu e muito pra isso acontecer..."  "Eu como mulher me envergonho das atitudes da Amanda..."

Em algumas rodas femistas admite-se o assédio por parte das mulheres, mas femismo e machismo não são coisas naturais. São desvios da natureza normal, ou dita normal.

Na natureza caberia ao macho tentar (não é culpável portanto) e, à fêmea compete recusar, quando não quer ou não lhe parece adequado. Isso não é machismo por essa razão, mas é quase. 

Bebedeiras à parte, no entanto, porque isso aloca e desinibe os desejos mais impróprios ou inconvenientes do id. A libido sempre procura uma válvula de escape do jugo do ego. Veja: ego (pt.wikipedia.org/wiki/Ego)

"ronaldo perez 10 de março de 2015 16:10
E sobre o o inicio jogo da entrada do Marco, jurava que confinavam mais gente do que realmente iria entrar, para justamente estes casos de desistência. E vou mais longe deveriam manter participantes confinados pelo menos até a segunda semana, um programa que fatura milhões, não poderia pagar um cachê ate um pouco maior para esses confinados no hotel, até como compensação e incentivo para ficarem em standby?!"

A questão se chama custo-benefício, Cortam-se custos (ou se terceirizam serviços) e algum benefício se perde. Desde que essa praga chegou ao Brasil, o país só tem andado para trás. Agora chegou firme e forte à nossa TV e as autoridades nada fazem a respeito.

O corte de custos é correto. O problema todo é que os benefícios perdidos nem sempre são avaliados por quem tem competência para isso. Em geral são amadores ou pseudo empresários e administradores (ou diretores). 

"Acioli 11 de março de 2015 10:01
Ninguém ali merece ganhar por seu caráter ilibado, e nesta altura do programa, sabemos que a audiência, apesar de alardear que julga caráter, só o faz por conveniência, porque escolhe seus campeões dentre os melhores jogadores, e para ser um excelente jogador, o que menos conta é a natureza de seu caráter."

Também quando um diz não, dois não transam! Vontades não são criadas. Elas existem represadas no id pelo ego. Ou você pensa que todos não roubariam (ou têm vontade de) se fosse ético e permitido? É por isso que existem as leis e a polícia. Elas são absolutamente necessárias! Diz o ditado que "vontade é uma coisa que dá e passa", mas com cachaça se libera.

Algumas mulheres (talvez uma grande parte) precisam entender que entregar-se a um homem não é prova de amor. Não da parte da maioria dos homens. Muito pelo contrário! A mulher "fácil" ainda não é muito valorizada (ou o seu amor) e creio que nunca o será. 

Um jogador, seja excelente ou medíocre, não tem caráter nenhum. Seus valores são obliterados pelo jogo e torna-se impossível medir seus atributos positivos. Por isso, em face de jogadores, só julgo os atributos negativos, únicos que podem ser medidos sem muitos erros.

Os poucos que tinham alguma honestidade, ou diziam algumas verdades, ou tinham alguma lealdade, ou possuíam alguma autenticidade já foram eliminados ou desistiram de participar. Esta edição não valeu, não reabilitou o antigo espírito do RS e foi um completo engôdo do início ao fim. Tudo foi falácia e até pioraram o intervencionismo, o dirigismo, a parcialidade e as injustiças. Estou prevendo que vem coisa pior por aí, ainda este ano!

Minha maior decepção é que um desclassificado vai levar um milhão e meio para casa com a chancela da Globo! Mais um. Ou uma!  


Lances de combinar votos, ou de "orquestrar votos" (ambos são ilícitos), como diz o Cézar:

Adrilles e Mariza: Link para o vídeo

Adrilles e Mariza: Link para o vídeo

Cézar e Rafael: Link para o vídeo

Cézar e Mariza: Link para o vídeo

Adrilles e Cézar: Link para o vídeo


8 comentários:

  1. Oi Frank. Não vejo problema nenhum em combinar votos, aliás nesse BBB foi o que mais teve, antes dos paredões os próprios concursantes já sabiam quem ia para o paredão. Tbém não não vejo problema em jogar e montar aianças. Para se ganhar um BBB há que se ter carisma e criar empatia com o publico

    ResponderExcluir
  2. -A saída de Tamires alterou o rumo nessa semana.
    Com ela mas Fernando líder e Adrilles anjo o paredão seria entre Cezar e Adriles. O voto do anjo não seria duplo.

    Quando Luan ficou proibido de excluir Fernando a produção interferiu no andamento do programa.

    ova

    -Em toda edição há combinação de votos o que o público não aceita é quando um grupo decide quais são as duas pessoas amigas vão para a eliminação ou perseguição
    Há combinação de forma implicita é aceita

    Nos últimos anos o programa começa com o paredão entre 2 pessoas depois ficar entre 3 pessoas e na parte final volta a ser com dois.

    ResponderExcluir
  3. sobre a manipulação sempre ter sido assim, confesso q nunca tinha notado. Nao ao ponto de a regra valer pra todos menos pra um unico participante, nao ao ponto do bial quase falar na cara de pau que é pra por fulano no paredao e a manipulaçao é tao escancarada esse ano que até eles la dentro perceberam, com os comentários que a gêmea tirou a chance de outro fazer a prova, de que o paredão foi montado pela própria produção e etc. Esse ano tá bem difícil de engolir....

    ResponderExcluir
  4. Notei na hora que o Bial divulgou a manipulação do anjo ter voto em dobro ou voto anulado, o resultado acabaria sendo o mesmo independente de quem vencesse o anjo, pois se caísse na mão de amanda ou Rafael o publico vetaria o voto. A unica maneira de dar errado seria o Cezar vencendo a prova e imunizando o Rafael pra não ir com ele, coisa muito improvável de ter ocorrido, muito provavelmente Cezar imunizaria a Mariza também.

    Embora estivesse torcendo pro Rafael ir para o paredão ficou latente a manipulação, acho que a intenção deles é tentar agradar o público na formação dos paredões, mas estão descaradamente interferindo no jogo.

    ResponderExcluir
  5. Interferindo o que? Foi divulgado na sexta antes da prova que o poder do anjo seria interativo. Ninguém sabia que o Anjo seria Adrilles. Não acredito em manipulação qto a isso. O erro foi o Bial não ter explicado para a casa que houve votação popular pra transformar em 2 o poder do voto do anjo. Lógico, que pra eles lá dentro ficou estranho, como se fosse a produção manipulando, mas nós aqui de fora vimos o que aconteceu. Eles achando, ok, mas nós aqui de fora....afff é querer ver pêlo em ovo...rsrs

    ResponderExcluir
  6. Que a produção manipula e leva a audiência e os concursantes para onde quer, é fato. Mas não acho que o resultado da prova do anjo tenha sido manipulado. A escolha da prova em si pode até ser, visando beneficiar alguém, e neste caso seria Adrilles, porque foi o único que pescou o peixe, mas como a produção adivinharia que Rafael demoraria tanto tempo para encontrar a chave certa? Quanto à não informar à casa que o voto do anjo Adrilles teve peso dois por escolha do público, achei bom. É interessante para a a audiência que eles considerem Adrilles fraco.

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html