06 novembro 2014

Aninha Albuquerque: Master Chef Brasil
Quem tem ouvidos que os tampe - volume e correria na cozinha!


Quem tem ouvidos que os tampe -
volume e correria na cozinha!

Episódio bacana o desta Terça-feira, 4 de novembro! Os competidores foram apresentados ao chef francês Emmanuel Bassoleil que tem sua bela cozinha no chiquérrimo hotel Unique, em São Paulo. Teriam que preparar pratos da cozinha brasileira para atletas renomados do nosso esporte, divididos em duas equipes. Como a vencedora da repescagem, Sandra foi escolhida chefe da própria equipe (a azul), e teve o direito de nomear a líder da equipe adversária (vermelha).
Eeeeita ferro! A fófi escolheu Jamyly, e na opinião expressa de Ana Paula Padrão, isso não era um elogio... Cutuca lá Shun-Li! Hahahaha! Meio óbvio que Sandra escolheu a lacrimosa do Norte, né? Em contrapartida, Jamyly pôde escolher qual dentre as duas proteínas oferecidas sua equipe iria utilizar. Vermelha ficou com carré de cordeiro, e a bisteca nobre de porco ficou com a azul. Comentariozinho: achei que logo alí a cara da Jamyly já mudou! Não parecia mais a fófi das lágrimas, não. Ficou mais empertigada assim, num estalar de dedos! Na função é que daria pra ver qual era...

Então, partiram para a divisão dos times. Como sempre, teve gente satisfeita e alguns que visivelmente ficaram meio de bode...
Explicação de como seria a votação, tempo para preparo, esquema para votação, entrega de dolmãs, e uma instrução importante: um dos convidados, Cafú, era extremamente alérgico a cebola e camarão!
Bom... Bassoleil então levou os cozinheiros numa tour, mostrou corredores, área onde seriam montados os pratos, enfim, toda a área da cozinha em sí, com seus utensílios, aparelhos, louças que poderiam usar, etc.
Começam os trabalhos, os competidores vão à despensa e à geladeira para pegar os ingredientes que utilizariam e decidir o que seria feito... E logo já apareceu fófi do time vermelho pegando a bisteca do time azul! Ê lá lá iaaaa! Hahahaha! Eu si diviiiirto!

Aaaaação!! Lá estava Jamylyuma ordens com pranchetinha na mão, bem à vontade na função de delegar postos e tarefas para os seus comandados. Huummmmm... Olha a Jamyly de Dolmã e chapéu alto fazendo a supervisooooora! Hahahahahaha Então, tá! Bem observado por Cecília, a guria já está acostumada com a equipe porque é bem o grupo que se junta desde o início. Mohamad até chegou a dizer que não queria ser escolhido pela Sandra, que Jamyly iria provavelmente ouvir mais os companheiros de equipe... Mas aaaffff! Instrução que não acabava mais! "Não gritar, não correr, a cozinha é nossa agora, mas tem um Chef além da gente..." E dá-lhe puxação de saco, né povo? Desnecessário. E dá-lhe mais ordens, mais pose. Mudou até a postura, dizendo que estava alí pra ser uma chef de cozinha e não uma colega... Tô pegando um nooooojo!
Temos então a outra líder de equipe.  Bom, sargenta a Sandra sempre me pareceu, então não me espantei com a fófi delegando, e parecendo bem segura de tudo o que decidia. Confusão iniciada nas preparações, Sandra precisando de ajuda com o fogão industrial, Stefano encafifado com o lixo aberto, e Jamyly... Jamyyyyly e sua "TÁUBA" !! "TÁUBA", Jamyly? Que é que foi aquilo, ô cozinheira?? Dio Santo! Não bastasse falar errado, chegou na sede pra ser grossa com Sandra e "vou pedir pela última vez", cantando de galo (melhor, galinha superiora né?) pela cozinha, só pra ouvir um "tem um monte de táboasalí Jamyly, se vira! Já quer arrumar confusão antes de começar?? Procura! E quem procura, acha", e a loura sargenta repetiu a última frase de forma beeem audível, bem no meio da orelha de Jamyly. Humpf! Vai vendo essa guria daqui há um tempo! Nem o próprio time achou bacana a postura e atitude da doida, monstrengando e querendo aparecer mais do que precisava, pra variar.

