20 agosto 2012

IMPRESSÕES de Frank Killer


Um relato do futuro

"O poder da Chave é uma estratégia do jogo muito bem bolada, mas que caiu na desconfiança do público. Se houvesse transparência, o público tomar conhecimento antecipado do conteúdo dos envelopes teria sido uma grande jogada da produção.

Outro fator negativo é a Mentira do R7, 24 horas. Eles tiram do ar a cada atividade, cada fato que lhes interessa mostrar somente na edição. A entrada de Théo Becker por um dia, tiveram a audácia de deixar o público sem a transmissão por quase 24 horas. Se esta estratégia é com a finalidade de aumentarem a audiência do programa, dão com os burros n'água. O que aconteceu durante uma noite e um dia fica resumido em alguns minutos de edição. Conseguem sim irritar mais ainda o público e aumentar a desconfiança na emissora."

Concordo inteiramente com estas palavras da Laurita Bernardes aqui no Votalhada e ela disse o que penso quase que com as mesmas palavras que eu diria. Mas a idéia não é original, apesar de realmente ser "bem bolada". Trata-se de um plágio, muito mal feito por sinal, do Big Brother da CBS (USA). Com essa observação, passo a palavra ao meu amigo diretor Frank Borelli:

<<<--->>>

Oi Pessoal! Vim do futuro pra contar a vocês como foi que armamos aquela final da vigésima edição da The Farm da Rede Concord (ex A Fazenda da Record). Os seis finalistas, coincidentemente tinham, quase todos, os mesmos nomes e apelidos dos de uma edição anterior (creio que a quinta ou sexta edição, já não me recordo bem). Desculpem o tratamento vocês, mas não tenho tempo pra essas frescuras de comentaristas e escritores em geral! Eu havia convocado uma reunião pra definição dos rumos da F20, que estava bombando. Os convocados foram o Abreu, nosso engenheiro de provas e estruturas civis; o apresentador Braga Jr; meu auxiliar de produção, o Tadeu, responsável também pelos arquivos e edições de vídeo; o Klécio, administrador da Fazenda nos intervalos entre as edições do programa (ele sabe tudo de plantações e animais) e; eu e minha secretária-assistente Duda Feijó. Os destinos dos Realities eram decididos naquela sala por esse mesmo grupo e mais o Carlão, que estava ocupado naquela hora cuidando dos detalhes dos bastidores da prova do último fazendeiro daquela edição. Nick, Sim One e Filipão estavam na berlinda e era uma boa chance para eliminar a Sim One, fazendo o Busão como fazendeiro. Assim ele estaria na final, mas não era garantido ganhar a prova. Muitos imponderáveis podiam acontecer!

O nosso problema era que o jogo das torcidas poderia alijar da final dois dos preferidos do público e mais o meu preferido. De fato a audiência queria uma final feminina, composta pela Betinha, Vivica e Nickole. Era um ano em que governava o país uma mulher e os homens estavam com a cotação em baixa naquela época. Busão era o meu preferido, mesmo sabendo eu que ele não tinha chances de mamar os US$ 2 milhões. A Vivica estava "cimentada" na preferência popular desde a primeira semana do RS e não tinha como tirá-la da final. O perigo era ela retirar antes da final os outros preferidos da audiência e o meu. 

Fatos: Vivica estaria na final de qualquer jeito, não importa o que pudéssemos fazer. Betinha podia "dançar" por causa da ação das torcidas da Vivica e da Nick. A mesma coisa para o Filipão. Um quinto concorrente tava resistindo a todas as nossas investidas para fazê-lo vazar. E, Sim One (abreviatura de Simulação Um) podia também encaixar-se na final pelo jogo das torcidas também. 

Assim a nossa estratégia consistiria em garantir que os quatro preferidos não se enfrentassem em roças antes da final. Mas isso era impossível e concluímos que deveríamos eleger uma das finalistas preferidas (exceto a Vivica, obviamente) ou deixar que as 3 fossem pra a final, como queria toda a galera. Essa última solução não me agradava, porque eu queria encaixar o Busão nessa. O público feminino poderia desertar e queremos que a nossa audiência seja equilibrada entre mulheres e homens. O "pé no sa..", quero dizer, o entrave, estava sendo um gay, que teimava em persistir no game, mesmo declarando abertamente que era jogador e assumindo defeitos que eram deploráveis (lógico, para um concorrente), e o que era pior, sendo aceito por boa parcela de babacas e de torcedores de outros candidatos ao potim. 

O Abreu pulou das tamancas e disse que não abria mão da Betinha e o Klécio juntou-se a ele. O Braga e o Tadeu fincaram pé na Nick. Ficamos horas nesse impasse até que a Duda sugeriu que déssemos mais um carro ou dois para o Busão. Assim ele e o público feminino ficariam contentes e as 3 preferidas da audiência poderiam disputar o prêmio máximo sem problemas. Aceitei isso finalmente, ainda relutante, e assim, por via das dúvidas, decidi dar também uma casa pra ele e mandei o Klécio sair a campo para arranjar um patrocinador para a casa (de preferência em Sampa) e que valesse, no mínimo, umas duzentas milhas. 

Em resumo, a estratégia continuou sendo a mesma desde a décima semana, ou seja, evitar que as 3 preferidas se enfrentassem em roças. Os detalhes vocês só saberão dentro de quinze anos. Um bobalhão de um blog descobriu que estávamos copiando a Caixa de Pandora da CBS e desceu a lenha na gente. Como a Nick disse: "Aqui tudo se copia, nada se cria", e estou com ela e é a nossa justificativa. Até lá! Obrigado Frank Killer pelo espaço cedido. Fui! 

>>>---<<<

Por nada, Borelli! Em quinze anos iremos conferir o que você falou mas, antes, quero fazer um reparo: você não deve ter conhecido um comunicador chamado Abelardo "Chacrinha" Barbosa e, a sua Nick tentou citá-lo sem declinar o autor da frase famosa. Ela é jornalista e deve ter ouvido isso de seus professores de comunicação ou em pesquisas. Fez um pequeno "quedabien" oportunista. Peço desculpas aos leitores pelo linguajar livre do Borelli, mas ele até que se policiou satisfatoriamente!

////---\\\\

Para contato sobre meus comentários e temas afins, escreva para:
 frankkiller@votalhada.com.br
Para enviar colaboração para publicação no "Opinião" remeta para:
 contato@votalhada.com.br
Opcionalmente poderão também contactar-nos através do twitter: 
(@frankkiller04 - @votalhada)





   

0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários: http://votalhada.blogspot.com.br/p/comentarios-regras.html