26 novembro 2013

Do Cantinho da Shadow:
Não se deve voltar para o que ficou pra trás
A nona e décima demissão



Não se deve voltar para o que ficou pra trás
A nona e décima demissão

Minha mãe no auge de sua sabedoria costumava dizer que nunca devemos voltar a repetir aquilo que já passou, seja o que for: um relacionamento, uma amizade, um curso, um emprego... simplesmente pelo fato de que nunca mais será a mesma coisa. As pessoas mudam, a vida muda. 

Isso foi algo marcante nas duas últimas demissões de o Aprendiz. Confesso que vi com um nó na garganta a Karine e o Evandro se despedirem. Ambos apostaram alto nesse retorno. Abriram mão de muita coisa para atender a um chamado do Roberto Justus. Será que eu retornaria? Você aí, retornaria?

Kleber Bambam logo percebeu que o BBB13 não era mais pra ele, o grande campeão Dhomini amarga até hoje sua frustrante participação na última edição. Talvez porque tudo na vida tenha um momento certo para acontecer. 

Enfim, voltando às demissões de o Aprendiz....

Como já era previsível a equipe Sinergia teria que mandar uma vítima para reforçar os Flecha. Jota Junior liderando os que se julgam sênior (Karine e Mel), quis se livrar do Solano, os juniors (Renata e Solano), por sua vez, da Karine, como estes foram voto vencido, Solano acabou indo para o sacrifício. Já dizia também minha mãe: Cuidado em quem você pisa!

A tarefa era delicia pura: choco choco chocolate.... Hummmm.... O objetivo era produzir um vídeo para se tornar um viral na internet, com a participação de os Barbixas (com x mesmo), uma trupe de comediantes (que sinceramente eu nunca ouvi falar). 

Jota Junior x Maytê na liderança de cada equipe. Sinergia não saiu do lugar comum, apresentando os Barbixas improvisando um rap para falar da delicia crocante no Campus de uma Universidade. Algo muito sem graça por sinal.

Enquanto o Jota Junior falava da participação inexpressiva do Solano, eis que, este mordido por ter sido excluído, teve uma ideia brilhante, que levaria seu novo grupo à vitória: fazer uma parodia da sala de reunião. Ahahaha.... Mas é muito abusado!!! A ação foi realizada com muito capricho, diga-se de passagem. O resultado não foi lá essas coisas, mas valeu pelo fato do Solano ter derrotado o arrogante Jota Junior, que ainda por cima era o líder da outra equipe.

As avaliações não começaram bem. A Gerente de Chocolates disse que do ponto de vista de potencial, criatividade e realização as duas equipes ficaram aquém do esperado. Afff.... Curta e grossa, nada doce a moça. E os conselheiros, óbvio, não a contrariaram.

Momento máster foi ver a cara do Jota Junior quando Roberto Justus anunciou que a ideia do Solano levou a equipe Flecha à vitória. Ahahahaha.... Tem coisas que não tem preço!!! Como recompensa, momento família, jantar com papai, mamãe, namorado, filho... numa pizzaria. Sabe-se lá por que Maytê teve uma reação histriônica, como se estivesse confinada numa ilha há anos. Definitivamente tem algo errado com essa moça!

Já na sala de reunião, um Walter Longo nada bem-humorado disse que a Sinergia conseguiu pegar uma das trupes mais engraçadas do país e deixar sem graça. Não sei... se tem algo que não consegui entender foi a escolha dos Barbixas para participar dessa tarefa. Só se o Justus for o patrocinador do show deles ou a Nestlé, a única explicação. Afinal, minha gente, o que trupe de comediantes tem a ver com chocolate? 

Karine foi demitida e nesse momento veio à tona o comovente depoimento da Karine mulher. Não mais a Karine combativa da edição de a sete anos atrás, que os embates do tempo transformaram. A vida vai mudando o nosso perfil a partir daquilo que a gente passa, como o próprio Roberto Justus comentou ao final com seus conselheiros. A vida é assim mesmo, o tempo passa, as coisas mudam, as pessoas se transformam. Não é questão de ser mais ou menos combativa no jeito Justus de ser, Karine, é questão de ver as coisas e os meios de alcançá-las de um jeito diferente, apenas isso. Ainda bem que você não é a mesma hoje, sinal que você viveu minha querida!!!

O ultimo episódio talvez tenha sido o de maior repercussão, diante do estardalhaço feito pela emissora e o R7 em torno da suposta expulsão do Evandro do programa.