Pela cozinha, os Chefs-jurados já demonstravam inquietação, e pra mim já tinha ficado claro que não ia demorar pra eles começarem meter o bedelho, ir ajudar (ou atrapalhar como de costume, né?). E não demorou, rolou! Ou seja, piorou! Previsível o script desses jurados, fala sério. Começaram a pedir aos cozinheiros para descrever os pratos que estavam preparando, Fogaça para a equipe azul, acompanhado de perto por Bassoleil, que queria saber da sobremesa, enquanto Jacquin desferia uma sonorro berro ao pé d'ouvido de Jamyly, que quase volta a ser Jamylyuma lágrimas diante da ordem berrada pelo opulento francês bipolar, a lhe mandar olhar para ele quando falava com ela! Tudo acompanhado de um forte tapa na bancada, bem do ladinho da cozinheira de olhos arregalados, que pediu desculpas, assustada! A fófi meio que perdeu o rumo, não sabia nem qual era o queijo que ia no tal prato que estavam preparando (Cecília ajudou dizendo que era um Canastra), se embananou dizendo que um outro prato levava mandioquinha (e Cecília retrucou que não levava)... Jacquin não perdeu a chance de lhe perguntar se ela não sabia qual era o cardápio que ela mesma havia criado como Chef, como ela mesma havia afirmado segundos atrás ao ser perguntada se foi ela quem decidiu os pratos. Foi engraçado o francês indo perguntar para Cecília se ela tinha pego o lugar da Chef, só pra ouvir da loura que ela era Sous-Chef, e que estava lembrando a Jamyly que um ingrediente de um prato havia faltado. Outra tirada de sarro do francês: "ah! então você lembrrrou o Chef que ele mudou o cardápio??" (o Chef? Ele não sabe a diferença entre meninos e meninas? Bebeu, Jacquin? Pára de beber, vossa opulência! hahahahaha), já rindo para as câmeras. Arre égua! Vergonha, né? Hahahahaha A-do-ro!!

Alguém da equipe azul cortou manga na tábua onde havia sido cortado alho! Resultado? Yuck! E tiveram a falta de sorte do pit-Chef Fogaça pegar um pedaço justamente daquela manga para experimentar!
Bassoleil passava a mão pelo queixo, preocupado com o que estavam fazendo na cozinha dele... quem mandou topar? Hahahaha
Enquanto isso, na área dos convidados, Padrãozinha recebia os atletas Cafú, Virna, Marcelo Negrão, Daiane dos Santos, Leandro Guilheiro, Lucas Mineiro e Fernando Fernandes (Aliás, ex-bbb, e ao contrário do que mostrou durante a refeição, comia feito um ogro no RS em 2002. Lembram do carinha que chutou a mala da doida da Tina e se estabacou no chão? Pois é, ele messs! Amigão do Mocotó!).
De volta ao corre-corre na cozinha, Jamyly tentava posar de head-Chef,acelerando os comandados e pilhando todo mundo, e torrando o saco já bem inflado de Cecília. A equipe azul não estava nem perto de terminar a entrada, e contaram com a "mãozinha" da Pati-chef Paola, com sua presença, digamos assim, perguntadeira, atrapalhadeira, querendo que os cozinheiros respondessem as suas perguntas do tipo "alguém me explica o que vocês estão querendo fasser?"  Oi??! E não é só responder, né? Ela quer os caras parados na frente dela, explicando tudo, enquanto podiam estar cozinhando e acelerando o lance que já era para estar pronto, né não? Affff... Eu não teria a paciência que os competidores têm, gente! Ia voar faca pela cozinha, ia ter banho de rouxfervente na cara de Chef-jurado, ia ter Chef escaldado com caldo de galinha quente! Deus me liiiiiivre! Hahahahahaha! Um outro comentariozinho à parte, que nem maionese em lanchonete boa, vá... Que dó me deu da Helena, olhando por cima dos óculos, toda afobada, esbaforida, tentando explicar pra hermana o que eles estavam fazendo com a mandioca!
Aí a Pati-Chef encontrou o creme de mandioca que parecia realmente um grude... Mais instruções, mais tempo, mais fala-fala... Pati-Chef mexe na panela, até que tenta dar uma força, mas a solução proposta era usar o mixer na própria panela pra ajudar na consistência, e a tomada era do outro lado da cozinha... mais confusão! E fófi-hermana fazendo o movimento típico de "acabou", passando a mão na frente do pescoço, tipo "corta, fim!", e fazendo que não com a cabeça, e fazendo caras e bocas. Fogaça no lado vermelho também berrava, mandava apressar, atrapalhava. Jacquin dava o tempo pro povo e pedia silêncio. Paola falava da entrada do time azul, e mais caras e bocas e movimentos enfáticos pra mostrar pro Emmanuel Bassoleil que alí era sem chances... Ô script! Helena tentava dar um jeito no creme de mandioca com o mixer, agora em um bowl, enquanto Fogaça, que já havia se materializado do lado do time vermelho gritava e xingava. Minha nóóóósssa!!

