10 dezembro 2014

Aninha Albuquerque: Cozinha sob Pressão



Surpresas, união, separação e confusão!

Programa bacana esse do Sábado, 6 de Dezembro!
Logo de cara, o Chef Bertolazzi dá a notícia de que a partir daquele ponto, não haveria mais equipes. Pois é, como nas edições gringas, chega uma hora em que os grupos são extintos, e todos vestem uma dolma branca e preta. Agora é cada um por sí mesmo. Tem gente que demora um pouquinho mais para se dar conta disso em meio a provas e serviços, e se adapta mais lentamente... Isso pode contar a favor do participante, bem como pode ser um tiro no próprio pé. É ótimo saber trabalhar em equipe, isso na realidade é requisito para quem quer trabalhar numa cozinha profissional. Mas na Cozinha sob Pressão apenas um sai vencedor, e saber se virar sozinho, saber jogar as cartas certas também pode ser um bom trunfo...
Bertz entregou as dolmas novas enquanto elogiava e dava toques para os 7 cozinheiros que restaram para competir pelo prêmio. Os competidores tiveram direito a brinde e a levar um banho do Chef Bertz de champagne após a entrega das dolmas! Tinha gente correndo alí viu?

Desafio agora dá prêmio individual, e os perdedores "pagam prenda". A primeira prova individual começa. Os competidores tinham sobrepaleta e costelinha suína, e cada um teria que fazer dois pratos com guarnição. Foi dada uma hora e meia para a realização da prova.
Corre-corre de costume em meio a utensílios, ingredientes e panelas, mas pareceu-me que mesmo sendo uma prova individual, houve cooperação entre os cozinheiros. Carol, por exemplo, tinha ficado sem costelinha, mas isso logo foi resolvido com uma ajudinha dos concorrentes. Pelo que eu assistí, os caras estavam se dando uma força de um jeito bem bacana, prestando atenção às panelas uns dos outros e avisando antes que acidentes e imprevistos ocorressem. Samara foi uma que avisou a Carol sobre o cheiro de queimado que vinha da sua panela, e quase que Carol fica sem costelinha para servir... Arthur também foi salvo por Daniele quando seu leite quase transbordou na panela, e Bia deu alarme quando as cebolas de Derileusa quase queimam.

Tempo acabado, pratos prontos para avaliação, e a primeira a ser chamada é Daniele, que fez Sobrepaleta ao alecrim com fetuccinni ao molho de ervas, cogumelos e tomate cereja, e Costelinhas ao molho de vinho tinto e cebola roxa, e batatas coradas numa cama de alho porró. A costelinha estava macia, soltando do osso. Marcelo fez uma Sobrepaleta com mateiga de ervas e farofa de banana (que segundo o próprio estava sem graça), e Costelinha com ervas e feijão branco com legumes. Chega a vez de Derileusa com sua Maçã verde caramelizada com pimenta calabresa e costelinha com uma camada de mostarda, que segundo Bertolazzi poderia ter cozido um pouco mais (a própria Deri concordou que não estava soltando do osso). O segundo prato da fófi foi Sobrepaleta com molho cítrico, cebola roxa, palmito pupunha grelhado e macaxeira, que agradaram mais ao chef do que o primeiro prato. Bia, que disse ter arriscado tudo, preparou Sobrepaleta com molho de salsa, dedo de moça e alho, e uma batata rústica. Sua Costelinha tinha uma crosta de mostarda Dijon, e acompanhava purê de peras e cebola roxa crocante. Estava macia e soltando facinho do osso, e parecia boa, tanto que Bertz mandou que ela levasse embora o primeiro prato e deixasse o segundo. Arthur foi chamado e levou sua Sobrepaleta grelhada com molho de pimenta rosa, maçã caramelada e compota de cebola roxa. O segundo prato do carequinha foi Costelinha com molho barcebue à base de tomate e batatinhas rústicas fritas para acompanhar. Bertz provou e o comentário para o segundo prato foi: "Esse aqui é aquele 'eu já te ví uma vez mas você era uma asinha de frango, né?'". Carol chegou com um Risoto de costela, e a moça não estava muito satisfeita, porque queria que tivesse mais carne, só que não teve como, já que sua costela queimou um bocado. O Chef Bertz achou que estava melhor que o primeiro risoto que Carol havia feito no programa. O segundo prato da moça foi Sobrepaleta com molho de caramelo e limão siciliano, e purê de beterraba com um toque de baunilha ( sei não... acho a opção meio esquisitinha, não sei se foi uma boa idéia). Vez de Samara, que chega com uma Sobrepaleta com farofa de ovo e ervas e legumes grelhados, que Bertz achou sem sal. O segundo prato era Costelinha com canjica mole e molho deglaceado com vinho branco. Péra aí gente... O povo não pareceu estar muito inspirado, né? Ou é impressão minha?? Bom, na opinião de Bertz, a costelinha de Samara estava no ponto certo, mas novamente faltou sal no prato.