Quem assistiu certamente se surpreendeu, vendo um Roberto Justus tendo “piti” numa sala, muito longe de ser uma sala de reunião, mais próxima de um dos barracos de A Fazenda. Ok, tudo bem que a audiência anda em baixa, mas também não é necessário baixar o nível, porque assim além de não conquistar o público da gritaria, baixaria e outras ias... acaba perdendo o pouco que já tem... e até os patrocinadores.

Renata x Solano na liderança de cada equipe. A ação dos grupos consistia em promover e efetuar o maior número de vendas de uma marca de cerveja na praia de Ipanema. Com tanta praia Brasil afora, a escolhida foi justamente a que faz alusão à ex-sogra, rssss.... enfim.... Ocorre que no meio da tarefa tinha uma pegadinha, tinha uma pegadinha no meio da tarefa: um bêbado e um adolescente de 17 anos foram plantados pela produção em cada uma das equipes para “causar” confusão. A Sinergia contornou satisfatoriamente a situação com o bêbado, já os Flecha... bem os Flecha não souberam improvisar. O objetivo era ver se o garoto ganharia uma cerveja, o que - como é sabido - é proibido por lei. Tudo poderia ser resolvido de forma simples pelo líder e pelo Evandro, entregando ao pentelhinho um brinde promocional, mas, ao invés de simplificar, ambos, resolveram complicar.

Na busca de alavancar a audiência e já tendo visto as cenas, Roberto Justus entrou na sala de reunião possuído, fazendo um monólogo sobre a seriedade da marca da cerveja e da gravidade de se corromper e de se oferecer bebidas a um menor de idade e blábláblá.... 

Sobrou para o Evandro coitado, que foi literalmente massacrado. Este tentou se defender dizendo que o Justus estava sendo injusto e, de fato, estava ao distorcer os fatos. Ele não estava propalando ou oferecendo bebidas a um menor de idade, apenas foi inábil. Ao deparar-se com aquele estorvo atrapalhando toda a ação e vendo a impotência do Solano em livrar-se dele, tomou a situação para si, esse o seu erro. E uma frase mal colocada selou seu destino: “Se você pegar um táxi, eu te ponho a cerveja dentro do táxi”. Foi o que bastou para um Justus duro e implacável montar seu teatrinho e desfazer do rapaz. Aliás, a meu ver, a forma pouco profissional, destemperada e indelicada com que o Justus se dirigiu ao rapaz, ferindo-lhe até a imagem, foi mais grave que o fato em si. Simplesmente lamentável para um alto executivo da área da publicidade

Quando Evandro tentou se explicar, Justus elevando o tom de voz e com os olhos vermelhos e saltados, rebateu: “Você acha isso? Deixa o Brasil julgar. Quando você fala para um jovem de 17 anos ‘traz um táxi pra cá que eu coloco a cerveja’, você está corrompendo este jovem, você está dando um mau exemplo pra esse jovem e pro meu cliente”. Um horror!!!

Já desestabilizado Evandro tentou esclarecer: “Eu não corrompi esse jovem, eu não corrompi a marca Itaipava”.  “Sou um empresário, sou um homem público, a maneira como estou saindo do programa… Você não viu um décimo do que tenho feito. Você não avaliou um milésimo do que foi a minha vida pra cá. Você não foi justo comigo. Isso é um trecho mínimo. É algo completamente sem dolo.”

Não dá para transcrever o gosto amargo que ficou ao assistir a cena. Evandro deveria ter sido demitido?  Certamente, assim como o líder, Solano, que também não soube lidar com o menor de 17 anos. Ambos erraram, foram inábeis, não tiveram presença de espírito para lidar com o imprevisto, preocupados que estavam em vencer a prova. Mas a forma cruel, sádica, apelativa, vexatória, desmedida como isso foi tratado não teve cabimento. 

Por que então não houve então a dupla demissão, vocês estarão a se perguntar? Porque Evandro não se cala. Em várias outras ocasiões se posicionou contrariando o próprio Justus e seus conselheiros. Já o Solano é aquele que observa o panorama e faz o tipo calado, subserviente, abaixa a cabeça, e diz exatamente aquilo que o outro quer ouvir. Por isso um foi e o outro ficou. 

A meu ver, o Evandro dentre todos os participantes era o que tinha mais potencial. Mas tem um defeito. Tem pressa em mostrar que é melhor que os outros. Errou ao ter mudado de equipe, errou ao não ter deixado o Solano se entender com o garoto, errou ao ter deixado a empresa onde trabalhava e aceitado o convite de Roberto Justus para retornar.

Cada vez me convenço mais de que não se deve voltar para o que ficou pra trás...

Aguardemos os próximos “pitis”, digo, salas de reunião...


Shadow
cantinhodashadow.blogspot.com.br
@ Shadowtweetando


0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html