28 fevereiro 2015

Frank Killer: Empanado de Frango I


Empanado de Frango I

A ironia é uma faca triangular com 3 gumes. Significa na versão clássica o contrário do que se está falando, e/ou ser algo desabonador, ou pode ser tomada ao pé da letra por ignorantes e simplórios. Pode ser também uma falsa ironia (portanto, exprimindo pensamento real) e significar que o contrário é irreal. Os discursos do Bial sempre são eivados de ironias dos 3 tipos. Ele influencia os concursantes e telespectadores com suas próprias preferências pessoais ou com as intenções e opiniões (opções) da produção, às vezes sutil, às vezes escancaradamente.

O nome correto disso é falta de ética, com objetivos mercenários. Quando um apresentador de RS não se limita a apresentar o programa e envereda pelas opiniões pessoais, mesmo que sejam concordantes com as opiniões da maioria dos concursantes, assistentes e telespectadores, denota falta de recursos na função. Um competente animador, comunicador, apresentador, etc, procura não fazê-lo e quando o faz sempre é com o objetivo de apenas divertir, e, não influenciar. Seria o caso de aprender com o Chacrinha ou, mais modernamente, com Silvio Santos.

Se o apresentador faz isso apenas após encerradas as votações de um paredão e apenas em relação a quem vai ser eliminado, tudo bem, e não prejudica nem beneficia os remanescentes individualmente às vezes mas, não é isso o que ele faz.

Coisa similar pode ser dita da exploração influenciante de fatos derivados de interferências para causar discórdias entre os concursantes, inclusive regras "nonsense". Não é ético provocar desavenças e explorar essas desavenças para influenciar a audiência ou aos concursantes. O objetivo correto é a diversão e entretenimento da audiência e não a sua indução para a eliminação (rejeição) ou o favoritismo, ou para influir nos rumos do RS.

Nesta edição juntaram o grupo "pobre" com o "rico" na mesma mesa, mesma geladeira, mesmo fogão, mesma cozinha, mesmo tudo, com o claro objetivo de criar confusão ou conflitos e gerar barracos. Está evidente para quem enxerga direito que o estresse gerado seria para extrair as verdades dos caracteres e das personalidades mediante os conflitos, mas o que se vê é a inversão do meio com o fim, do recurso com a finalidade, tanto por parte da produção quanto por parte da audiência ludibriada por aquela.

As transgressões das regrinhas idiotas tornam-se os motivos da eliminação e não os atributos da personalidade que elas deveriam aflorar ou revelar por esses conflitos. Em RSs mais sérios as regrinhas visam divertir muito mais do que gerar conflitos e, as qualidades e defeitos são apenas os sub-produtos da convivência complicada forçada e dificultada com essas regras maquiavélicas.

Algumas chegaram a causar a interferência e reprovação das autoridades, como foi o caso do "Quarto Branco" (BBB9) e outras. Em RSs brasileiros, talvez pela ignorância do povo, talvez pela ignorância da produção e más intenções, ou de ambos (todos), essa inversão de enfoques sempre existiu e foi recorrente.

A audiência não se dá conta de que as regras, em alguns casos bem idiotas, e certas nuances de direção, não são mandatórias e, julga que a obediência e a cega e incondicional submissão a tais regras são qualidades, e, especialmente, em casos onde uma parte desta (audiência) é mal intencionada ou ignorante. Considera que as transgressões a elas são defeitos e, julga os concursantes com esses tortos critérios.

A produção por sua vez adora isso, porque tem as mãos livres com o beneplácito de parte da audiência para submeter os concursantes à sua vontade e talante, para manejá-los ao seu bel-prazer e conduzir o RS na direção que lhe é conveniente. Certas experiências, como "O Sabotador" (BBB11), por exemplo, não foram adiante porque teriam a virtude de alertar o telespectador de que as "traquinadas" são de mentirinha. Os "desvios de conduta" seriam claramente falsos e a produção sairia cono vilã na brincadeira.

Outros RSs estabelecem "missões" para os concursantes que não são exatamente exemplos de boa conduta, mas a audiência compreende que são feitas apenas para divertir. Só no Brasil é que a ignorância geral entende que isso é traquinada real ou deformações de caráter. Entende que as regras são para serem obedecidas cega e rigidamente e esquece o que interessa, que seria julgar o caráter real das pessoas e seus valores.  