Ninguém conseguiu fazer os dois pratos com o mesmo nível, na opinião do Chef Carlos Bertolazzi. Ele também deu um toque sobre os competidores ainda estarem agindo em grupo quando já era prova individual, mandou-os apenas pensar no assunto, já que um competidor que se está ajudando num momento pode vir a ocupar o lugar de quem ajudou na sequência... Após os comentários gerais, Bertz deu o prêmio para Bia como autora do melhor prato, e ainda disse que ia almoça-lo! Aí Bia! Tá podendo, guria! 
Como vencedora da prova, Bia teria uma surpresa: ela foi até o Social Food Truck para degustar comidinhas feitas com produtos de um dos parceiros do programa, um projeto super bacaninha - detalhes lá no site do Cozinha sob Pressão, é só procurar! De quebra pôde ver o namorado e a mãe. Feliz da vida, a fófi ainda conheceu familiares dos outros competidores, e levou cartinhas das famílias para o povo que ficou limpando a bagunça toda da cozinha. Derileusa reclamava, reclamava, chamando o povo de porco, porcão, etc. Arthur acha que as moçoilas são mais bagunceiras que os bonitinhos, mas também mais rápidas para arrumar a zona. Toque final: tirar todo o lixo acumulado no restaurante! Eitaaaa! Segura peão!

Cardápios no lounge, cozinheiros se preparando para o serviço da noite. Hora de reunir o povo para o jantar, e Bertz passa as instruções, além de alguns toquezinhos bacanas para quem tiver prestando atenção. Lembrando que agora é cada um por sí, também tem que considerar que numa cozinha os cozinheiros têm que trabalhar em conjunto, se um atrasa um prato, o esquema pode simplesmente azedar, melar, desandar... Em outras palavras foi o que o Chef deu a antender: sintonia, sincronicidade, organização e cooperação, além de atenção, são coisas essenciais numa cozinha. É só pensar um pouco pra chegar a essa conclusão, e fófi que embolar o meio de campo tá fora. Nesse ponto da competição um detalhezinho pode levar cozinheiro pela porta  de saída sem direito a volta.
No final do papo pré-serviço, Bertz ainda acrescentou: "espero que vocês não me decepcionem".
O Chef diz que as das praças seriam sorteadas; 7 pratos e 7 participantes. Bia tira Petit Gâteau, Samara tira massas, Carol e Dani ficam com as carnes, Derileusa tira Risoto de linguiça e ervilha, e Marcelo com Arthur ficam com as entradas. Praças sorteadas, lá vão os cozinheiros colocar a mão na massa.

Mal começa o serviço, e Marcelo já mela com 3 carpaccios das entradas: além da decoração borrada, chegaram para Bertz mandar para os clientes sem o tempero. Voltam os 3 pratos pra corrigir!! Hahaha... Começou bem! As saladas mandadas por Arthur estavam sem o tempero nas folhas e sem o balsâmico. Corrigido isso, bóra que o cliente quer comer, né?
Começa a tertúlia do risoto de Derileusa contra a massa de Samara. Não tinha jeito dos dois saírem juntos, e eram pedidos para uma mesma mesa. As fófis não se entendiam a custo nenhum. O risoto chegava para Bertz fora do ponto, aí o Carbonara de Samara passava do ponto. Quando um estava pronto, o outro ainda estava no fogo, e ninguém se entendia. Confusão! Estressada, Samara deixava passar do ponto, apressada, soltava o prato com bacon a menos. Bertz pediu a Arthur que fosse ajudar na praça de Derileusa, mas não tinha jeito.  Os pratos não saíam no padrão. Derileusa era só reclamação. E os clientes esperando! E Bertz ficando brabo... mais brabo... E lá estava Samara fazendo o mesmo pedido pela terceira vez! E os carbonaras de Samara voltando! Sem padrão, sem gosto, sem tempero... Iiiiiixi! Bertz agora P@#* da vida!  Até que chega uma hora que o prato dá certo e sai. UFA! Samara admitiu que fez de qualquer jeito, que estava brava, etc. A comida levou a pior alí, né? Derileusa, depois do serviço terminado, chegou a pedir desculpas para Samara por causa da confusão com os risotos, que atrapalharam as massas, e que quase mandaram o serviço pra casa do canário... Minha nóóóósssa! Sufoco!

