02 outubro 2013

Do Cantinho da Shadow:
A segunda chance nem sempre é pra todos


A SEGUNDA CHANCE
NEM SEMPRE É PRA TODOS

Afinal, nesta terça-feira, O Aprendiz retornou sob o comando de Roberto Justus. Não tem pra ninguém, verdade seja dita. Esse formato de programa foi feito a medida pra ele.

Iniciou em grande estilo apresentando os candidatos, oito homens e oito mulheres, demitidos em edições anteriores, antes universitários, hoje profissionais, cada um em sua área de atuação. “A vida sempre dá uma segunda chance”, essa a tônica durante a apresentação de cada um.

Será que dá mesmo? A pergunta que não quer calar.

Alguns em seus depoimentos ousaram afirmar que Roberto Justus deve ter se arrependido de tê-los demitidos, ahahaha... não tardou a serem desmentidos pelo próprio; além de deixar bem claro que não, ele não perdeu o sono por tê-los demitido, o faria e poderá fazê-lo de novo, sem dó nem piedade. É bom, portanto, que eles - tão confiantes no seu taco - mostrem a que vieram e se superem. O Justus está com sangue nos olhos desta vez!

Duas são as equipes: Flecha, dos homens e Sinergia, das mulheres. Aiaiai... logo na primeira atividade os homens mostraram que estão mais pra flecha direcionada ao alvo, do que as mulheres para sinergia, que aliás de sinergia não tiveram nada.

Sinergia significa cooperação entre pessoas em busca de um mesmo objetivo. Coitadas, ficaram totalmente perdidas, desagregadas e desorientadas diante da tarefa de arrecadar dinheiro. “Pensaram grande e agiram pequeno”, como o próprio Roberto Justus disse. Incrível, não aprenderam ainda que não adianta apenas pensar, a ideia tem que ter planejamento e foco, ser prática e eficiente.

Primeiro estabeleceram a meta de R$ 100.00,00 (cem mil reais). Ok, a outra equipe também pretendeu chegar ao mesmo patamar, muito embora ao cair na real, a equipe Flecha, sabiamente, tenha reduzido essa pretensão para R$ 30.000,00 (trinta mil reais). Afinal, se alguém conseguir arrecadar R$ 100.000,00 em vinte e quatro horas, please, entre em contato e não me deixe de fora!!!

A equipe Flecha optou por realizar um evento num restaurante. E já começaram com sorte ao darem de cara com a Cristiana Arcangeli, ex conselheira de O Aprendiz, que acabou por se envolver na ação para promover os seus produtos. Nada bobos os meninos, nada bobos!

Sem planejar muito, a equipe Sinergia decidiu vender uma Ferrari (coisinha simples de se fazer, não acham?) e de pegar semijoias em consignação para vender nas ruas. Verdade! Não estou mentindo, vender semijoias na rua. Até o mais humilde camelô de São Paulo sabe que para vender seus produtos ele precisa de uma barraquinha para fazer seu marketing. A equipe Sinergia, não. Ao invés de planejar uma estratégia e colocá-la em prática num local adequado, como a equipe Flecha fez, saiu abordando as pessoas nas ruas e na porta de salões de beleza para vender a mercadoria. Mal sabem elas que paulistano quando é abordado na rua, logo pensa: ou é trombadinha ou tá vendendo moamba. Quem é que com essa apresentação iria conseguir vender uma peça apresentada como semijoia? No máximo, paninho de prato e olhe lá.

Isso sem falar no resto da equipe que achava ser fácil vender uma Ferrari. Acabaram esfregando chão e tirando o pó da lataria e vidros dos valiosos carrinhos em exposição, para conseguir uns trocados, ahahaha.... Bom, verdade seja dita foram esforçadinhas, ao menos tentaram colocar em prática o chavão da vez: garra e determinação, até mesmo porque foram as únicas da equipe a arrecadar dinheiro tendo tido, de longe, melhor desempenho que as vendedoras de semijoias. Só não passaram vergonha na frente do Justus porque a Mariana conseguiu fechar um patrocínio de R$ 20.000,00 (vinte mil reais). Aliás, olho na Mariana, ela é forte concorrente, a meu ver, a melhor da equipe Sinergia.

Na contagem final, e vendendo kit a kit os produtos da Cris, a equipe Flecha venceu por uma diferença de R$ 11.305,00 a mais, mandando a equipe Sinergia para a degola, digo, para a sala de reuniões. A tão temida sala de reuniões, da qual todos tentam passar longe e que a gente tanto adora!

Enquanto a equipe Flecha se distraía na peça O Rei Leão, a equipe Sinergia se matava e digladiava tentando colocar a cabeça de alguém a prêmio.

E eis que ao iniciar a reunião Roberto Justus começou elogiando a equipe Sinergia, dizendo que ela havia sido melhor na tarefa que a equipe Flecha. Oi???? E complementou: “Na vida não basta ser melhor para ganhar!”. Pior que aqui eu tenho que concordar com ele, aliás, é o que sempre digo quando as coisas não dão certo, rrrrr....

No fim acabou sobrando para a líder, óbvio. Ainda mais quando Walter Longo, fiel conselheiro  do Justus, com sua memória de elefante, lembrou que a Maura (a líder) na edição em que participou “foi demitida numa prova em que ela era líder e fraquejou, portanto, quando alguém tem uma segunda chance ela pode cometer outros erros, mas não o mesmo; foi fraca na liderança porque faltou a ela ideias inovadoras, faltou capacidade de planejar melhor e faltou gerar obsessão pela vitória nas suas comandadas “. Não tenho dúvidas de que foi essa frase, que selou o destino da líder.

Assim, Maura foi demitida, dando adeus à sua segunda chance!

Aguardemos quem será o próximo.

Shadow
cantinhodashadow.blogspot.com.br
@ Shadowtweetando



2 comentários:

  1. Não concordo com a afirmação do Justus que “A vida sempre dá uma segunda chance", tem muita gente que não consegue nem uma primeira chance, quanto diga duas...
    E muitos dos que tem essa tal segunda chance não mereciam nem a primeira, quanto diga a segunda... kkkk
    Tbm achei a Mariana uma forte candidata, simpática, tranquila, e aparentemente bastante competente... Vamos esperar pra ver! ;)

    ResponderExcluir
  2. Paola, na verdade, a vida não é uma questão de chance, mas de escolhas.
    A Mariana é uma participante que analisa com discernimento os fatos; enquanto outras, estão focadas no outro para detoná-lo. Esse é o diferencial.

    Aguardemos!!
    Abraços,
    Shadow

    ResponderExcluir

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html