06 outubro 2014

Frank Killer: Unreality Show

 
Unreality Show

Unreality Show é um Reality Show dirigido por incompetente. Esse incompetente pensa que o sucesso dessa linha de programas está ligado ao artificialismo criado a partir das reações normais oriundas de um grupo de pessoas convivendo em um confinamento e submetidas às manobras, geralmente de cunho emocionais, destinadas a gerar fatos que, presume ele, renderão audiência.

Um RS normal é o oposto disso e rende uma audiência muito maior, porque a qualidade da audiência é também muito maior e mais diversificada. A pergunta que não quer calar é a seguinte: porquê contentar uma minoria, se você pode contentar a todos? Quando alguém não compreende isso, o que pensaria esta pessoa?

Na verdade tal distorção não passa de vil engodo. Descaradamente enganam a audiência em busca de uns trocados em patrocínios. Estaríamos assim diante de um nível de competência atingido. Fim. Daí nada mais sai! Quando um pensar é pequeno, só consegue o que é pequeno. De fato, esse modo de proceder mata esse tipo de programas. Se os patrocinadores forem inteligentes e quiserem continuar patrocinando programas sérios desse tipo e venderem seus produtos com a audiência que eles proporcionam, deveriam atentar para o que estão fazendo na Fazenda.

Um exemplo claro é o modo como procederam na atividade "Como me Veem". Além de não mostrarem a atividade ao vivo, criaram condições artificiais para distorcerem mais tarde segundo o talante deles. Coisas similares acontecem com a não realização de provas ao vivo, e nos segredos que envolvem desnecessariamente os conteúdos dos envelopes da tal Prova da Chave.

Só faz sentido esconder esses conteúdos para os concursantes e não faz o menor sentido escondê-los da audiência. É até burrice fazer isso, ou seja, não divulgar antes! A expectativa que se deve criar é com o público em relação aos concursantes, e é burrice com o público em relação ao programa em si. Tudo é usado para desvirtuar as situações reais ou gerar condições para criar ficções, até mesmo com desonestidades e aéticos procedimentos, sem falar nas desconfianças que geram.

Há um recado embutido nas votações dos internautas para vetar ou não os tais envelopes vermelhos que a produção introduziu este ano e que eles ainda não perceberam: Não concordam em saber seus conteúdos e dos demais envelopes só no momento da votação. Está na cara que isso é errado, isto é, a falta de transparência!!! Querem interatividade? Então aprendam com ela!

A realidade não interessa nessas condições e portanto não é Reality Show. Não interessa mostrar como realmente atuaram os concursantes no contexto e no momento em que atuaram. As decisões podem ser mudadas em pleno voo pela falta de transparência. Os concursantes são instruídos a não comentarem sobre o que falaram na ocasião dos eventos abafados e, com isso, perde-se a chance de ocorreram desdobramentos ligados ao que opinaram ou ao que fizeram.

Abre-se assim condições para a dissimulação e a mentira, a falsidade e o artificialismo. Os concursantes deixam de ser pessoas com sentimentos e emoções normais. Passam a ser joguetes de uma monstruosa farsa e manipulação que nada tem a ver com as reações normais de pessoas em confinamento vivendo situações normais e sadias dentro das limitações de um isolamento forçado.

Quando ocorre algo em consequência desses segredos a que são obrigados, o fio da meada fica perdido e abre espaços para a invenção por parte da produção de versões inverídicas. É assim que a produção age para criar situações artificiais e, na sequência, montar as farsas.

Um erro leva ao outro e cria-se uma bola de neve totalmente falsa e desvirtuada das situações, culminando com a eliminação de inocentes e a manutenção no confinamento de quem não merece. É a falsidade e o engodo em nome da audiência e, os méritos que se danem!

Por isso, lamentavelmente A Fazenda não é um Reality Show no Brasil. É uma farsa que só pode ser chamada de Unreality Show ou um surreal Reality Show de mentirinha, manipulado, falsificado, uma caricatura de RS, no sentido mais negativo da definição. É assim que vejo esta produção! Faltava então este julgamento em relação à eles na atividade "Como me Veem"

Um leitor definiu isto com precisão: "A record não sabe fazer RS e ponto final"!

Novela da Vida Surreal
Shadow 5 de outubro de 2014 16:49


Ano após ano AFazenda vem perdendo audiência e patrocinadores pela falta de credibilidade e profissionalismo de quem está à frente do reality. Horários não são respeitados, o 24 horas é um embuste, o apresentador e seu suspense forçado são pouco convincentes, a falta de transparência nas provas chega a ser ofensivo (ausência de cronômetro, conteúdo dos envelopes omitido do público, resultado das votações disparatado com as enquetes...), o protecionismo escancarado a alguns participantes...