O balão de ensaios foi o "Sabotador" usado no BBB11. O erro dos "sabotadores" naquela edição foi cumprir as missões desonestas e não seria errado descumprir essas missões encomendadas ou exigidas pela produção quando desonestas. Se você pensa o contrário é um imbecil.

Um jogador inteligente poderia agir do modo correto e a produção se veria em maus lençóis, só lhe restando perseguir injustamente o jogador, o que aliás ocorreu em alguns casos de modo impercettível para a audiência. Quem não se lembra de algum caso ou desconfia de algum não é um apreciador constante e atento deste tipo de entretenimento.

Particularmente não dou a menor importância ao que os concursantes comem ou deixam de comer, de que forma comem ou quando ou onde, Quem dá importância a isso é simplista, cordeirinho manobrado ou que se deixa manobrar ou mal intencionado.

Não é fácil desconstruir torpezas e quem são destrambelhados e trapalhões são a produção e seus principais elementos, mais que os concursantes, que são apenas joguetes deles. Minha única vantagem é que posso ser prolixo e explanar ou desmascarar com detalhes, enquanto para eles tempo é dinheiro, muito dinheiro e, utilizam incorreta, injusta e desonestamente o exíguo que têm!

Por falar em exiguidade, as datas religiosas móveis têm explicações e razões muito mais profundas do que desconfiam os desavisados e, o monge Dionysius Exiguus (Cítia Menor, atual Dobruja, Romênia, cerca de 470 a cerca de 544), foi um dos precursores da transposição do calendário romano antigo para os mais modernos, e que levou ao conceito do "Anno Domini", com as suas tabelas para o cálculo da data da Páscoa. Esta nota é pertinente por causa de intervenção incompleta e desastrada da Mariza e do Adrilles para explicar o que é a Quarta-feira de Cinzas, o Carnaval e a Quaresma e como são calculados. Para esses cálculos vide inf.ufrgs.br/~cabral/Pascoa.html.

.A segunda parte deste post será publicada quando a interdição da geladeira terminar ou, em oportunidade apropriada. Quando você não sabe uma coisa é melhor dizer que não sabe, do que dizer bobagens na TV ou, ressalvar que está "chutando"!



"Acioli 24 de fevereiro de 2015 12:47
...E então eu te pergunto, qual o verdadeiro mérito deste jogo, se mostrar ou se esconder?"

Definitivamente não é mostrar jogo, mas também não é embarcar no jogo da produção. No caso a colocação correta seria "demérito do jogo"!

Se você não sabe a minha resposta para essa pergunta, estará ofendendo meus princípios. Se você não sabe quem está mostrando méritos falsos ou escondendo os deméritos, precisará olhar de verdade, com mais acuidade. Quem restar com méritos falsos ou deméritos ocultos em minha apreciação, será apontado 

Por enquanto não devo dar palpites, para não influenciar com juízos apressados quem é fraco em análises ou "cordeirinho", exceto no caso de concursantes em paredões, onde me vejo obrigado a dar uma opinião pessoal provisória. Não significa que sou dono da verdade absoluta ou geral, mas sou (dono) da minha (verdade).

A moralidade não é algo estático e coincidente nas consciências individuais, Acioli. Portanto não é estranho que seus conceitos morais difiram dos meus. Não me projeto em você e não deveria projetar-se em mim, se for o caso. Já a ética é (rígida e coincidente nas individualidades) ou deveria ser. Não tenho rejeições quanto a pessoas, mas quanto a fatos, atos e atitudes. É logico que os atos e fatos, ou efeitos resultantes, estão ligados aos autores, mas não vem a ser um problema diretamente meu. Cada um é responsável por seus atos, e somente a eles devem ater-se, assim como a suas disposições morais e éticas, sem projeções.