Agora, convenhamos: Derileusa atééé admite que erra, mas do jeito dela, né? Nunca, nunquinha, a culpa é dela... Sempre tem alguma coisa pra acrescentar, pra criticar... e como cantaria Roberto Carlos, "Mas a Candinha quer falar..."
Daniele e Carol levaram a praça delas numa boa, os pratos saíram certos, no ponto e no tempo certo. Sincronia, né? Bom trabalho! 
Bia soltou as sobremesas sozinha, e mandou bem. Tudo certinho, com direito a elogios do Chef. Fim do serviço!

Bertolazzi pediu aos cozinheiros que lhe trouxessem um nome apenas para eliminação.
Tretas à parte, Samara já se indica, sabendo que estava na reta, admite que pisou na bola, que estava pronta para abandonar o serviço naquela noite, que ficou muito brava e que isso influenciou no seu desempenho na sequência. Derileusa concordava, discordando, que também havia errado.

Assim, eu acho que Deri queria dizer que errou, mas do jeito dela, colocando as próprias palavras na explicação, que no final das contas justificaria a sua performance ruim como sendo consequência do erro de outros... Deu pra entender? (...)

Derileusa também invocou com Arthur, que ela não parava de dizer, sarcasticamente, que sabia fazer risoto... Arthur diz a ela, a uma certa altura, que pode indica-lo, sem problemas. Nos bastidores, o carequinha relata, mais alterado, que iria na boa lá na frente e assumiria o erro já que Deri não queria faze-lo.  Brabo!
Rolou muita discussão no lounge até que o grupo se apresentasse para o Chef Bertolazzi com um nome. Perguntado, Arthur disse que a indicada era Derileusa, por causa do serviço. Aaaaai Derileusa!
Bertz recebe a indicação, manda Derileusa ir para a frente, e Samara interfere, dizendo que não concorda, que o grupo não decidiu nada, que na verdade ela votou em sí própria, e Derileusa havia se autoindicado também.  A moça diz que acha justo estar lá na frente com Derileusa, e o Chef permite.

Mais surpresa: Bertz, ao pedir um nome ao grupo, tinha a intenção de pedir a essa pessoa outros 2 nomes para a indicação... Ha-ha-ha! Quando é perguntada, Derielusa indica Arthur para se juntar a ela, e continua com a opção de Samara, mesmo hesitando (ah vá!), porque a fófi tinha tido problemas com o carbonara.
No frigir dos ovos, Arthur, mesmo não tendo apagado o incêndio como Bertz pediu, não havia errado no serviço, então ficou fora da eliminação. O Chef apontou como Derileusa parece ficar cega, trabalhando sozinha, e chegando até a atrapalhar os outros. Derileusa discorda (Dã!! Pra variar né??) que tenha atrapalhado pela comunicação. Sapateia Derileusa! AFFF!!! Samara acha que a comunicação É falha sim, e relata como e quais foram as dificuldades de trabalhar com a baiana, como foram certos momentos do serviço em que faltou cooperação, etc.  Daí Derileusa chooora nos bastidores!
Bertz aponta para Samara como se deve contornar problemas que acontecem na cozinha, e diz que quando eles refletem no salão, para o cliente, a coisa fica complicada. No serviço daquela noite, os clientes reclamaram unanimemente de um prato , e o prato era o de Samara. Aí sobrou, né? Samara, out! Quanto ao risoto de Derileusa, não houve reclamação, e Bertz comenta que pelo contrário, o prato foi elogiado.
A mensagem foi clara: os clientes não devem pagar por qualquer problema que role na cozinha. Nesse último episódio, os pratos foram mandados de volta porque foram influenciados diretamente pelo que aconteceu na cozinha, começaram a ser mandados de qualquer jeito, e o Chef declarou que não vai permitir que isso aconteça. Para Derileusa, ficou o aviso, que ou ela se corrige, ou não haverá lugar para ela no restaurante.

Só quero ver até quando o Chef Carlos Bertolazzi vai ter paciência com a dona doida... Pra mim ela tava fora já!! #Prontofalei !! Que saco pô!! Essa doida só mete a boca, discute com o Chef, contradiz tudo o que é dito pra ela, inclusive pelo Bertolazzi, e continua se safando... Fala sério, vá... Tô pegando um nooooooojo!
É isso aí moçadinha! Sábado tem mais, e eu não vou perder por nada!
Beijinhos, e até já! :)

Aninha



0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html