Luis declarou na gravação de costume que os Chefs começaram a ajudar mesmo a uma certa altura, quando estava dando tudo errado. Hã? Ajudar depois de azucrinar, né? Até eu posava de heroína das panelas, gente!
Ufa, que correria! Fófi pra todo lado correndo pra área de montagem dos pratos, Cecília levando chamada de Jacquin por causa da escolha do prato fundo. E Jacquin sempre pega uma equipe para sí e decide que é o time dele né? Paola com Bassoleil gritavam por um brócoli roxo para decorar um prato da equipe azul e diziam quanto tempo faltava. Jamyly levando esculhambada de Mohamad porque a moçoila estava preocupada com a saia curta quando abaixou, perguntava se a bunda estava aparecendo, depois foi apressada por Cecília, que já corria para servir a entrada. Será que alguém respira nessas provas, meu DEEEEUS!! Que gastura!!!
Serviço da entrada da equipe vermelha, que ficou pronta primeiro. Jamyly toda nerrrrvos se atrapalhou pra descrever o prato, um mil folhas com queijo, que disse que era de cabra (mas era CANASTRA) com calda de manga. Os convidados pareceram gostar. Mas "eu tô de Minas", Jamyly? Ôxi...
A capitã da equipe azul chegou na sequência e serviu seu creme de mandioca e crocante de castanha de cajú e brócolis. Teve recamação que o prato estava frio.
De volta à cozinha, mais correria, mais zona, como enfatizado por Paola. Helena acabou assumindo a liderança da equipe na falta de Sandra, e dá-lhe o povo correr mais um bocadim! O pit-Chef meteu a mão na massa para "ajudar" Mohamad da equipe vermelha com o carré de cordeiro, sem deixar de lado os berros com instruções. Paola também começou a dar uma "força" para o time azul, mas eu diria que se ela falasse menos, ajudaria mais, sabe? Aliás esse é o script de sempre. Primeiro os Chefs-jurados atrapalham beeem, depois dão uma "força" na hora crucial, porque aí fica como a tal "ajuda imprescindível, a que salva-vidas..."

Carré de cordeiro e purê de banana com batata doce. Esse foi o prato principal da equipe vermelha levado aos convidados por Jamyly, e novamente a moçoila se atrapalhou com a descrição. Mas achei a apresentação bonitinha!
Sandra trouxe Bisteca de porco com farofa, quiabo e chips de banana. Eu sinceramente não curtí a escolha, mas isso é pessoal... Não ví elementos muito atrativos no prato, e também achei que a apresentação não favoreceu a equipe, mas tenho um adendo sobre a farofa, que levou cebolinha, e não foi servida para Cafú que é alérgico a cebola. Helena assumiu a "culpa" de ter colocado a cebolinha na farofa. Vou frisar bem aqui: NÃO SEI realmente se pode haver problemas se uma pessoa alérgica a cebola comer cebolinha... não sei mesmo. Mas o escândalo que o pit-bully Foguinho, ops!! Digo, Fogaça, fez, dizendo que queriam matar o Cafú por causa da cebolinha foi no mínimo um exagero, e bem ridículo...

Sobremesas. Equipe azul na tertúlia da montagem porque a líder ainda não tinha voltado da área dos convidados, e também achando que estava simples demais, só o creme de manga com leite de coco. Pit-Chef Fogaça e Pati -Chef Paola pilhando do lado. Bassoleil apressando porque já tinha levado bronca da Ana Paula pelo atraso, e passado, porque isso nunca tinha contecido em sua cozinha antes. La Madonna!!  Ou Mon dieu, coisa que o valha, cazzo! Hahahaha! No time vermelho, Mohamad achava que a mousse estava doce demais, e Fogaça palpitando, pilhando que o doce estava quente e tinha que ser gelado... Paola completando com sugestões e "Bamos!!!". Eita! E lá se vão os benditos carrinhos com os pratos para os convidados. Jamyly com sangue nos olhos, porque Ana Paula já tinha avisado que a equipe azul tinha chance na sobremesa. Vermelhos fizeram mousse de chocolate branco com calda de maracujá, servido ao mesmo tempo que a sobremesa da equipe azul, um creme de manga e leite de coco com calda de frutas vermelhas.
Vale citar a performance de Jamyly  com seu discurso de Chef satisfeita com o trabalho da sua equipe! Olha a fófi dizendo que chamaria os cozinheiros para trabalhar com ela! Discurso de incentivo! EEEE!!! Ai ai viu...?
Aí, a escolha: convidados, um  voto, Chefs, outro voto, e Bassoleil o terceiro voto.
Rachei o bico aqui com o Jacquin e o Bassoleil quase batendo boca por causa de um prato ser "o passado, a história" do Brrrésilaaa (fala direito porra!! hahahaha!) e o outro ser mais futurista, o segundo dizendo que preferia uma coisa mais do dia a dia bem executada do que a futurista que não dava pra comer! Vive la guerre!! Hahahaha! E o tonto do Stefano dizendo que sentia vergonha por ter desonrado uma cozinha? Ah, ma che!! Menos, né? Então Jamyly deu a desculpa dos desprovidos por ter errado o nome do queijo, que não tem contato com queijosss... Fogaça cortou mandando ela se informar! Haha! Toda bossy na cozinha, no julgamento faz carinha de coitada, de humiiiirde... Me poupe.
Com divisão de opiniões em alguns pratos, mas com mais votos para outros, ganhou a equipe vermelha.