A impressão que dá é que querem jogar sozinhos. E é o que fatalmente acabará acontecendo. Não creio que AFazenda chegue ao número de edições do BBB.

Agressões, xingamentos, cusparadas, ameaças, gritos contínuos, mau trato aos animais, falta de compostura até à mesa das refeições... há uma patologia aí sim, mas ela vem da direção do programa. A meu ver, o diretor deve ser uma pessoa doente com uma boa dose de sadismo e de perversidade. Está no programa errado. É incompreensível que uma pessoa consiga transformar a beleza daquela fazenda com seus animais e as possibilidades de diversão ali inerentes, em Jogos Mortais. 

"Shadow 5 de outubro de 2014 16:49"
...E não se iluda, meu amigo Frank, quem estimula isso é o diretor, os participantes apenas reagem ao que deles é esperado.

Boa semana, abraços,
Shadow"


Penso igual. Com alguns senões mas, no todo, é isso aí, Shadow. Teu texto me inspirou também a presente matéria e o título "Novela da Vida Surreal". Espero que gostes do aproveitamento! LOL. Boa semana e abraços pra ti também.



Nem me dei ao trabalho de ouvir o que o Oscar tem a dizer sobre sua participação no Reality, seus pontos de vista sobre o RS e os concursantes. Se suas opiniões sobre esses assuntos fossem válidas ele não teria sido o primeiro eliminado da presente edição.

É uma propaganda negativa ambulante da Escola onde aprendeu o que diz ser psicologia! Nada entendeu ou "matou" todas as aulas! Se ele acredita que recebeu o livre arbítrio de Deus, caso Ele exista, como blasfemou, ou não sabe o que é livre arbítrio ou não faz ideia de Quem ou do Que seja Deus. Foi a voz de Deus quem o eliminou e deveria pensar seriamente é nisso.

"6/10/2014 às 01h14 (Atualizado em 6/10/2014 às 01h15)
Como me veem: peões soltam o verbo em atividade noturna"


Apesar das datas, esta atividade ocorreu no sábado, dia 4, pouco depois de terem interrompido a transmissão ao vivo. Helô definiu com aguda exatidão um dos participantes: "Diego é o desequilíbrio personificado"! LOL. Ou será personalizado?

Porquê informariam eles a data correta de algo abafado? Na verdade você deve se perguntar é: porquê não dão notícias corretas quando podem deixar margem para criar falsas informações? A resposta correta é porque assim é como funciona a indústria da desinformação.



2 comentários:

  1. Perdeu a credibilidade perdeu o interesse, confesso que adoro RSs, mas estou me esforçando pra não assistir mais, no ano passado na metade também larguei, esse ano vai ser logo no inicio.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito Frank. Análise perfeita, que a direção já deveria ter feito, urgente. Mas todos ali estão muito longe disso.

    Veja: Comenta-se que a saída do Maroni foi muito comemorada nos bastidores da produção. Oiiii???? Tudo por apontarem ser ele o empecilho para o fechamento de cotas com os patrocinadores do reality.

    Agora eu pergunto: não foram eles que selecionaram o participante? Até onde se saiba ele não pulou a cerca daquele hospício rural. Pulou? E outra: Será que as empresas preferem ver a marca de seu produto atrelada a quem grita no ouvido do outro até estourar-lhe os tímpanos? Em quem está sempre alterado, disparando impropérios pra todos os lados? Em quem pisa com a bota pesada no pé descalço de alguém e o fica encarando com riso sádico no canto da boca? Será que as empresas preferem ver a marca de seu produto atrelada a quem não paga alimentícia aos filhos e tem mandados de prisão em andamento? A quem desfaz da carreira profissional de outro participante ao vivo com o fim único de denegrir-lhe a imagem e humilhar?... etc, etc, etc...

    Digo isto para exemplificar que, eles estão muito distantes de rever e corrigir os próprios erros, por terem uma visão desfocada do que realmente está acontecendo. Parecem se contentar com o “falem mal, mas falem de mim”; como se isso fosse o bastante para manter o interesse, a audiência e o patrocínio. Não avaliam que de ano a ano vem perdendo credibilidade e jogando dinheiro fora. A alavanca de AFazenda hoje, é: quanto mais degradante e sensacionalista melhor. Não conseguem avaliar que esse déjà vu cansa e é aí que a audiência para de corresponder.

    Abraços, Shadow

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html