Ainda é cedo para apontar um vencedor, a não ser baseando-se em enquetes, mas as enquetes estão quase todas tão trucadas (e truncadas) e dominadas pelas torcidas, organizadas ou não, e por torcedores inescrupulosos, que se torna impraticável fazer uma leitura adequada. Tem até torcida que só vota no site oficial e vota ao contrário em enquetes em outros espaços, ou não vota em nenhuma. Quem vota em enquetes durante os paredões não são os fãs dos emparedados, mas os fãs dos demais, tentando, a maioria ou uma grande parte, influenciar a votação oficial.

"HARD 25 de fevereiro de 2015 01:35
F. K. não tem preferidos em reality show? será que finalmente decidiu ser imparcial? no passado não foi assim, posso citar pelo manos 3 preferidos dele: Noemi do GH 12+1, Angelis da Fazenda de verão e a Kamila do BBB 13, e só torcia para as piores da espécie."

Nada que os outros fazem é por sua causa. O que outros dizem ou fazem são projeções de suas próprias realidades e seus próprios sonhos. Quando for imune às opiniões e ações de outros, você não vai ser vítima de sofrimentos desnecessários. Não faça suposições e, em nenhuma hipótese, não as expresse ironicamente. As pessoas cujos caracteres estão em julgamento se encontram confinadas no Projac. Atenha-se a elas. Siga estes conselhos e verá que a sua vida vai mudar!

"Paulo 24 de fevereiro de 2015 14:02
hahaha adorei Frank! mesmo gostando da Angélica, consigo entender todas suas críticas. obrigado pelas críticas à Mariza"

Na verdade nada tenho contra a Mariza que não tenha contra os demais. E da mesma forma, a favor. Citei apenas fatos e atitudes desabonadores e, a conclusão pelas burrices foi dela própria. Não vejo nisso detalhes importantes para deméritos. Quando a própria pessoa assume e reconhece seus erros, defeitos ou limitações, isso é mérito, embora não pareça.

Os critérios para os méritos e deméritos são e deverão ser pelo "Conjunto da Obra". Sacou? Todas as pessoas possuem qualidades e defeitos e não é correto crucificar ou endeusar (detratar, difamar, deificar, idolatrar, etc) alguém por apenas um ou alguns deles.

As preferências sexuais, políticas, religiosas, literárias, de tipos de pessoas, personalidades, de caráter, níveis de moralidade, etc, não são critérios válidos para julgar o caráter de uma pessoa. O fato de gostar demais de sexo não faz de alguém um tarado ou degenerado, assim como não é deplorável não gostar. Os gostos diferem e é normal, desde que não sejam preconceitos ou fobias. O fato de não ter lido Machado de Assis não faz de você um burro, porque você pode gostar de ler ou preferir outros estilos literários.

Gostar do Adrilles ou não, não afeta o caráter da pessoa que gosta ou não gosta dele. Ter ou não ter preferências por concursantes nada tem a ver com o caráter das pessoas ou torcedores. Pode ter a ver com o que eles falam sobre esses concursantes ou seus desafetos, dependendo do que falam. Considerar a Mariza maluca é um direito que lhe assiste, já que ela está sujeita ao seu julgamento e nada tem a ver com o seu caráter ou conforto social. Resta saber se a maioria concorda ou se a ofende desnecessariamente, mas você não está em julgamento e nem é responsabilizável (para um juízo tolerável). Só a sua opinião, à qual tem direito.

"Bia e Vinnicius 24 de fevereiro de 2015 20:35
Não gostamos do texto : Ave maria Gratia plena. Ele não condiz com a verdade dos fatos,parece coisa de quem não está acompanhando o RS. Luan é SIM mau caráter e não apenas um "traquinas", Angélica ,de fato é sem comentários e Mariza teve uns comentários infelizes , afinal é difícil raciocinar algo com muito conteúdo naquela situação. Mas a saída de Luan e Angélica é corretíssima!"

Achei engraçado que não gostaram do texto, mas repetiram quase tudo o que disse dos três e só aumentaram o do Luan um pouquinho. Se for pela forma e não pelo mérito, estou procurando melhorar e, desculpem minhas limitações! No caso da Mariza foi ela quem se declarou burra e que demora a compreender as situações. A frase "Ih! Agora eu entendi!" é dela. Sinto muito se não baixei o porrete no Luan como queriam. Quem sabe, da próxima vez? Seu raciocínio "afinal é difícil raciocinar algo com muito conteúdo naquela situação" pode ser usado para absolver qualquer mancada de qualquer pessoa, incluindo o Luan. Não acham? Acho muito forte "mau caráter" e preferi "encrenqueiro". LOL.