Os fófis que perderam foram fazer petit gâteau, que, segundo o programa, é a sobremesa mais famosa do Brasil. OI??! A mais pedida, pode até ser, e isso que eu saiba até um tempinho atrás. Brigadeiro, já ouviram falar? Dã! Essa sim é a mais famosa, independente de modismos. E como Jacquin foi quem trouxe o petit gâteau para cá, temos aí o contexto velado, né? Bolinho que não estivesse correto mandava fófi pro buraco!

Helena, coitadinha!!! Chegou numa cadeira de rodas, pé machucado, em nítida desvantagem... deu pena! Mesmo assim, não arregou e foi fazer o bolinho que nunca tinha feito antes, com uma mãozinha de uma pessoa para ajudar a pegar ingredientes, etc, e contou com o raciocínio e o feeling. Stefano parecia bem seguro, mesmo porque sobremesa é a praia do fófi. Elisa... a bonitinha não me pareceu tããão nervosa como de costume, embora um pouco insegura. Luis já aparentava bastante incerteza com seu petit gâteau, e Sandra, como sempre confiante, mesmo nunca tendo feito aquele bolinho antes. Cada cozinheiro tinha que fazer 3 bolinhos, e escolheriam um para levar ao julgamento. 3 chances para acertar o ponto no tempo estipulado.

Apresentação, na ordem em que os bolinhos iam ficando prontos, obviamente. Stefano se deu bem, o seu bolinho estava correto, na consistência certa, tudo em ordem. Luis se lascou, com o bolinho que não ficou com o interior cremoso, e foi chamado de soufflé por Jacquin. Helena trouxe o seu bolinho na sequência, e ficou aliviada ao ver que o interior estava na consistência certa, escorrendo pelo prato. Sandra levou seu petit gâteau aos Chefs toda confiante, certa da consistência... Mas seu bolinho foi polvilhado com SAL ao invés de açúcar... Pára tudoooo! Como é que a fófi não sacou nem pela textura que era sal?! SAAAAL!! Ô "MUDEUSOOO"!! Talvez por uma distração misturada ao excesso de confiança, deu ruim pra ela! Os Chefs-jurados só faltaram cuspir o conteúdo de suas bocas. Sandra protestou, disse que o sal estava lá na bancada como açúcar, quis tentar uma chance de levar outro bolinho, mas não rolou. Chaaaato... Pode comentar mais uma coisinha? Jamyly não perde a chance de queimar alguém com seus comentariozinhos, que de inocentes não têm nada, né? Quem assistiu ao episódio sabe a que me refiro... Pessoinha ruim essa! A gente que está acostumado com RSs saca bem quem são esses tipinhos, né? Feio isso!! #prontofalei
Por fim, Elisa. Não tão cremoso o interior do seu bolinho, mas tudo certo.
Enfim, pra bom entendedor pingo é I, né? Entre Sandra, a salgadinha, e Luis, o inexperiente, saiu a Sandra, levando consigo o seu excesso de confiança... Repescada, não entregou, e foi eliminada... Ou seja morreu na rede!

Algo me diz que essa competição ainda pode pegar fogo! Pode ter fófi jogando sujo, fófi se fazendo de inocente ou de humirde pra chegar mais longe... Povo, malandro é o gato que já nasce de bigode né?

Antes de me despedir, tenho que comentar a matéria da Veja SP sobre o Master Chef Brasil: eles têm 3 favoritos e 3 que acham os piores. Helena, fófi demaaais, sai na pole position como favorita, seguida de Flávio, aquele que se aplica muito e joga na encolha, e Elisa, a bonitinha nervosa, mas tão querida! Uiaaa!!! Parabéns pra eles, de verdade!! Concordam ou discordam? Tô mezzo calabresa,mezzo quatro queijos, vá... ;) Mencionam os piores como Mohamad, nosso menino maluquinho, Jaime, o professor, e Jamylyuma lágrimas e agora, so, so bit$hy'n' bossy! :/
Anyway, o RS caiu nas graças da galera, né? Bom sinal! E sinal que muito provavelmente teremos sequências! Yay!!! hahahaha
Semana que vem, tamos aí!
Beijinhos e até já! :)


- Aninha

Um comentário:

  1. os chefs são meios desnecessários às vezes, mas o programa precisa de umas ceninhas né.. rsrsrs.. Jamyly é insuportável demaaaaaaais. Essa garota precisa ser eliminada logo, nem aguento ver ela pelo vídeo.

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html