Outra coisa, Bia e Vinnicius: Mariza julgou o Luan por um desses "comentários infelizes" e, consequentemente, estaria hipoteticamente absolvido! Não? Ninguém é racista contra a própria raça e se a frase infeliz dele a incomodou, não seria porque ela é susceptível? O racismo contra os negros existe e tem até leis contra isso. Portanto não é preciso tapar o sol com uma peneira, porque o racismo não é de negros contra outras raças no Brasil, principalmente a própria!

"PAULO SENA 24 de fevereiro de 2015 22:08
...Tamires está mostrando como se deve usar o monstro para os outros participantes e a produção."

Concordo, mas infelizmente está mostrando como não se deve usar a bênção do Anjo! Sua amiga Angélica poderia ainda estar na casa se ela a tivesse imunizado. Mesmo que a Amanda fosse para o paredão, não era garantido que ela sairia. Claro que isso é um "se", mas significa que ela imunizou erradamente. Como disse o Bial, com um "você" extra: "se arrepender é pra quem não fez ou deixou pela metade, e tarde é um tempo que ainda não existe, ou já passou", Tamires tem mais do que se arrepender pelo que não fez do que pelo que fez. Se você pensa que Tamires não "captou" a mensagem, está enganado!   


Existe no Brasil algum preconceito relativo a algumas profissões e atividades profissionais, imoralidades à parte. As principais vítimas são prostitutas, comissárias de bordo, modelos fotográficos, manequins, dançarinas e artistas da TV e de circo em geral, além de machismo, femismo, homofobias e outras fobias preconceituosas. Já está mais que na hora de acabar com isso e partir para a constituição de uma sociedade mais civilizada e justa, se queremos ser respeitados pelo "Grand Monde" cultural ou pretendemos e entendemos ser parte dele. Até quando vamos suportar ser considerados cidadãos de segunda categoria?

Adrilles fez um pacto etílico com a Talita no sentido de não ser votado por ela em troca de não votar em nenhuma mulher. Isto significará que não interessa a ela ganhar a Prova do Anjo mas, resta saber se o Adrilles cumprirá sua parte do pacto.

Mesmo alcoolizada, foi um lance inteligente da Talita e, Adrilles já elegeu Luan e Cézar como seus principais possíveis indicados. As batatas de Mariza e do próprio Adrilles estão assando, como sempre. Agora só falta o Fernando ou a Mariza faturarem o "Anjo" e um eventual Big Fone, para a situação do Adrilles complicar de vez, ou a da Talita.

5 comentários:

  1. Pergunta tecnica: Ali nas tabelas de Amo & Odeio, a soma total de cada uma nao deveria dar 100% ? Saudacoes Patrias !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito "nunu" que fostes somar as porcentagens para conferir se estava correto!!! Rsssssss

      Sim, devem somar 100%.
      Como os resultados apresentam somente 2 casas decimais (depois da vírgula) e, desta vez, um número ímpar de opções, é possível que por conta de arredondamentos tenham pequenas diferenças entre 1 e 3 centésimos.

      Excluir
  2. Está dificil torcer prá alguem nesta edição. A MENOS PIOR dessa edição é a Mariza, talvez por ela falar oque pensa, e não "ter o filtro entre o cerebro e a boca", faça dela uma futura finalista, ou por essa verdade, faça com que ela saia com uma possivel rejeição. Essa ediçao no meu ponto de vista é a mais imprevisivel, não tem como saber quem possivelmente será o campeão

    ResponderExcluir
  3. concordo que esta edição tem as pessoas mais reais, mas possíveis e perto do real, mas tb são muito "jogadores" tempo integral, por iutra são tão assumidos... gosto dos menos politicamente corretos, acho eles mais possíveis, sempre penso em dar o premio praquele que mais se largou, que mais se deixou mostrar, que escancarou sua vulnerabilidade assim como suas grandezas.

    ResponderExcluir
  4. Quem não te conhece que te compre F.K

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html